• Netlux
  • SOS Unimed
  • Novo app Jornal O Dia
Megazord

Sem faltar nenhum terno: Suits e a última cartada da temporada final

Após muitas reviravoltas, disputas e casos desafiadores, a série chega ao fim no 134º episódio.

04/10/2019 12:54h - Atualizado em 04/10/2019 14:05h

Mais uma série chega ao fim. Desta vez, Suits encerra sua história após nove temporadas. Não posso prometer que não haverá spoiler, mas tentarei amenizá-los, você nem vai perceber (atenção a partir do sexto parágrafo). Enfim, no último dia 25 foi ao ar o episódio número 10 da nona temporada, que marca o fim da série dos homens e mulheres “de terno”. Ao longo de 134 episódios fomos apresentados a uma importante empresa de advocacia de Nova Iorque, que é o principal cenário da produção. Na linha de frente, conduzindo a narrativa, Harvey Specter (Gabriel Macht), Mike Ross (Patrick J. Adams), Donna Paulsen (Sarah Rafferty) e Louis Litt (Rick Hoffman).

Elenco principal da primeira a terceira temporada. Foto: Divulgação

Antes de prosseguirmos, vale lembrar que na 8ª temporada Patrick J. Adams e Megan Markle, que interpretava também uma advogada e par romântico de Mike Ross, saíram da série.  Nisto, novos personagens foram adicionados a trama e personagens secundários tiveram mais espaço, o que não foi de um todo um ruim, mas também não supriu por completo a falta dos citados anteriormente.

A 9ª temporada vem como o objetivo de arrematar a história e dar a ela um fim, o que de fato acontece. Com os personagens mais maduros, podemos acompanhar cada um lidando com seus problemas e vencendo seus desafios, principalmente no quesito emocional/psicológico. Neste ano da série, há muito mais que casos difíceis. Há de fato uma vilã que confronta de cara-a-cara o trabalho dos advogados e associados da empresa. Ela realmente dá trabalho.

Um trunfo desta temporada é o retorno de Patrick J. Adams. O que agrada não é apenas a sua volta, mas, sim da forma como isso ocorre. Não tanto previsível e com roteiro bem executado. Apesar de Meghan Markle (Duquesa de Sussex) não ter visivelmente voltado, os personagens sempre dão um jeito de encaixá-la entre um diálogo e outro, o que a estar presente, mesmo que não em "corpo presente".

Nos anos anteriores, algo muito trabalhado foi a relação de amizade e parceria entre Mike e Harvey. Entretanto, isso muda a partir da 8ª temporada, pois há um aprofundamento nos outros arcos, como o do próprio Harvey, Donna e Louis, isso no sentido fora da empresa. E é interessante como a série não se perde nisso, mas consegue uni-los no fio condutor principal. Nesta última temporada eles são confrontados em relação a tudo o que foi construído. 


Mike, Harvey e Donna. Foto: Divulgação

Depois de oito anos, a nona temporada trás algo que cerca de 99% dos fãs estavam aguardando, Harvey e Donna finalmente ficam juntos e vale ressaltar que isso não os faz perder o brilho, mas impulsiona os personagens ao desfecho final. Somos apresentados a um Louis maduro, que consegue lidar com uma crise sem explodir, mesmo em meio a um casamento e com sua filha quase nascendo. E após muito "tiro, porrada e bomba", a empresa consegue ser reerguida, com um final que ninguém esperava.

Você acha que acabou? Talvez. Suits ganhou um spin-off, que é uma série derivada da história original. Quem a comanda é Jéssica Pearson, ex-chefe de Harvey e da qual o sobrenome é o título da série. A produção estreou junto com a última temporada de Suits, ou seja, em um futuro não muito distante, ainda poderemos reencontrar os nossos advogados preferidos de Seattle, ou melhor de Suits.

E antes que esse texto chegue ao fim, fica aqui um dos ensinamento da série: “Quando alguém apontar uma arma na sua cabeça, a questão não é se render ou ser morto. Você ainda tem mais de 146 formas de sair desta situação”. Como diria o criador da frase anterior, Harvey Specter, você viverá uma vida monótona e entediante se não correr riscos


Harvey Specter e Mike Ross. GIF: Tumblr 


Deixe seu comentário


Notícias Relacionadas