• Banner Cultura Governo do PI
  • Obras no Litoral Cultura
  • Clínica Shirley Holanda
  • SOS Unimed
  • Novo app Jornal O Dia
M³

O que fazer com as crianças durante as férias?

O tempo de sobra quer dizer que precisamo ter imaginação de sobra também

08/07/2013 11:57h - Atualizado em 08/07/2013 20:58h

As crianças estão de férias, com tempo de sobra e ávidas por atividades interessantes todos os dias. No entanto, a maioria dos pais não tem os mesmo tempo livre e precisam recorrer à criatividade para tornar o recesso escolar um período divertido e conciliável com o trabalho.

Fizemos uma breve pesquisa e trouxemos algumas sugestões que podem ser feitas dentro de casa. Confira:

Brincar de casinha

Criança brinca de casinha em qualquer lugar, mas na sala é melhor ainda. Pegue alguns objetos como: travesseiros, cobertores, pratinhos e copos de plástico, bonecos e livros. Aproveite para entrar, junto com sua filha, no encantado mundo do faz-de-conta. É na brincadeira de casinha que ela treina os papéis na sociedade, usa e abusa da imaginação. Uma sugestão é usar grãos crus de verdade, como feijão, arroz e até mesmo macarrão.

Cinema em casa

Alugue o DVD predileto de seus filhos. Arrume a sala, espalhando almofadas pelo chão. Deixe o volume da TV mais alto que o normal (para aumentar o clima de cinema) e feche a cortina. Não se esqueça da pipoca, claro! 

Exposição em casa

Depois do filme, peça para a criançada desenhar a cena ou o personagem predileto. Aproveite um corredor, a garagem ou uma sala sem muitos móveis para montar uma exposição. Cada criança deve dar um título para sua obra de arte. Prenda as pinturas na parede com fita crepe, faça etiquetas com o nome da obra e do artista e grude ao lado de cada uma. Tire muitas fotos!

Cuidar da plantinha

Ao cuidar de uma plantinha, seu filho desenvolve a responsabilidade, o respeito à natureza, a atenção e a coordenação motora. Selecione espécies que crescem rápido em um ambiente fechado, como cebola e feijão, para que ele note o que mudou a cada dia - as transformações podem ser anotadas ou desenhadas num diário. Institua uma rotina de cuidados, com hora certa para regar e colocar o vasinho ao sol.

Acampamento em casa

Coloque um lençol sobre a mesa de jantar e a transforme numa cabaninha, com direito a saco de dormir ou colchonete, lanterna e lanche, onde seu filho pode passar uma noite diferente - em segurança. Vale contar histórias, brincar com as sombras na parede e ficar acordado até mais tarde que a hora de costume.

Noite do pijama

Promover uma noite do pijama com os colegas de escola também é uma boa opção. Separe os filmes, cobertores e jogos de tabuleiro. Não se esqueça de preparar um lanche saudável. 

Baú de fantasias

Apesar de simples, essa atividade rende horas de diversão para crianças dos 3 aos 10 anos. Separe roupas, chapéus, gravatas, óculos, bijuterias e sapatos num grande cesto e deixe que soltem a imaginação. Os menores curtem a chance de vestir as peças sem ajuda. Os maiores adoram inventar personagens e dramatizar suas histórias. Você pode sugerir também a montagem de um pequeno espetáculo teatral.

Corrente de histórias

Essa atividade estimula a memória e a criatividade, desinibe e, o que é melhor, pode acontecer em qualquer lugar. Comece com "era uma vez" e lance uma bola (ou algum outro objeto pequeno) para que as crianças continuem a história. Cada uma conta um pedaço e passa adiante o que está segurando nas mãos. Se tiver chance, ponha tudo no papel e leia para elas depois. Com certeza renderá boas gargalhadas, já que as tramas costumam ficar sem pé nem cabeça. 

Dança das cadeiras

Esta brincadeira é antiga, mas desenvolve a coordenação, o ritmo, a concentração e a agilidade dos pequenos. As crianças correm ao redor das cadeiras e, quando a música termina, tentam sentar. Como sempre falta um lugar, um participante cai fora a cada rodada. 

Eu sou assim

Deite seu filho sobre uma grande folha de papel e risque o contorno do corpo dele. Depois peça que complete a figura - dos 3 aos 6 anos, é um ótimo exercício de reconhecimento do esquema corporal. Dica: deixe um espelho por perto para consultas eventuais. Se a brincadeira for em grupo, misture os desenhos no final e desafie as crianças a identificar quem é quem.

Mosaico de papel

Quem não gosta de picar papel? Com uma tesoura ou as mãos, reduza revistas velhas a quadradinhos de tamanho regular - crianças mais velhas podem se encarregar da tarefa. Ponha o material em potes, forneça folhas de papel e cola branca (fica mais fácil usar com pincel) e deixe que soltem a imaginação formando e preenchendo figuras.

Massinha para os miúdos

Modelar exercita a musculatura das mãos e a coordenação motora fina. Quer uma receita muito fácil e que não representa risco para os pequenos, que põem tudo na boca? Tome nota: numa tigela, junte 1 xícara de sal refinado com a mesma medida de farinha de trigo. Acrescente água aos poucos e vá amassando até que a mistura fique homogênea, sem grudar nas mãos - você pode tingi-la com suco artificial em pó. Dura três dias, se guardada na geladeira em saco plástico. Cuidado apenas com a escolha do espaço destinado à brincadeira. Nossa sugestão é escolher um lugar liso e fácil de limpar. O piso do chão é melhor! 

Experiências na cozinha

Para quem tem filhos pequenos, uma boa ideia é escolher uma receita gostosa e fácil de preparar. Ignore a bagunça, deixe seu filho fazer descobertas e aproveite a diversão do momento para cozinhar a muitas mãos. Dica: prepare bolinho de chuva. Peça para as crianças ajudarem no preparo da massa e você cuida da fritura - sem deixar que se aproximem do fogão, é claro! Você também pode preparar um delicioso chocolate quente. Deu água na boca? 

Hora da leitura

Se ler é bom e aprender a ler com prazer é fundamental, encontrar maneiras de se aconchegar para esses momentos é uma delícia! Vocês fazem a escolha: na rede, num monte de almofadas no chão, na cama embaixo do edredom... 

Brincadeiras interessantes

Stop: você vai precisar de uma folha de papel e um lápis e, no mínimo, dois jogadores. A brincadeira é simples: uma vez escolhida a letra, os jogadores preenchem os espaços de cada tema pré-estipulado (animal, carro, país...), com nomes começados pela letra selecionada.

Dicionário: um jogador escolhe uma palavra no dicionário. Cada um escreve um significado. As alternativas falsas se misturam à verdadeira. Ganha quem votar na certa ou receber o voto de alguém. 

Mímica: basta formar dois grupos e escolher um tema - por exemplo, filmes. Um grupo fala o nome do filme para uma pessoa do outro grupo. Este vai à frente e faz o possível para que entendam a sua mímica. 

Fonte: http://mdemulher.abril.com.br

Fotos: Getty Images


Fonte: http://mdemulher.abril.com.br

Deixe seu comentário


Notícias Relacionadas