• Curta Doar
  • Teresina 167 anos
  • Casa dos salgados
  • Novo app Jornal O Dia
João Magalhães

Margarete Coelho se contradiz em votação da Reforma da Previdência na CCJ

A questão é que nestes casos a intenção vale muito pouco, porque é o voto que define o resultado.

24/04/2019 15:17h - Atualizado em 24/04/2019 15:54h

A deputada federal Margarete Coelho (Progressistas) é a única piauiense na principal comissão da Câmara Federal, a de Constituição e Justiça (CCJ). Na noite de terça-feira (23), ela votou favorável a constitucionalidade do projeto de reforma da Previdência, que agora segue para análise na comissão especial formada para tratar sobre o assunto.

No entanto, na semana passada, a deputada divulgou um vídeo em que deixava claro que a proposta fere vários pontos da Constituição, inclusive ao tratar sobre aposentadorias de mulheres, segmento que ela sempre se apresenta como defensora em seus discursos.

Na prática, como deputada e jurista, Margarete Coelho sabe que a proposta tem dispositivos inconstitucionais, mas prefere seguir a risca o que manda o partido do que fazer valer sua própria voz no parlamento.

Inclusive, lembra muito o comportamento de sua correligionária Iracema Portela (Progressistas) no caso do impeachment de Dilma Rousseff (PT).  Para quem já esqueceu, ela disse em Plenário que ia votar pelo impeachment contra a própria vontade.

A questão é que nestes casos a intenção vale muito pouco, porque é o voto que define o resultado. 

Foto: Elias Fontenele/O Dia


Deixe seu comentário