• Curta Doar
  • Teresina 167 anos
  • Equatorial fullbanner
  • Casa dos salgados
  • Novo app Jornal O Dia
Garrincha

Tiradentes disse adeus a ilusão de título na Série A2

Agora as meninas voltaram tristes e melancólicas e algumas delas até sentiram cólicas menstruais porque taca é coisa que incomoda

10/05/2019 06:22h

As meninas apanharam

Rapaz, estamos mesmo numa fase deficitária no quesito futebol. No sexo feminino, era o Tiradentes que nos representava  no Brasileiro série A2 e disse adeus a ilusão apanhando para o Ceará por 1 a zero. Foi lá dentro. Agora as meninas voltaram tristes e melancólicas e algumas delas até sentiram cólicas menstruais porque taca é coisa que incomoda. Mas  a bola rola, este escriba não enrola e o Toinho fez uma preleção para elas e depois chorou o time e o treinador. E a volta triste para Teresina. Mas é isto mesmo e tira-gosto bom é torresmo de porco. As nossas jogadoras voltaram tristes, melancólicas e algumas até tiveram cólicas. Porque o futebol tem destas coisas e a bola, seu instrumento principal, é como a terra, redonda. E a bola rola e este amigo de você não enrola. Mas  eu falava da taca que as nossas meninas, vestidoras da camisa amarela da gloriosa PM, pegaram lá em Fortaleza, capital do Ceará, terra muito boa, ela lá e eu cá. Foi o que chamamos uma  derrota honrosa porque 1 a zero é mesmo um placar que diz tudo. Foi só um que entrou. Um descuido,uma distração e quando deu fé, o fumo  estava lá dentro. Um a zero deixa  muita gente encucada e é pior do que uma goleada. Foi só uma vezinha, diz a “ex-moça”, com aquela cara de Madalena arrependida. È, mas uma vez que vale por dez porque o número de pontos perdidos é igual para gregos e troianos, portugueses e carcamanos, calouros e decanos. Mas o lamento meu é por causa da taca que nossas garotas tiradentinas comandados por Toinho Goleiro pegaram do Ceará, só um gol, 1 a zero e ficaram fora da competição nacional, o que é uma lástima, Chico Paulo ! Só um gol... Uma vezinha só.... E os sonhos desfeitos de futuras viagens  pelo Brasil e quem sabe, contratações por clubes do sul. O nome da gloriosa Polícia Militar do Piauí que já foi forte no futebol masculino, agora estava representando muito bem o Piauí no feminino mas deu esta zebra e estamos fora do Brasileiro serie A, coisa que nunca  o jogo de bola dos machos chegou lá. Só nos resta aplaudir a esta gente que cuida do jogo de bola feminino e que nos levou  tão longe, muito mais do que o jogo dos homens. Nossas atletas saem de cabeças erguidas numa luta tão desigual onde a concorrência  é profissional. Só nos resta aplaudir, louvar  a Policia Militar do Piauí que mantêm esta atividade extra-quartel e até criticada por alguns apedeutas que não sabem da importância do esporte na formação dos cidadãos e os benefícios para a comunidade em geral. As nossas meninas apanharam mas não se amofinaram e só nos resta dar os nossos parabéns á Policia Militar do Estado do Piauí.

Saudoso Lula

O falecido Lula, quando presidente da Federação de Futebol do Piauí  entregando o troféu de campeão piauiense em solenidade. Zuega era o capítão do time e o presidente e era o sargento Vitorino. Anos oitenta e lá vai pedra...

Mexa-se... corra

Para quem gosta de correr vem aí uma grande oportunidade para se soltar nas ruas de Teresina. Está anunciada a décima primeira corrida de rua e pode correr quem é da Caixa e quem está fora da caixa, isto é, os desencaixotados. Os que trabalham em bancos e os que se sentam nos bancos de praças. O importante é se mexer, correr, sair balançando os melindrosos. E ainda tem a corrida especial para os cadeirantes e a ordem é se mexer. Esta competição começou só com o pessoal da Caixa mas depois foi-se se “encaixotando” e agora é “every body”, quem quiser se inscrever não precisa nem sair de casa. Faz “online” que é a moda atual. Hoje nem menino se faz mais  como antigamente. Agora é tudo on line.

Copa São Paulo

Uma grande vitrine do futebol brasileiro é a Copa São Paulo. Empresários e treinadores ficam de olhos nas chamadas revelações oriundas deste certame que descobre verdadeiros talentos para o profissionalismo. São os chamados talentos, os craques em formação, o pessoal vinda da base, os tais periféricos, os “meninos”. Há também uma categoria que sempre teve nos esportes e nunca vai acabar porque faz parte do mundo vasto mundo. E a Copa São Paulo todo ano  despeja novos talentos para o jogo de bola profissional, são as chamada revelações, a feira dos chamados técnicos de futebol que é coisa séria, segundo o famoso filósofo da Cacimba Velha, professor de cangapé, William Bogéa, “ O Vei”.


Deixe seu comentário