• SOS Unimed
  • Novo app Jornal O Dia
Garrincha

O meu Botafogo contratou o Paulo Autuori para ser técnico

Ele já esteve em General Severiano e deixou boas recordações para a galera alvi-negra.

14/02/2020 10:38h

Suspensão da Esporão

Meus amigos, a Justiça comum, não foi a esportiva, suspendeu a torcida organizada(?) do River Atlético Clube pelo prazo de 120 dias. Três meses sem poder ir aos campos de futebol para torcer pelo time de Afrânio Nunes e Zeneto. Doutor Téofilo Rodrigues Ferreira, m.d., juiz da vara terceira civil. Se fosse um militar, a punição teria sido maior pelo peso da farda. Dona Creusa me pergunta como é que se pode suspender uma torcida se é tudo avulso e o cara tanto pode torcer por A como por B e até pelo ABC. De Natal.  De fato, Chico Rato, fica meio difícil se configurar a pessoa como torcedor porque torcer é um gosto e gosto não se discute. E a justiça esportiva que é mantida para moralizar o jogo de bola pago e até o amador, achou que o grupo de torcedores componentes da tal torcida “Esporão do Galo” terá que ficar fora de ação, não poderá mais se juntar e fazer suas estrepulias nas dependências dos campos de futebol profissional durante três meses. Não sei nem se é proibido vestir a camisa com o nome do “Esporão”. Tenho até uma sugestão para a galera do Galo. Basta mudar uma letra no nome da camisa e é até fácil porque tira um “esse” e bota um “xis” que explica tudo. Em vez de Esporão, Ex-porão. Quando os caras vierem em cima, questionando que não pode usar o Esporão, o riverino poderá dizer que tudo bem mas ele não é Esporão, ele é um ex-porão. E ex-porão já era, doutor. Agora é só... porão. E pode muito bem curtir sua exporonidade a valer. Sem infringir a lei suspensória. Fábio Mancha, presidente da galera tricolor ficou chateado com a decisão e disse que vai recorrer da sentença porque achou muito forte mas disse que vai fazer de tudo para que tal fato não aconteça porque a sua galera é de gente de bem e não admite falta de esportividade, principalmente envolvendo o seu clube. E o certo que a torcida riverina, que é a única que é organizada no Piauí, recebe esta punição oficial do poder público e seus componentes, se quiserem ir ver jogo de futebol não podem nem pensar em vestir a camisa onde está escrito “Torcida Organizada”. Durante quatro meses. O Galo vai ficar sem o seu “Esporão”. Isto é bonito para o periquito de vocês? O maior clube de futebol do Piauí, sem poder contar com “torcida organizada” punida por bangunçada. Se fosse a torcida do Flamengo... Mas o fato é que o River está com a sua maior galera desorganizada  suspensa por três meses. Mas isto não proíbe dos torcedores irem ao jogo. Só não podem é se juntar, se “organizar”. Ela tem que ser como a torcida do Flamengo. Desorganizada. 

Quatro meses...

Seu nome de Esporão do Galo poderá ser ex-porão do Galo porque a Justiça comum, não foi nem a esportiva, lhe aplicou uma baita de uma suspensão de quatro meses sem poder por os pés em campo de futebol. Seus componentes até que podem ir, mas sem os “esporãos”...

A volta

Meus amigos, o meu Botafogo contratou o Paulo Autuori para ser o seu mais novo técnico. É uma volta bem vinda, porque ele já esteve em General Severiano e deixou boas recordações para a galera alvi-negra. O Alberto Valentim foi demitido mas numa boa, sem choro nem vela e bola prá frente porque treinador de futebol é como mulher da antiga boate Bete Cuscuz, não tem tempo para permanecer. Só para “ficar”. E assim sendo, Chico Rosendo, nosso Glorioso tem um renomado técnico no seu comando e tudo vai dar certo, se Deus quiser. Como diz o meu amigo, Manoel de Moraes Filho: - Vamos aguardar os acontecimentos.

O Camisa Amarela 

Jogador de futebol é um artista. Ele é observado pelos seus fãs. E tem deles que lança moda. Como o Raul Plasmam nos anos 70. Ele virou lenda e lançou um uniforme amarelo. E isto foi porque num jogo entre Cruzeiro e Atlético, lhe deram uma camisa muito apertada e ele pediu uma camisa de um colega, o Neco e botou o número grudando fita crepe nas costas e entrou em campo e a galera gostou as pampas. E ele que tinha os cabelos louros e cumpridos, ficou apelido de Vanderleia, a cantora que fazia muito sucesso naquele tempo de Roberto e Carlos e Erasmo. A cor amarela foi o talismã do Tiradentes do Piauí conhecido como Amarelão da PM.


Deixe seu comentário