• SOS Unimed
  • Novo app Jornal O Dia
Garrincha

Meus amigos, hoje é o dia do aposentado

No nosso ramo que é o esporte, a aposentadoria é meio relativa porque sendo uma atividade de movimentação intensiva não pode parar nem Maranhão.

24/01/2020 11:01h

Nosso Dia

Aquele que está “encostado”. Na pequena e na grande área do futebol muita gente se aposenta, se “encosta” e fica na malemolência. No nosso ramo que é o esporte, a aposentadoria é meio relativa porque sendo uma atividade de  movimentação intensiva não pode parar nem Maranhão. Quando mais é “pior ir”. Mas a bola rola, este escriba não  enrola e hoje é o dia do aposentado e nada mais justo e abotoado do que fazer uma homenagem a quem já deu o que tinha que dar. Embora muitos ainda estejam dando...trabalho. Mas no dia do aposentado quero sabe se o futebol desata terra está indo neste rumo pois que nos tempos em que cheguei era “assim” de time de futebol em disputa da primeira divisão. Senão vejamos: Artístico de Zé Palitó, Rio Negro de  Caixeiro, Auto Esporte de Bibiu, Fluminense de Belchior, Flamengo dos carcamanos, Piauí de Reinaldo Ferreira, River de Afrânio Nunes, Flamengo do doutor Jesus e assim ia, todo time tinha seu dono,o seu patrono. Era tudo particular mas o Piauí era o mais demagógico porque era chamado de “Zé do Povo”. Dizem que isto foi invenção do Carlos Said a quem o Dídimo   de Castro botou o apelido de Magro de Aço. Mas vamos ao tema que é o dia reservado ao aposentado e acho que nesta lista pode até entrar muita gente do esporte bretão não só no futebol de campo como no de salão. Incluindo nesta lista não só o vei Borgeá como o Salomão. E parece que a aposentadoria é o caminho mais rápido, mais ligeiro para se juntar dinheiro porque você já faz mais farra como nas antigas quando virava a noite pelo dia, padre nosso ave Maria. Mas, o dia 24 de janeiro é nome de rua em Teresina e onde eu já morei, logo ali pegado á agencia Zuca Lopes. Acordava com a zuada dos ônibus e passageiros que iam e vinham do interior. Traziam bodes e cabras berradores. Mas eu quero prestar homenagem aos aposentados do futebol profissional e amador deste Estado, ex-atletas deste Piauí que fizeram muito pelo desporto e também aos ex-dirigentes, ex-cartolas de um futebol carente de recursos  financeiros e hoje não se faz nada sem dinheiro. Com ligeiras exceções. Por exemplo, crianças. Estão fazendo mesmo sem dinheiro, o que é uma falta de responsabilidade muito grande porque tudo que é infantil é mais caro do que para adulto.

Foto do Jailson Soares/ODIA

Neste retrato que o Jailson tirou do jogo 4 de Julho e Parnaíba, vemos mais gente dentro do que do lado de fora do campo. Poderia  até se dizer que era era jogo de fora. Um clube de Parnaíba e outro de Piripiri...

Ontem teve

Porque hoje é 24 ontem foi 23 e teve jogo, de noite, no estádio do Popó Cabeça de Pato, o Lindolfo Monteiro. Jogão entre Flamengo e Altos. Os dois vinham de vitórias porque o Mengo deu na Parnaíba de 2 a zero e o os Altos deram no Timon, de Jamil Gedeon, por 2 a 1. Uma boa opção noturna e uma desculpa do torcedor para sair de casa, dizendo a mulher que vai ao futebol e não pisa nem lá. Tem saudades. Vai ver as primas... Que pode ser no Parque Piaui, Timon ou mesmo na Primavera. Se todos os torcedores fossem mesmo ao futebol quando saem de casa dizendo que vão ver o jogo, as nossas rendas seriam bem maiores.

Picos deu em Timon

Taí um resultado interestadual para a história do futebol picoense. Surrou uma equipe do Maranhão por 2 a 1 e não foi fácil não. O time do outro lado do rio Parnaíba deu duro e se não fosse o bom goleiro Andrei, salvando tudo, o onze picoense teria apanhado era feio dos meninos timoneiros comandado pelo Leal. A participação desta equipe timoneira no certame piauiense veio dar novo ânimo ao jogo de bola profissional local e a onzena do outro lado do rio Parnaíba é a grande atração do certame da capital mafrense. Timon está sempre presente ao bom nosso futebol. Até pouco tempo era o Lula Ferreira. Agora é o time. Timon.


Deixe seu comentário