• SOS Unimed
  • Fagner
  • Trilha das emoções
  • Novo app Jornal O Dia
Garrincha

Futebol é coisa séria e o Brasil é o campeão

O Brasil de Tite conquistou a nona Copa América do Sul e esta partida bateu recorde em arrecadação no país.

09/07/2019 08:42h

Brasil! Brasil!

Meus amigos, futebol é coisa séria e o Brasil é o campeão desta coisa. Porque não tem quem tenha mais classe em esconder a redonda, firular, faz que vai para lá e não vai e acaba “fondo” e metendo a bola nas redes adversárias. O jogo de corpo, o manerado, o sapateado, o famoso rebolado. Fruto da mistura de preto com branco e índio. Tinha que dar este produto nacional que é o samba do fundo de quintal. E a bola rola, este escriba não enrola e isto não se aprende em escola. E estamos vendo em casa ou no bar, o Brasil ganhar a nona Copa América e não foi com mutreta, foi com futebol ao pé da letra. O último adversário foi o “seu” Peru. Nós demos nele e ele fez “gluglu”. O Brasil de Tite conquistou a nona Copa América do Sul e esta partida bateu recorde em arrecadação no país, nunca se juntou tanto dinheiro num jogo de bola em terras nossas como este partida. Foi 38.769.850,00, dinheiro que não tem politico que acabe. E o Tite passa a ser o mais novo Capitão América da história de nosso jogo de bola. E assim, estamos com o Brasil no topo do futebol e quem dera fosse assim nas outras coisas, como por exemplo, nos Direitos Humanos, ou como dizem os argentinos: nos “Direitos Hermanos”. Mas é assim mesmo, a bola rola e a bola é argentina mas é o Brasil o dono da menina. Brasil. De Pelé e Garrincha. Este pais é o maior no jogo da redonda.Ninguém esconde e mete a bola com mais perfeição. As seleções mudam de caras, de cabelos, mas a categoria, a raça, o drible, a malemolência, o faz que vai mas acaba indo é o mesmo e agora mas sofisticado com o “Var”. Porque agora, minha senhora, é pelo “var”. O juiz faz aquela gesticulação no ar e corre para o “var”. E fica aquela expectativa no bar ou e qualquer lugar. Meus amigos, os tempos mudaram e o futebol continua sendo uma coisa séria como diz o Vei Bogéa, filósofo da Cacimba Velha, nascido em Caxias, no Maranhão, naturalizado em Teresina e contemporâneo de Pedro Tamanco, Odilio Peixeira, Dizimo de Castro e Carlos Sádico, quatro azes da crônica esportiva desta terra onde o meu boi morreu, que será de mim. E assim sendo, reverendo, o Brasil mais uma vez mostrou ao mundo e as capas do fundo que é o rei do futebol, esporte que se pratica com bola argentina. E devemos louvar este nosso treinador, o Tite que é o seu primeiro titulo no comando a amarelinha e espera-se que lá na CBF não façam panelinhas para derruba-lo e que ele aguente ainda uma duas copas com o seu jeitão de paizão. E assim, sendo reverendo, louvemos nosso país por mais esta conquista no mundo do futebol. Na era Bolsonaro. Pelo menos nisso ele está dando sorte. Brasil !

Dando na Holanda de 2 x 0 as americanas foram tetra-campeãs do mundo no jogo de bola argentina. 

O “Var” é bom ?

Está dando o que falar este negócio de “var”. Uns dizem que é “fuleirage” e outros acham que é válido e avanço da tecnologia a favor dos esportes. Eu acho que a bola rola, é redonda e o que dá para rir dá para chorar. E o mundo, este vasto mundo não é redondo? E nesta Copa América, o VAR foi fundamental para confirmação de penal. E uma vezinha até para beneficiar o Brasil que também é filho de Deus. Fomos os campeões da Copa América e conseguiu manter o tabu de que sendo jogo em casa a taça é nossa e ninguém tasca. Mas o “Var” é avanço de tecnologia e temos que se adaptar  ao progresso, principalmente quando é a nosso favor... E para  gregos e troianos que acharem que o “Var” ajudou o futebol brasileiro, a  gente diz : “Var” tomar... juízo ...

Coisa Nossa

Estaí uma coisa que eu acho importante mas é perigosa. Essa filosofia do “professor” Anibal com o Fluminense que foi de Belchior. Ele deseja ter uma equipe essencialmente piauiense nas suas mãos e pés porque o futebol é essencialmente um jogo  com os pés. Embora outras  partes do corpo humano entrem na escalação porque jogador goleador é o peitudo. E o “Cara de Anjo” como o chama o seu colega Cacá quer formar um time “prata de casa” porque confia na nossa juventude e ele mesmo quando era  profissional dos bons sabe a dificuldade que tem o atleta “caseiro” de se firmar como titular de uma equipe de ponta. De ponta  ou de qualquer outra posição. Mas o “Cara de Anjo” é uma pessoa inteligente  que já tem aprendido muito com os clubes  por onde passou. Bola pra frente !


Deixe seu comentário