• Piauí Férias de Norte a Sul
  • SOS Unimed
  • Ecotur 2019
  • Novo app Jornal O Dia
Garrincha

Chutou o balde: JVC e a série B do piauiense

João chutou o balde de Carcará e disse que o certame piauiense é de araque, um faz de conta e deste jeito com ele não conta.

11/07/2019 08:44h

Chutou o balde 

Meus amigos, não existe primeiro sem segundo e agora no futebol de primeira divisão deste Estado de necessidade, Piauí, uns dizem que é melhor ficar e outros falam que é “pior ir”. O presidente do Fluminense, aquele time que foi do seu Belchior Barros e seu João Claudino adotou e deu de presente ao seu filho João Vicente. Pois o dito JVC abriu o verbo e disse que o campeonato de futebol desta federação é um “faz de conta” na tal de série B de bobo. João falou que não vai entrar num campeonato que só tem cinco partidas. Onde nem a licença dos bombeiros tem e os caras podem entrar no campo “puxando fogo”. Um campeonato de cinco jogos em um só turno, nem na Cacimba Velha ou na Vila do Pau Torto. Ele disse que era um “faz de conta” e em questão de contas ele é doutor porque aprendeu com seu pai, que veio de lá de Luiz Gomes e foi para Cajazeiras, depois foi para Iraúna onde foi colega de  escola da Luiza Erundina que foi prefeita de São Paulo, segundo o Assis Paraíba, o meu Gugol de bolso e que é o tirador de retratos neste jornal do Valmir. E o João chutou o balde de Carcará e disse que o certame piauiense é de araque, um faz de conta e deste jeito com ele não conta. Ele acha que a tal série B é um “faz de conta” e como ele é um fazedor de contas, sabe que tem vários tipos de contas, como a conta de chegada e pelo visto, o novo presidente, o Carcará não é seu chegado. E assim, o esporte bretão desta cidade perde muito com o “grupo” saindo da competição mesmo numa segunda divisão porque eu sou fan daquele dito: Quanto mais cabra mais cabrito. E com o Fluminense disputando o certame estadual, quem sabe,seu João, o pai, se entusiasmaria e formava um grande time em homenagem ao seu amigo Belchior Barros que botou como presidente de honra quando era vivo. E muito “vivo”. Mas o João disse que “é um faz de conta” esta série B de Brown e aí esculhambou tudo porque “faz de conta” é enganação, é enrolada, esculhambação e não fica bem para uma federação. Se bem que até rima, enganação, enrolação, federação, João... E assim sendo, reverendo, o campeonato série B de bobo, sofre um baque tremendo com a saída do Fluminense que foi do Belchior e agora é do João.Aliás, não é saída porque ele nem chegou a entrar. E deixou uma denominação muito forte para a federação: “É um campeonato faz de conta”... Se eu fosse o presidente  da mentora, Brown Carcará, nem fazia conta disso... 

Olha o dono da bola... 

O doutor Washington Quirino era o dono da bola, ali ao lado do Paulinho do Bibiu e do Luis Siri. Era o time das Classes  Produtoras, onde jogavam Pedão, Ary, Rormiro, Paulo Pires, Bastião Mapil, Paraiba, Manoel Lineti, Luis Siri, Washington Quirino, Paulo do Bibio, Raul Feitosa e alguns que até já fizeram a última viagem. Hoje, lá, é um supermercado e que dizem que tem um bom preço...

Vai ser lá... 

E já que estamos com a mão na massa, o Esporte Clube Flamengo, sob direção de Everaldo Cunha, futuro prefeito de Altos, começou a cuidar de seu plantel para o certame deste ano e tem já um treinador de nome para esta temporada que começa e seu nome é conhecido da galera rubro-negra. Trata-se do filho do Paulo, o Paulo Junior e que já esteve por aqui inda neste final de campeonato mas não tinha mais jeito e agora ele pega o time no começo e vamos ver se dar certo porque o Ducha quer ver um time preparado para de tirar este Altos lá de cima onde está, elegendo até o seu presidente como deputado estadual e estando até na internet onde ele é o Warton Lacerda.

Responsabilidade é grande...

Sim, gentes boas, o nosso representante nas competições maiores do pebol profissional, sua excelência o Altos, tem uma grande  missão que é defender e representar este Estado de emergência nas competições nacionais que vem por aí. É o bicampeão piauiense e com a imensa responsabilidade de nos representar em competições futuras com fortes adversários dos estados nordestinos a começar  pelo Ceará. Tem pela frente A Copa do Nordeste, a Copa do Brasil e campeonato brasileiro série D, tudo parada dura, adversários fortes e bem pagos. O peso da responsa-bilidade nas costas do Warton Lacerda vai faze-lo mais envergado. Mas quem procura trabalho, trabalhador é.


Deixe seu comentário