• SOS Unimed
  • Fagner
  • Trilha das emoções
  • Novo app Jornal O Dia
Flávio Ricco

Vida longa e próspera: é devaneio apostar na morte da TV aberta

Confira o texto publicado na coluna Canal 1 no Jornal O Dia.

06/09/2019 08:33h

Vida longa e próspera: é devaneio apostar na morte da TV aberta

Na festa do último domingo, o presidente do Conselho Editorial do Grupo Globo, João Roberto Marinho, ressaltou a importância do agora cinquentão “Jornal Nacional” para as emissoras próprias e afiliadas e a participação de cada uma no processo do telejornal mais conhecido do País. “Cumpriu um papel ao longo desses anos inigualável”, destacou Marinho. “O melhor de tudo é o brasileiro sentindo o esforço, a qualidade, a isenção da nossa informação, dando sempre preferência a nós”, prosseguiu. O executivo, ao se referir também ao crescimento de outras plataformas, como internet, ainda chamou atenção para a inquestionável força da televisão aberta. Apesar de toda a competição existente, afirmou que ela continuará sendo o grande veículo de comunicação de massa no Brasil e em diversos países do mundo. E o sistema mais acessível. A TV aberta, como tudo na vida, sofre oscilações, mas sua morte está muito longe de ser decretada, como exageram alguns. É uma grande asneira apostar no seu fim. Só como exemplo simples, muita gente que possui TV paga passa mais tempo assistindo à variedade de produtos das emissoras convencionais. Isso é comprovado pelos relatórios de audiência.

Indiscutível 

É o que já se colocou por aqui: assim como a política e futebol, a TV aberta está sempre entre os assuntos mais comentados na internet. O tempo todo é assim. Essa “história” de que perderá espaço para a própria TV paga, plataformas de streaming, Youtube..., no fundo, no fundo, não passa de um grande devaneio.  Uma bobagem. Continua forte agora e assim será por muitos e muitos anos, até pela importância que representa para público e mercado.

Perfil 

Em “Amor de Mãe”, substituta de “A Dona do Pedaço”, Taís Araújo fará a bem-sucedida advogada Vitória, que defende políticos e empresários de ética duvidosa. Casada com Paulo (Fabrício Boliveira), perdeu, no passado, um bebê aos seis meses de gestação. A busca pela sonhada gravidez acaba atrapalhando o seu relacionamento e o casal se separa. Só que após uma noite com Davi (Vladimir Brichta), Vitória descobre estar grávida. A novela estreia em novembro.

Tratamento diferente

É digno de destaque a atenção que Globo e Record, muito mais que as outras, dispensam às suas emissoras afiliadas. Em se tratando das duas, diferentemente das demais, a relação é sempre muito próxima. Nunca falta apoio e respeito. 

Ação 

Essa iniciativa da Record, programada para domingo, que vai reunir todos os seus venenosos na “Fazenda”, faz parte desta política de integração. Serão 16 pessoas trancadas lá dentro. Gente de todo o Brasil. 

Por enquanto 

Sérgio Gabriel continuará na apresentação do “Jornal da Noite”, na Band, por prazo indeterminado. Posição que ele ocupa desde o começo de agosto, quando Fábio Pannunzio foi obrigado a se afastar por um problema no coração. Pannunzio que, na noite de quarta-feira, anunciou seu desligamento da emissora.

Por outro lado 

E aí é que vem a novidade, André Luiz Costa, ao mesmo tempo em que vai assumir todo o digital, também começa a se afastar das suas atuais funções na Band. Rodolfo Schneider, do Rio, foi o escolhido para assumir, no lugar dele, a direção-executiva de jornalismo.


Deixe seu comentário