• Netlux
  • SOS Unimed
  • Novo app Jornal O Dia
Flávio Ricco

“Se Joga”: ganhar da Record não deve ser a prioridade da Globo

Confira o texto publicado na coluna Canal 1 no Jornal O Dia.

04/10/2019 08:20h

“Se Joga”: ganhar da Record não deve ser a prioridade da Globo

A estreia do “Se Joga”, pelo menos até aqui, não alterou em quase nada a audiência na Grande São Paulo. Na faixa de confronto, a Record seguiu na liderança com o “Balanço Geral”, agora apresentado por Geraldo Luís e as presenças sempre marcantes de Fabíola Reipert e Renato Lombardi. A simplicidade de um contra a tentativa da outra em impor o peso e importância do seu elenco. A pergunta é: será este o caminho mais indicado? Antes de se colocar à frente da concorrência no horário, a Globo precisa se preocupar apenas em ter um bom programa no ar, algo que vá ao encontro do telespectador do horário. Simples assim. Treino é treino, jogo é jogo. O longo período de preparação não foi suficiente para o “Se Joga” se apresentar como um produto pronto e bem feito. As correções agora terão que ser feitas em pleno voo e, de acordo com cada exibição, procurar chegar cada vez mais próximo daquilo que o público do horário deseja assistir. Ganhar da Record, neste momento e no caso do “Se Joga”, não pode e nem deve ser o principal objetivo.

Horário cheio

Em São Paulo, a Record está trabalhando para que o “Balanço Geral”, novamente apresentado por Geraldo Luís, possa ficar em primeiro lugar durante todo o seu horário de exibição. Isto só acontece no “A Hora da Venenosa”. A ideia, inclusive, é investir mais nas reportagens do Geraldo.   

Chamada de embarque

Cerca de 100 brasileiros, contratados pela Amazon, seguiram viagem para a Inglaterra no começo desta semana. Todos envolvidos com a produção do “The Circle”. Devem ficar de dois a três meses em Manchester.

Voto vencido

A direção do SBT tentou evitar, de todas as maneiras, o lançamento do “Alarma TV”, anunciado como “revista popular”, mas que não passa de um telejornal de mau gosto, exibido com algum sucesso para o público hispânico dos Estados Unidos. Prevaleceu a vontade do dono Silvio Santos. Porque comprou o programa, ele queria, porque queria, colocar no ar. E colocou.

Problema de sempre

Formatos apelativos como o “Alarma TV”, este com conteúdo extremamente inconveniente, num primeiro instante chegam a despertar a curiosidade de uma parte do público. Mas são sempre desastrosos os seus resultados na parte comercial. E o SBT, diante dos tantos cortes que vem realizando, parece que não está no momento de rasgar dinheiro.

Primeiro capítulo

No primeiro episódio da segunda temporada da série “Filhos da Pátria”, do Bruno Mazzeo, que estreia terça-feira, na Globo, Maria Teresa (Fernanda Torres) é tomada por um profundo encantamento pelos militares gaúchos que chegam ao Rio de Janeiro, nas tropas de Getúlio Vargas. Com Lucélia (Jessica Ellen, com ela na foto), a patroa terá alguns choques, já que as novas leis trabalhistas vão soar, para Maria Teresa, como uma afronta.

(Crédito: Paulo Belote/TV Globo)

Arigatou

O canal BandSports, na segunda-feira, 7, em São Paulo, utilizando-se de um espaço dedicado a divulgação do Japão contemporâneo por meio da arte, cultura e tecnologia, vai anunciar oficialmente transmissão da Olimpíada do ano que vem. Na ocasião já serão revelados alguns detalhes desta cobertura.

Interessante isso

Na Band, o BandSports, para alguns sempre foi colocado como “patinho feio”. Evitavam até passar perto. Agora, com a Olimpíada, no Japão, confirmada pela frente, esses mesmos já começam a se comportar de outra maneira. Como é a vida.

Reencontro

Em “Salve-se Quem Puder”, próxima novela das sete da Globo, Leopoldo Pacheco fará um empresário bem-sucedido e controlador. Bem diferente do trabalho anterior, em “O Sétimo Guardião”. O único ponto em comum é que ele irá contracenar com Flávia Alessandra. Formarão um casal. 

Estreia

Bianca Saraiva, da TV Cidade de Fortaleza, será uma das apresentadoras do “Fala Brasil” na manhã deste sábado. Iniciativa que vai ao encontro da nova proposta do jornalismo da Record em valorizar e oferecer oportunidade aos bons valores das praças.

(Crédito: Instagram)

No sacrifício 

Gripado, quase sem voz, em Grêmio e Flamengo, Galvão Bueno ainda se viu obrigado a gritar vários gols que o VAR anulou. No fim, ainda pediu desculpas ao telespectador. 

ESPN Brasil

Prestes a completar 20 anos de casa, Carlos Maluf foi anunciado quarta-feira como novo presidente da ESPN Brasil, posição ocupada por German Hartenstein até abril. Maluf responderá ao presidente da Disney Brasil (nome a ser definido) e também a Guillermo Tabanera, gerente-geral da Disney América Latina. O cargo de vice-presidente de Jornalismo e Produção, que foi ocupado por João Palomino, não existe mais.


Deixe seu comentário