• TV O DIA att
  • TV O Dia - fullbanner

Notícias Esplanada

18 de fevereiro de 2019

Joaquim Barbosa, que ensaiou candidatura à Presidência, está mudo

Quem sabe de seu projeto jura que ele surge em 2 anos como pré-candidato

Lava Toga

Cresce, mesmo que sigiloso, o desejo de senadores de investigar o patrimônio de ministros do Supremo Tribunal Federal e do Superior Tribunal de Justiça. Após o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), arquivar o pedido de abertura da CPI da ‘Lava Toga’, o senador Alessandro Vieira (PPS-SE) não desistiu. Circula por gabinetes em busca de assinaturas para instalar a comissão e apurar denúncias envolvendo membros de tribunais. Vieira conseguiu apoio de 27 senadores (número mínimo para instalar CPI), mas dois retiraram suas assinaturas: Tasso Jereissati (PSDB-CE) e Kátia Abreu (PDT-TO). “Surpreso e decepcionado”, lamenta o parlamentar de primeiro mandato. Porém acredita que a maioria faz coro com a CPI.

Aliás..

..uma pergunta: quem está acima do STF? Quem fiscaliza ministros do STF?

Do Centro 

O ex-ministro do STF Joaquim Barbosa, que ensaiou candidatura à Presidência, está mudo. Quem sabe de seu projeto jura que ele surge em 2 anos como pré-candidato.

Eles e elas

Em meio ao debate do conceito de família, o Centro de Filosofia da UFPE lançou curioso programa de pós-graduação: ‘Homens cornos e mulheres gaieiras’. 

Plim, Plim.. Powwn!?

O senador Jorge Kajuru (PSB-GO) conta a amigos que o presidente Bolsonaro o telefonou, ainda internado no Hospital Albert Einstein, para lhe pedir um alívio nas críticas ao Governo, e disse que vai “quebrar a Rede Globo”. Kajuru avisou que vai manter os petardos, mas que votará com o Governo em pautas necessárias para o País. 

Bola em campo

Kajuru, que já foi conhecido apresentador de TV na Band, é o maior entusiasta da CPI da CBF, que, se instalada, pode atingir em cheio os interesses da emissora e outras grandes empresas com publicidade na TV.

Armas

Depois dos deputados, foi a vez de os seis senadores do PT apresentarem Projeto de Decreto Legislativo para tentar revogar o decreto do presidente Bolsonaro que autoriza posse de armas de fogo. O texto visa anular o ato do presidente e restabelecer as salvaguardas no estatuto do Desarmamento. 

Voz das ruas

A bancada petista sustenta que a liberação das armas afronta a convicção de pelo menos dois terços da população, “que são contra a venda de armas no País – uma posição ainda mais restritiva do que as regras consagradas no Estatuto do Desarmamento”.

Escada abaixo

Exatos seis anos após a morte de Jorge Selarón, a Associação de Empregados em Hotéis e Similares do Estado do Rio (AEHSRJ) encaminhou requerimento ao prefeito Marcelo Crivella propondo assumir a manutenção da escadaria que leva o nome do artista chileno autor da obra. A associação mostrou provas de abandono e azulejos quebrados.

Point

O enfeite da escadaria na Lapa, com acesso a Santa Tereza, virou point internacional. Gravaram ali o cantor Michael Jackson e o ator Edward Norton. O chileno Jorge Selarón, um apaixonado pelo Rio, morreu esfaqueado em casa, na escadaria, em 2013.

Bolsobloco

Acredite. Grupo chamado ‘Bolsolteiros’ no Facebook já conta com mais de 4,5 mil membros atrás de namoradas para o Carnaval. Mais curiosa ainda é a campanha lançada: ‘Antes de beijar, qualquer pessoa, pergunte em quem votou no segundo turno’.

Doutor Ulysses

Vai se chamar ‘A mesa do Senhor Diretas’ o livro que Ozanan Chaves, maître do Restaurante Piantella, em Brasília,  começou a escrever sobre Ulysses Guimarães. Na biografia, o maître vai contar que, além do uísque e do filé au poivre, Doutor Ulysses também gostava de chope.  Amava comer Picadinho, mas, discreto, pediu para não batizarem um prato com seu nome – praxe no restaurante para clientes ilustres.

Direita x esquerda

A direita em debate: ‘A destruição da mente coletiva pela mentalidade revolucionária’ será tema de palestra do de Cristóvam do Espírito Santo numa cafeteria de Goiânia. 

17 de fevereiro de 2019

O Brasil precisa simplificar os impostos antes de abrir o mercado

A ideia é definida pelo ministro da Economia, Paulo Guedes

Previsões de Guedes

Se a reforma da Previdência for aprovada pelo Congresso, “o Brasil vai voar com o crescimento da economia nos próximos 10 anos”. A previsão otimista foi apontada pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, em reunião esta semana com deputados que integram a frente em defesa do livre mercado. Guedes também adiantou que os deputados aliados do presidente da República, Jair Bolsonaro, serão municiados com estudos e estatísticas para defenderem ponto a ponto o texto que será enviado. 

Idiotas, não!

Guedes pontuou que o Brasil precisa simplificar os impostos antes de abrir o mercado. “Somos liberais, mas não somos idiotas”, disse o ministro, conforme Coluna apurou. 

Do coldre

A Polícia Federal deve convocar em junho mil policiais aprovados no último concurso. A revelação é do presidente da Associação dos Delegados de PF, Edivandir Paiva.

Controle do PSL

Não é só fundo eleitoral para supostos candidatos-laranjas. O núcleo de Bolsonaro está alerta com informes de como Bebianno conduziu articulações nos Estados na campanha. 

Ôh, Fulano!

Em meio à crise que cerca o secretário-geral da Presidência, ministro Gustavo Bebianno, está em discussão no Palácio texto de um decreto para acabar com o “Vossa Excelência” e todos os outros pronomes de tratamento direcionados às autoridades. 

Servidores da nação

A ideia conta com a simpatia de Bolsonaro e ministros que alegam serem “todos servidores” e não veem necessidade de tratamento diferenciado. Isso explica o tom informal de Bolsonaro no áudio vazado: “Ôh Bebiaaaanno, agora não..”

Claque 

Projeto com mesmo teor foi apresentado em 2017 pelo ex-senador Roberto Requião (MDB-PR), mas foi arquivado. Na Câmara, a recém-eleita deputada Carla Zambelli (PSL-SP) também apresentou proposta (PL 4/19) que pretende dispensar a forma de tratamento “Vossa Excelência” para os detentores de cargos públicos.

Aliás..

.. Requião não é chegado a tratamentos pronominais. Deu um troco na então presidente Dilma Rousseff anos atrás. Ela mandara uma secretária da secretária lhe telefonar para cumprimentar pelo aniversário. Ele se calou. No aniversário de Dilma, o senador a enviou um cartão de felicitações. Assinado pelo motorista. 

Barragens 

Paralelamente à Força Tarefa que já foi criada, o Ministério Público do Trabalho vai anunciar projeto dentro da Coordenadoria de Meio Ambiente do Trabalho para reforçar a fiscalização, ininterrupta, de todas as barragens em situação de risco no País. 

Cerco na conta

De acordo com o procurador do Trabalho, Márcio Amazonas, o MPT atua tanto pela busca da responsabilização da mineradora Vale, como também para que sejam evitadas novas tragédias. Adianta que deverão ser ajuizadas mais ações contra a Vale para reparação do dano moral individual, e do dano moral coletivo. O MPT ajuizou ação cautelar e conseguiu bloquear R$ 1,6 bilhão da mineradora. 

Na mira..

Já está na Procuradoria-Geral da República representação da bancada do PSOL que pede apuração do esquema envolvendo candidaturas laranja do PSL em Pernambuco e Minas Gerais. O PSOL menciona decisão do TSE (Recurso Especial Eleitoral nº 1-49/PI), que aponta que o “lançamento de candidaturas fictícias (...) compõe o conceito de fraude de que trata o artigo 14, §10 da Constituição Federal”. 

.. da PGR

Integrantes do Governo Bolsonaro temem que a permanência do secretário-geral da Presidência, ministro Gustavo Bebianno, fragilize e comprometa as articulações no Congresso pela aprovação da reforma da Previdência. Dizem, intragabinetes, que a situação do ex-homem forte deve ser agravar e “dar munição” para a oposição. 

Energia 

A Rio Claro 2 SPE, subsidiária da Pacto Transmissão, acaba de receber do Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste a aprovação do financiamento  para construção de subestação e redes de distribuição de energia em Jataí (GO). O financiamento é de R$ 34 milhões, com geração de 270 empregos em 24 meses.


ESPLANADEIRA

. O ex-deputado e ex-vice governador do Amazonas Henrique Oliveira, bem antenado, lançou a coluna virtual de bastidores no www.portalomundo.com.br .  O deputado Diego Carvalho assumiu a coordenação da bancada federal mineira no Congresso Nacional   

16 de fevereiro de 2019

A oposição quer explicações de Bebianno sobre os candidatos ‘laranjas’

Dois pedidos de convocação dos ministros dormitam na mesa do presidente Rodrigo Maia (DEM-RJ) – que vai engavetá-los.

Esboço da reforma

O Palácio do Planalto irá enviar nos próximos dias aos deputados da base governista um esboço do cronograma de tramitação do texto que prevê mudanças nas regras para aposentadoria. A reforma da Previdência está prevista para chegar ao Congresso na quarta-feira. Pelo calendário traçado por ministros palacianos, o texto será aprovado na Comissão de Constituição e Justiça até o dia 14 de março. Depois segue para a Comissão Especial onde deve tramitar e ser votado até o dia 15 de maio. Pelo cronograma do Planalto, a reforma será votada (em dois turnos) e aprovada no plenário da Câmara até o dia 11 de junho. A conferir

Timing

A Comissão de Ética da Presidência da República determinou quarentena para o ex-ministro palaciano Carlos Marun, do Governo Michel Temer.

Mas..

..Ele já foi nomeado conselheiro da usina Binacional Itaipu. Caso raro: Saiu de um Governo e entrou em outro, não aliado. Só não pode atuar no mercado.

Alerta

As forças de segurança estão em alerta em todo o Estado de São Paulo. Mas desta vez a estratégia foi tão sigilosa, que a transferência de Marcola deixou a facção perdida.

Soldado ferido

Após a conversa que teve ontem com o presidente Bolsonaro, o ministro da Secretaria Geral da Presidência, Gustavo Bebianno, surgiu como aquele soldado ferido que a tropa carrega nas costas no campo de batalha, mas não sabe se será salvo, abatido em confronto (até com fogo amigo) ou – em se tratando de Brasil – abandonado no front.

Bebianno & Heleno

A oposição na Câmara e no Senado irá apresentar dezenas de requerimentos em comissões para tentar driblar a maioria da base governista e convocar dois ministros do governo de Jair Bolsonaro: Gustavo Bebianno, da Secretaria-Geral, e o general Augusto Heleno, chefe do Gabinete de Segurança Institucional.

Conta aí

A bancada oposicionista quer explicações de Bebianno sobre as suspeitas de candidatos ‘laranjas’ com uso de fundo eleitoral milionário do PSL. Já o general, se convocado, terá que se explicar na Câmara ou no Senado sobre a suposta espionagem do Governo na Igreja Católica. Dois pedidos de convocação dos ministros dormitam na mesa do presidente Rodrigo Maia (DEM-RJ) – que vai engavetá-los.

Jabutis

O plenário da Câmara derrubou emendas “jabutis” (assuntos alheios ao texto original) da Medida Provisória 852/2018 – sobre a transferência de imóveis do INSS para a União – que alteravam limites de áreas de Unidades de Conservação. Deputados recusaram o projeto de lei de conversão do senador Dário Berger (MDB-SC), que incluíra outros tópicos, entre eles os que tratavam de alteração de áreas protegidas.

Aviso prévio

Em dezembro, quando a matéria foi aprovada na Comissão Mista de deputados e senadores, a Coalizão Pro-UCs, rede de 11 organizações ambientalistas, havia alertado sobre as emendas “jabutis” na MP. Na decisão, o presidente Rodrigo Maia (DEM-RJ) considerou “os artigos de alteração das áreas protegidas ‘estranhos’ ao texto da MP”.

Papagaio

Atrás de holofotes, o deputado novato Luis Miranda (DEM-DF) sentou na cadeira destinada ao 1º Vice-Presidente da Câmara, ao lado do presidente Rodrigo Maia. O lugar, por regra, é destinado aos membros da Mesa Diretora. Não foi a primeira gafe. Ele já ocupou vaga de garagem de outro deputado, e já marcou e cancelou coletiva para falar de ameaças até agora não confirmadas.

Cidadania

A Chevron Brasil, em parceria com a Prefeitura de São João da Barra, promove projeto de educação contra a evasão escolar no município. Até o fim deste ano 300 jovens de três escolas municipais receberão suporte pedagógico para terminar o ensino fundamental e ingressar no ensino médio.

ESPLANADEIRA

. Carlos Lupi e Ciro Gomes serão anfitriões do Seminário sobre a Previdência Social, na terça-feira, na sede do PDT, em Brasília, com a participação dos deputados Mauro Benevides e André Figueiredo, e do senador Weverton Rocha . O presidente da Assembleia Legislativa de Minas Gerais, Agostinho Patrus, os deputados Raul Belém e Betinho Pinto farão homenagem ao saudoso ex-governador do DF José Aparecido de Oliveira, na quarta. Ele faria 90 anos.

15 de fevereiro de 2019

Gustavo Bebianno, está praticamente demitido, mas não caiu na real

É essa a sensação entre aliados dentro e fora do Palácio

Humilhação

O ministro da Secretaria da Presidência, Gustavo Bebianno, está praticamente demitido pelo presidente da República, Jair Bolsonaro, e não caiu na real. É essa a sensação entre aliados dentro e fora do Palácio. A indicação do presidente em dizer que ele mentiu ao citar contato, e o áudio divulgado pelo filho, vereador Carlos Bolsonaro, com um ‘fora’ do presidente para o ministro, foram o suficiente para indicar a porta de saída. Os Bolsonaro querem forçar a saída do ministro. Caso não saia, é passivo de demissão após o Carnaval. Bebianno usou o PSL durante a campanha como bem entendeu, e isso incomodou muito Bolsonaro e os filhos. Agora, ficou notório.

Pai & filho

O projeto de poder de Bebianno nunca foi bem visto por Carlos, um nome fora do Governo, mas o filho e aliado mais próximo hoje do presidente. Ele e pai estão afinados

O cerne

Bebianno tentou controlar toda a direção do Patriota – executivas nacional e estaduais – como condicionante para Bolsonaro se lançar pelo partido. Mas foi impedido pelo presidente da legenda, Adilson Barroso, que relatou o episódio à época à Coluna.

Vai nessa

Bebianno partiu para o plano B, e conseguiu o cenário que precisava no PSL. Bolsonaro topou, deu-lhe poder, sem acompanhar de perto as negociações.

Agora, a conta

Com o PSL nas mãos, Bebianno iniciou articulações de candidaturas de senadores e governadores em todos os Estados. Os Bolsonaro ficaram alheios à operação. Agora, a conta pode começar a aparecer: operações suspeitas de repasses de fundo eleitoral.

O defensor

Só o chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, defende Bebianno dentro do Palácio. É ele quem convence líderes a defenderem Bebianno na mídia. Enquanto ele e Bebianno apontam ingerência desnecessária de Carlos no Governo, o núcleo militar e restante dos ministros já trabalha com hipótese de afastamento em algumas semanas.

Oposição pontual

O líder do PT no Senado, Humberto Costa (PE), tem reunido a bancada mais de uma vez por semana. Combinaram de fazer uma ofensiva nas redes sociais (ferramenta que alçou Bolsonaro ao estrelato). E que a oposição do PT não será grito geral, mas pontual. Em suma, não vão mirar a atirar em crises do Governo (como caso Bebianno), mas trabalhar contra projetos de Bolsonaro que possam prejudicar o social.

Trânsito sigiloso

Ex-governador da Bahia mas também ex-ministro da Defesa, o senador petista Jaques Wagner tem tido uma excelente interlocução com militares de alta patente do Governo. Em especial com o almirante Bento Costa, ministro de Minas e Energia.

Fraude

O corregedor do Senado, Roberto Rocha (PSDB-MA), montou força-tarefa com servidores do gabinete, de outros departamentos e policiais legislativos para analisar imagens da sessão que elegeu o presidente Davi Alcolumbre (DEM-AP). Vão investigar o milagre da mão boba: como notório, apareceram na urna 82 votos para 81 senadores. O caso pode dar cassação a senador caso constate que um deles votou duas vezes.

Lupa na tela

Na última terça-feira, Rocha recebeu mais de 11 mil fotos de vários ângulos do plenário do Senado. À Coluna, o tucano adianta que pretende concluir a análise das imagens nos próximos 15 dias. “São muitas horas de filmagens e milhares de fotos, mas pretendemos concluir essa etapa da apuração no curso deste mês”, afirma.

Continência

O ministro da Justiça, Sérgio Moro, pediu e deputados desistiram da pressão para tentar recriar o Ministério da Segurança Pública. O deputado Capitão Augusto (PR-SP), um dos principais interlocutores de Moro no Congresso, já até engavetou o texto da emenda que previa a recriação da pasta no bojo das discussões do pacote anticrime.

Mais do mesmo

Deputados da Frente Parlamentar da Segurança Pública – a tal ‘bancada da bala’ - vão apresentar vários projetos ao pacote anticrime de Moro, entre eles o que prevê a instalação (de novo?) de bloqueadores de celulares em presídios.

Minerações

O Ministério de Minas e Energia saiu em defesa de Mauricyo Correia, indicado para procurador da Agência Nacional de Mineração, que vai analisar os casos dos crimes da Samarco e da Vale sobre as barragens: é servidor público há 23 anos, membro da AGU e tem cargo na pasta desde 2010. A assessoria também nega que haja ligação dele com a Vale e com o Secretaria de Geologia, Mineração e Transformação Mineral, Alexandre Vidigal. Está registrado.

14 de fevereiro de 2019

A publicidade da reforma da Previdência deverá ser feita pelas redes sociais

O Governo do presidente Michel Temer (MDB) gastou quase R$ 110 milhões em publicidade na fracassada tentativa de aprovar a reforma da Previdência.

Lobby mineral

Lobistas da mineradora Vale começam a se movimentar através do Senador Fernando Bezerra (MDB-PE), neoaliado do Governo, e de contatos no Ministério de Minas e Energia para tentar emplacar a nomeação do novo procurador da Agência Nacional de Mineração, visando amenizar as vindouras milionárias multas e as sanções referentes aos casos de Mariana (Samarco) e Brumadinho (Vale). O nome escolhido pela mineradora é do advogado da União Maurycio Corrêa, cedido para o ministério. Mas há ferrenha resistência ao indicado por parte dos Diretores da Agência.

Enlameou

O lobby para o novo procurador da ANM criou animosidades entre o ministro de Minas e Energia, Almirante Bento Albuquerque, e a Vale. Ele teme ingerências.

Grande família

Corrêa é apadrinhado também por Alexandre Vidigal, secretário de Mineração do Ministério. A Coluna tentou contato com os citados ontem, sem sucesso.

Segurança máxima

O presídio federal de Porto Velho onde ficará preso Marcola é tão seguro que certa vez o ministro da Justiça, José Cardozo, foi revistado e teve de tirar os sapatos para entrar.

Olha o ferro!

Diretor-executivo de Ferrosos da Vale, Peter Poppinga, diz a funcionários que pode parar a produção de três minas com altos custos em Minas Gerais. É a crise da baixa do minério de ferro no mercado. E daí? Daí que Poppinga era diretor da Samarco quando do desastre da barragem em Mariana. Esse pessoal muda de mina, mas não perde o ouro. O ferro fica com... melhor não citar.

Publicidade zero

Toda a publicidade da reforma da Previdência deverá ser feita pelas redes sociais com custo zero aos cofres públicos. Além do texto da reforma, que chegará ao Congresso nos próximos dias, discute-se nos gabinetes do Planalto a estratégia de divulgação da proposta pelos canais virtuais-oficiais do Governo.

Sem custos

O lançamento do slogan ‘Pátria Amada Brasil’ foi feito pelas redes sociais e, de acordo com o Palácio do Planalto, houve economia de mais de R$ 1,4 milhão para os cofres públicos. O Governo do presidente Michel Temer (MDB) gastou quase R$ 110 milhões em publicidade na fracassada tentativa de aprovar a reforma da Previdência.

Fraternidade 2019

O tema da campanha da Conferência Nacional os Bispos do Brasil (CNBB) deste ano é “Libertar pelo direito e pela Justiça”. Será lançada na Semana Santa. Como a Igreja tem simpatia de décadas pelo PT – e vice-versa – o Governo desconfia de que se refere ao ex-presidente Lula. Não tem. Questão social, e só, garantem padres.

Lava Jato

O Departamento de Recuperação de Ativos e Cooperação Jurídica Internacional do Ministério da Justiça pediu ao Governo dos Estados Unidos o bloqueio de US$ 124 milhões da Vantage Drilling, empresa americana de perfuração acusada de pagar US$ 31 milhões em propina a ex-dirigentes da Petrobras em contrato de afretamento do navio-sonda Titanium Explorer.

É oficial

A fraude no contrato do navio-sonda foi relatada por ex-dirigentes da empresa que participaram do esquema e confirmada por auditoria interna da própria estatal. O pedido também é assinado pela Advocacia-Geral da União.

Intervenção

Senador Telmário Motta (Pros-RR) finaliza texto da representação para o MP Federal com pedido de investigação sobre o destino dos recursos para a intervenção militar em Roraima. Ele desconfia de que a intervenção foi pretexto para corrupção. Vai acionar o TCU e Ministério da Justiça também.

Leite forte

O deputado federal Laércio (PP-SE) discutiu na Frente Parlamentar Agropecuária as dificuldades dos produtores de leite com a derrubada das barreiras de importação. “Técnicos dos Ministérios da Agricultura, da Fazenda, da Frente e nós, parlamentares, fizemos um encaminhamento ao Governo, que será adotado: Uma salvaguarda de 14% na taxação sobre o leite importado, que é de 28%, totalizando uma proteção de 42%.

Leite azedo

O deputado mencionou que não há livre concorrência porque o leite europeu recebe subsídios do governo, “o que torna a concorrência desleal e inviabiliza os produtores brasileiros, especialmente os pequenos e médios”.


ESPLANADEIRA

. Paulo Octávio comemorou ontem seu aniversário com a tradição de inaugurar um empreendimento. Foi o residencial Baltazar Mendonça, na Asa Norte. Quando lança um edifício, o ex-corretor tem o hábito, de décadas, de ser o primeiro a sentar à mesa para oferecer um apartamento.

13 de fevereiro de 2019

O presidente Jair Bolsonaro espera ter alta médica até a noite de hoje

E que quer logo retomar a agenda na segunda-feira de olho na Reforma da Previdência.

O retorno

O presidente da República, Jair Bolsonaro, espera ter alta médica até a noite de hoje, e ficar no Palácio da Alvorada até domingo em repouso, disse a aliados ontem. Também revelou que quer logo retomar a agenda na segunda-feira de olho na Reforma da Previdência. Precisa dar esse recado ao mercado: de que vai passar. Sem a reforma – ou pelo menos a tramitação avançada da mesma – o Governo não vai andar.

Alerta 1

Relatório de fevereiro do Instituto Fiscal Independente aponta que a reforma da Previdência é “essencial” para reduzir o atual desequilíbrio entre receitas e despesas.

Alerta 2

Documento sinaliza que possível deterioração no cenário externo pode potencializar frustração de expectativas dos agentes econômicos. Ou seja, crescimento do País trava.

Renans

Renan Calheiros planeja disputar o Governo de Alagoas em 2022, onde o Renan, o filho, pretende se eleger senador. O Governo do Estado é sonho antigo do veterano.

Cadê o síndico?

A senadora Soraya Thronicke (PSL-MS) está sem teto. Reclama que a ex-senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM) não desocupou o apartamento funcional escolhido pela direção da Casa. A assessoria do Senado informou que, pelo regimento, Vanessa poderá entregar as chaves até 30 dias após extinta a permissão. Não explicou, porém, se a data vale de 1º de Janeiro ou 1º de Fevereiro, com a posse da nova Legislatura.

Tanque vazio

O deputado reeleito (5º mandato) Wellington Roberto (PR-PB) foi multado em R$ 198 mil ao ser flagrado utilizando dinheiro da verba indenizatória para abastecer veículos no posto de gasolina do irmão. A devolução se deu após a entidade Operação Política Supervisionada (OPS) denunciar o caso ao Ministério Público Federal.

Crediário MP

A representação da OPS foi arquivada pelo MP após o deputado restituir o valor – gasto indevidamente - ao erário em 37 parcelas de R$ 5.356,68.

Chegou podendo

Fábio Gondim, ex-secretário de Governo do DF e novo Diretor Geral do Senado, cargo mais importante abaixo de mandato, é apadrinhado do senador Izalci Lucas (PSDB-DF)

É Fake

É fake news a foto que circula nas redes sociais e whatsapp indicando ser o presidente eleito do Conselho Federal da OAB, Felipe Santa Cruz, um dos apoiadores do terrorista Cesare Battisti, junto a petistas, em registro feito anos atrás no Brasil. Outra pecha falsa contra Santa Cruz é a de que é um esquerdista: ele é um notório liberal.

Segue a novela

A Corregedoria da Secretaria da Segurança Pública do Governo da Bahia informa que o delegado Teodoro Guimarães Neto, citado aqui ontem, foi demitido nos autos do PAD nº 0511110044270 por, segundo apurado, pedir R$ 1,5 mil a investigado. O delegado rechaça, se diz perseguido e recorre na Justiça. Ele prendeu gente poderosa do MST, simpática ao Governo do PT no Estado.

PEC da Vida

O senador Eduardo Girão (Pode-CE) se diz embasado em argumentos técnicos e científicos ao propor a retomada da PEC da “inviolabilidade do direito à vida, desde a concepção”. Ele viajou vários países e conheceu experiências na área de saúde. Explica à Coluna que vários aspectos devem ser levados em conta na saúde da mulher que faz um aborto, como tendências à depressão, alcoolismo e suicídio.

Bombeiros heróis

Os bombeiros socorristas de Brumadinho (MG), que trabalham incansavelmente na busca na lama da Vale, serão homenageados na Câmara Federal. O deputado Guilherme Derrite (PSL-SP) apresentou requerimento de sessão solene em homenagem ao grupo.


ESPLANADEIRA

. A Fundação Cesgranrio promove dia 26 o Seminário Mudanças no perfil do pedagogo. O evento é aberto ao público. Inscrições pelo site . Brasília vai sediar em março no CICB a edição nº 200 do maior treinamento de inteligência emocional do mundo - o Método CIS - com o PhD Paulo Vieira . O guitarrista Victor Biglione vai festejar seu aniversário de 61 anos neste domingo com pocket show no quiosque Quase Nove, na Praia de Ipanema.

12 de fevereiro de 2019

Boechat: Brasil perde a mente brilhante do jornalismo contemporâneo

Boechat era inquieto, elétrico, apurador – era capaz de tirar do bolso um bloquinho e conversar com um ‘flanelinha’ para pegar exclusiva.

Fritura governista

Além de críticas de colegas do PSL e partidos aliados na Câmara, o líder do Governo, deputado Major Vitor Hugo (PSL-GO), passou a ser alvo de queixas de ministros do alto escalão do governo Jair Bolsonaro. Dizem, nos bastidores, que o líder, neófito na política, não tem dado devida e ágil atenção aos pedidos e demandas das pastas. O que preocupa o Governo às vésperas do envio do texto da reforma da Previdência à Câmara, que precisa amealhar 308 votos, no mínimo, para a PEC ser aprovada.

Venha cá

As queixas chegaram ao chefe da Casa Civil, Casa Civil, Onyx Lorenzoni (DEM-RS), que convocou Vitor Hugo ao Planalto ontem para tentar aparar as arestas.

Volta pra lá

O líder, escolha pessoal de Bolsonaro, deixou a Presidência com conselhos e a incerteza em torno da permanência no cargo. O Palácio já tem uma lista com nomes.

Calendário riscado

O Governo já trabalha com a previsão de aprovação da reforma, no melhor dos cenários, para o segundo semestre.

Mundo de olho

O mais recente relatório da consultoria multinacional Delloite, para investidores estrangeiros de 150 países (documento distribuído em inglês), cita o Brasil sem destaque, mas com a devida importância no cenário político-econômico. Os analistas avaliam o momento de otimismo somado à cautela: a economia, em recessão nos últimos anos, vai ser retomada; Mas preocupa o discurso, segundo eles, “protecionista e isolacionista” do presidente Jair Bolsonaro.

Mundo de olho 2

A Delloite também cita as 250 grandes empresas globais que movimentaram mais de US$ 4 trilhões, juntas, em 2018. Entre elas, as únicas brasileiras citadas para investidores – é como uma dica para compra de ações – são Lojas Americanas, Magazine Luiza e Drogasil, a maior rede de drogarias do Brasil.

Ação e reação (política)

O delegado da Polícia Civil Teodoro Guimarães Neto vive dias de agonia por fazer o seu trabalho. Foi reintegrado ao cargo pelo governador da Bahia, Rui Costa, dia 9 de janeiro – decisão revogada dia 21. Luta na Justiça para ser reempossado. É que o delegado mandou prender gente poderosa do MST, por invasão, mas que seria simpática ao governo petista. A assessoria da Polícia Civil ainda não respondeu a Coluna.

Assim, pode

O presidente da Câmara Federal, Rodrigo Maia, que há alguns meses não coloca mão em maçaneta de portas de carro e gabinetes para entrar, com café da manhã feito por serviçais, acha que brasileiros podem trabalhar até os 80 anos.


ESPLANADEIRA

. Ricardo Boechat foi meu primeiro chefe, no antigo Jornal do Brasil, no início dos 2000, Tomei coragem de entrar na sua sala certa tarde na redação da Av Rio Branco, sugeri uma nota exclusiva, Ele atento ao estagiário com voz trêmula (eu, assistente de conteúdo, um cargo qualquer entre estagiário e repórter). Demorei uns oito minutos para explicar a notícia, e ele, maestro, conseguiu resumir tudo em duas linhas no dia seguinte. Lembrou que a boa nota de coluna tem que ter duas linhas, para mostrar que você de algo. Até hoje não aprendi. Meses depois, emplaquei – por decisão dele – uma matéria de capa no JB, com minha assinatura (ter o registro na capa era como ser lembrado pelo técnico da Seleção Brasileira de Futebol numa convocação). Durante cinco meses eu (o assistente de conteúdo ainda) apurara, por telefone, uma história sobre ‘O Dia do Orgasmo de Esperantina’ (PI). Encontrei dona Raimunda, a prostituta que deitou com 5 mil homens; o dono da farmácia; que aumentou a venda de preservativos, o dono do motel, que comprou a primeira banheira de hidro para a data; o vereador corno que estimulou a lei. No dia seguinte, Boechat gostou da reportagem, mandou a direção me contratar, e tornei-me repórter oficialmente. Anos passaram, vim para Brasília, assinei por 4 anos o Informe JB, pelo qual ele passara. O lembrei disso certa ocasião por e-mail. Uma reverência, apenas. Fato é que num acidente ridículo, inimaginável que renderia uma nota surreal para sua coluna (já viram uma carreta atropelar um helicóptero desgovernado?), o Brasil perdeu a sua mente brilhante do jornalismo contemporâneo. Boechat era inquieto, elétrico, apurador – era capaz de tirar do bolso um bloquinho e conversar com um ‘flanelinha’ para pegar exclusiva. Tratava a todos sem distinção. Um olhar atento do cotidiano. Todos nós – repórteres ou você leitor, telespectador, ouvinte de rádio – temos uma história com ele. Vai fazer falta demais em nossas vidas cotidianas.

Boechat: Brasil perde a mente brilhante do jornalismo contemporâneo

Boechat era inquieto, elétrico, apurador – era capaz de tirar do bolso um bloquinho e conversar com um ‘flanelinha’ para pegar exclusiva.

Fritura governista

Além de críticas de colegas do PSL e partidos aliados na Câmara, o líder do Governo, deputado Major Vitor Hugo (PSL-GO), passou a ser alvo de queixas de ministros do alto escalão do governo Jair Bolsonaro. Dizem, nos bastidores, que o líder, neófito na política, não tem dado devida e ágil atenção aos pedidos e demandas das pastas. O que preocupa o Governo às vésperas do envio do texto da reforma da Previdência à Câmara, que precisa amealhar 308 votos, no mínimo, para a PEC ser aprovada.

Venha cá

As queixas chegaram ao chefe da Casa Civil, Casa Civil, Onyx Lorenzoni (DEM-RS), que convocou Vitor Hugo ao Planalto ontem para tentar aparar as arestas.

Volta pra lá

O líder, escolha pessoal de Bolsonaro, deixou a Presidência com conselhos e a incerteza em torno da permanência no cargo. O Palácio já tem uma lista com nomes.

Calendário riscado

O Governo já trabalha com a previsão de aprovação da reforma, no melhor dos cenários, para o segundo semestre.

Mundo de olho

O mais recente relatório da consultoria multinacional Delloite, para investidores estrangeiros de 150 países (documento distribuído em inglês), cita o Brasil sem destaque, mas com a devida importância no cenário político-econômico. Os analistas avaliam o momento de otimismo somado à cautela: a economia, em recessão nos últimos anos, vai ser retomada; Mas preocupa o discurso, segundo eles, “protecionista e isolacionista” do presidente Jair Bolsonaro.

Mundo de olho 2

A Delloite também cita as 250 grandes empresas globais que movimentaram mais de US$ 4 trilhões, juntas, em 2018. Entre elas, as únicas brasileiras citadas para investidores – é como uma dica para compra de ações – são Lojas Americanas, Magazine Luiza e Drogasil, a maior rede de drogarias do Brasil.

Ação e reação (política)

O delegado da Polícia Civil Teodoro Guimarães Neto vive dias de agonia por fazer o seu trabalho. Foi reintegrado ao cargo pelo governador da Bahia, Rui Costa, dia 9 de janeiro – decisão revogada dia 21. Luta na Justiça para ser reempossado. É que o delegado mandou prender gente poderosa do MST, por invasão, mas que seria simpática ao governo petista. A assessoria da Polícia Civil ainda não respondeu a Coluna.

Assim, pode

O presidente da Câmara Federal, Rodrigo Maia, que há alguns meses não coloca mão em maçaneta de portas de carro e gabinetes para entrar, com café da manhã feito por serviçais, acha que brasileiros podem trabalhar até os 80 anos.


ESPLANADEIRA

. Ricardo Boechat foi meu primeiro chefe, no antigo Jornal do Brasil, no início dos 2000, Tomei coragem de entrar na sua sala certa tarde na redação da Av Rio Branco, sugeri uma nota exclusiva, Ele atento ao estagiário com voz trêmula (eu, assistente de conteúdo, um cargo qualquer entre estagiário e repórter). Demorei uns oito minutos para explicar a notícia, e ele, maestro, conseguiu resumir tudo em duas linhas no dia seguinte. Lembrou que a boa nota de coluna tem que ter duas linhas, para mostrar que você de algo. Até hoje não aprendi. Meses depois, emplaquei – por decisão dele – uma matéria de capa no JB, com minha assinatura (ter o registro na capa era como ser lembrado pelo técnico da Seleção Brasileira de Futebol numa convocação). Durante cinco meses eu (o assistente de conteúdo ainda) apurara, por telefone, uma história sobre ‘O Dia do Orgasmo de Esperantina’ (PI). Encontrei dona Raimunda, a prostituta que deitou com 5 mil homens; o dono da farmácia; que aumentou a venda de preservativos, o dono do motel, que comprou a primeira banheira de hidro para a data; o vereador corno que estimulou a lei. No dia seguinte, Boechat gostou da reportagem, mandou a direção me contratar, e tornei-me repórter oficialmente. Anos passaram, vim para Brasília, assinei por 4 anos o Informe JB, pelo qual ele passara. O lembrei disso certa ocasião por e-mail. Uma reverência, apenas. Fato é que num acidente ridículo, inimaginável que renderia uma nota surreal para sua coluna (já viram uma carreta atropelar um helicóptero desgovernado?), o Brasil perdeu a sua mente brilhante do jornalismo contemporâneo. Boechat era inquieto, elétrico, apurador – era capaz de tirar do bolso um bloquinho e conversar com um ‘flanelinha’ para pegar exclusiva. Tratava a todos sem distinção. Um olhar atento do cotidiano. Todos nós – repórteres ou você leitor, telespectador, ouvinte de rádio – temos uma história com ele. Vai fazer falta demais em nossas vidas cotidianas.

11 de fevereiro de 2019

Ibaneis Rocha articula para se eleger em breve presidente nacional do MDB

O governador do Distrito Federal conta com aval do padrinho Tadeu Filippelli, ex-deputado ligado a Michel Temer.

O ministro da Justiça, Sérgio Moro, encontrou no deputado federal João Campos (PRB-GO), delegado civil licenciado, o aliado para tentar emplacar na íntegra os textos dos projetos no pacote anticrime apresentado ao Congresso Nacional – que já encaram resistência diante do eventual endurecimento das leis. Moro e Campos têm se falado muito, pessoalmente ou por telefone. Campos é relator do novo Código de Processo Penal em comissão especial na Câmara e, aliado do presidente Jair Bolsonaro, vai compor a comissão especial do pacotão. Caberá ao federal e tropa governista consolidar um texto aceito pelos pares, mas dentro dos anseios do presidente da República.

Tão perto

Bernardo Paz, dono do belo Museu Inhotim, em Brumadinho, já foi minerador. Vendeu em 2010 para grupo chinês a Itaminas, em Sarzedo (MG), por U$ 1,2 bilhão. A Itaminas tem barragens de rejeitos.

Fui

O general Paulo Chagas, que disputou o governo do DF pelo PRP, pediu desfiliação da legenda. Foi convidado para trabalhar no Palácio do Planalto, mas declinou.

Subindo

Governador do DF, Ibaneis Rocha articula para se eleger em breve presidente nacional do MDB. Com aval do padrinho Tadeu Filippelli, ex-deputado ligado a Michel Temer.

Riscos

Com uma aproximação política local com o PCdoB, a turma do PSL da Bahia não tem medo do perigo de intervenção. Jair Bolsonaro deixou o PSC há dois anos por discordar da aliança do partido com os comunistas no governo de Flávio Dino no Maranhão. A diferença é que, agora, Bolsonaro pode fazer o que bem entende.

Ela vem

Juan Guaidó está tão seguro como autoproclamado presidente interino da Venezuela que nomeou Maria Teresa Belandria embaixadora no Brasil. Contato da Coluna que acompanha a situação indica que é questão de dois meses Nicolás Maduro ceder.

Peso do currículo

Futuro presidente do Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil, Felipe Santa Cruz está sob fogo cruzado nas redes sociais por ser ligado ao PT – tentou vaga de vereador no Rio de Janeiro, sem sucesso. Outra crítica entre gabinetes de advogados é a de não ter nenhuma mulher nos principais cargos da nova composição da Ordem.

Calma, gente

Ele nem tomou posse – será dia 19 de março – mas advogados do Ceará já lançaram campanha por seu impeachment.

Dos gabinetes

Circula em Brasília que os governadores João Dória (PSDB), de São Paulo, e Wilson Witzel (PSC), do Rio, disputam o estrelato estadual para vitrine nacional.

Café no bule

O Brasil continua o país do café, no quesito bebida. O consumo cresceu 4,8% em 2018 – e junto a procura por grãos especiais. Dados da Associação Brasileira da Indústria de Café. Em 2016, os cafés tradicionais respondiam por 91% da exposição na praça, enquanto os especiais eram 6%. Os índices hoje são 81% e 12%, respectivamente.

Só na arte

Na Feijoada dos Embaixadores do Rio no sábado, Philippe Seigle, diretor do segmento luxo da rede Accor, anunciou que pretende sair da hotelaria, em maio, para dedicar-se às artes plásticas. A tradicional confraternização de carnaval promovida por Bayard Boiteux teve a presença da cantora Hanna e show de samba da escola São Clemente.

CPI e a Lama

Dezenove deputados da Assembleia de Minas Gerais já assinaram requerimento para instalação da CPI das Mineradoras. Resta saber se a lama de Brumadinho vai chegar à porta dos gabinetes.

ESPLANADEIRA

Em mais um episódio triste para a imprensa, a Folha de Pernambuco, que tenta se segurar, demitiu jornalistas. É de propriedade do empresário Eduardo Queiroz Monteiro.

10 de fevereiro de 2019

Eduardo Girão (Pode-CE), do Pró-Vida, é homem forte da Igreja no Senado

Ele lutará pela PEC que institui a “inviolabilidade do direito à vida desde a concepção

Limpa na Polícia

Novo presidente do Senado Federal, Davi Alcolumbre (DEM-AP) vai fazer mudanças na Polícia Legislativa da Casa, informam aliados. Há anos a cúpula do departamento é ligada a Renan Calheiros (MDB-AL), seu rival vencido na disputa para o comando da Mesa. Alcolumbre quer uma Polícia fiel, na escolta e na varredura antigrampo mensal que pretende realizar no seu gabinete. Em 2016, a Polícia Federal prendeu quatro policiais legislativos suspeitos de prejudicar investigação contra senadores. Eles foram defendidos por Renan na atuação de varreduras nos gabinetes contra supostos grampos. 

Olho neles

O Ministério Público Federal em Minas cerca empresas prestadoras de serviços à Vale, no setor da barragem, que seriam ligadas a deputados federais do PT e MDB no Estado.

Contra-aborto

Homem forte da Igreja no Senado, Eduardo Girão (Pode-CE), do Pró-Vida, lutará pela PEC que institui a “inviolabilidade do direito à vida desde a concepção”. 

No cantinho

Fred Costa (MG) assumiu a Liderança do Patriota na Câmara Federal, numa salinha no subsolo do Anexo IV, na antiga liderança do PHS.

Fome dos novatos

Os novatos na Câmara usam a proximidade com o presidente Bolsonaro para justificar um festival de egos. Kim Kataguiri (DEM-SP) queria a presidência da Casa (desistiu). Líder do Governo, deputado Major Vitor Hugo (PSL-GO) sofre resistência de todos os pares. E agora a novata Bia Kicis (PSL-DF) faz campanha online forte com deputados para ser escolhida presidente da comissão mais poderosa, a de Constituição e Justiça. 

Pé no chão

Sem demérito para os três citados. Não há regras contra. Mas há tradição da Casa de buscar os mais experientes nos mandatos, lembram parlamentares. 

Tiete

Por falar no Major Vitor Hugo, ele, servidor da Câmara até ano passado, vez ou outra aparecia na porta do gabinete de Bolsonaro atrás de foto com o ídolo. E levava claque. 

Ficha do Garibaldi

Com o arquivamento feito pelo ministro Edson Fachin, do STF, semana passada, o ex-presidente do Senado Garibaldi Alves Filho pode se considerar ficha limpa. “Não existem mais processos ou investigações contra ele”, comemora o advogado Erick Pereira, que representa Garibaldi no STF.

Tão perto..

Na última quarta-feira, os ministros Paulo Guedes (Economia) e Gilmar Mendes (STF) estavam a poucas mesas de distância na Trattoria da Rosário, em Brasília, e não se viram. Ou não quiseram se ver.

..tão longe

Aliás, Guedes tem evitado holofotes, mas exagera. Recusou fotos com admiradores no mesmo restaurante em outra ocasião. Estava ao lado de Sallim Matar, dono da Localiza locadora de carros, Secretário das Privatizações do Planalto.

Sobre o Galo 

Um atento folião que participa há anos da festa alerta: com o risco de tantos helicópteros sobre a multidão, e com a tecnologia avançada, seria mais prudente as emissoras de TV utilizarem drones para captação de imagens.


ESPLANADEIRA

. Artistas, como a cantora Hanna, e amigos da Associação dos Embaixadores do Rio estarão hoje na plateia do show da escola de samba São Clemente, durante a feijoada promovida por Bayard Boiteux, no Sofitel    .    A Lojas Americanas fechou parceria com a Apple para a venda, a partir desta semana, de cartões pré-pagos que podem ser usados para a compra de conteúdos e aplicativos na App Store, iTunes Store e iBook Store. 

09 de fevereiro de 2019

Marcus Vinicius Coêlho permanece à frente de comissão na OAB

O colegiado é responsável pelas ações da OAB no STF e, nos últimos anos

Quebrou a corrente

Começou um desligamento direto, com curto-circuito, entre socialistas em Pernambuco, berço do atual comando da legenda. O governador Paulo Câmara, alçado ao Poder pelas mãos de Eduardo Campos (falecido em 2014), disse em reunião que o segundo mandato não será um governo de ‘eduardistas’. Câmara trocou 17 secretários, todos egressos da Era Campos. Significa que o poder da ex-primeira dama Renata murchou, enquanto o primogênito, João, estreia na Câmara Federal atrás de brilho próprio e continua o único laço da família com o Palácio das Princesas.

Segurando a onda

Em Brasília, o presidente do PSB, Carlos Siqueira, controla a situação para que as faíscas do barril explodido de Câmara não respinguem no restante dos diretórios. 

Boi de ouro 2

A JBS tenta negociar com alguns Estados sua dívida (que pode ser bilionária) de ICMS e outros impostos. Em Goiás teve perdão na gestão de Perillo (PSDB).

Contra-Armas

Nove deputados do PSB protocolaram um projeto de decreto legislativo (PDL) que suspende os efeitos da flexibilização da posse de arma de fogo do decreto de Bolsonaro.

Calero x Vélez

Ex-ministro da Cultura do Governo Temer, o deputado federal Marcelo Calero (PPS-RJ) comprou briga com o ministro da Educação, Ricardo Vélez. Pediu explicações sobre a retirada de vídeos de um canal da TV Ines, no Youtube, de conteúdo para surdos

Como assim?

Os vídeos teriam sido proibidos pelo MEC por conter supostas abordagens consideradas de ideologia de esquerda, na visão do ministro. Calero tem ganhado apoio de mestres universitários e de várias entidades no questionamento.

Tropa de elite

O Ministério da Defesa deslocou para Brumadinho, desde o estouro da barragem da Vale, 100 militares das três Forças Armadas – soldados, pilotos, e até engenheiros. É, a direção da deveria aprender um pouco de engenharia com essa turma. 

Ensurdecedores

Silêncio sepulcral de Aécio Neves, Antonio Anastasia e outros políticos de Minas Gerais sobre o crime da Vale em Brumadinho. Será por quê? 

Time de prima

A nova gestão da OAB decidiu manter ex-presidente da entidade Marcus Vinicius Coêlho à frente de sua Comissão de Estudos Constitucionais. O colegiado é responsável pelas ações da OAB no STF e, nos últimos anos, conseguiu que o tribunal declarasse a constitucionalidade das leis da Ficha Limpa e Maria da Penha e das cotas para minorias, além de proibir doações eleitorais de empresas e também as conduções coercitivas.

Turismo indígena

A Funai pretende apostar no turismo etnológico das reservas indígenas – que dá super certo em países como Estados Unidos. O Brasil tem exemplos de sobra. Um deles é o roteiro para turistas nas Serras Guerreiras de Tapuruquara, em Santa Isabel do Rio Negro (AM). São oito povos na região: Baniwa, Baré, Desana, Dow, Kauyawí, Piratapuya, Tariana, Tukano. 

Vale Tudo!

Caiu novo trecho, agora de 30 metros, da ciclovia Tim Maia em São Conrado, no Rio de Janeiro. Desta vez, por força do temporal. Não aguenta onda, nem vento, tampouco chuva. Como dizia Tim, vale tudo! 

2019..

O Brasil precisa de um descarrego. Lama da Vale, furacão no Rio, um time inteiro morto no incêndio do CT do Flamengo. Cadê os videntes-estrelas que não previram isso? Solidariedade a todas as famílias. 


ESPLANADEIRA

. A construtora PaulOOctavio iniciou a distribuição de kits escolares para filhos dos operários, tradição de 20 anos    .    Os conhecidos jornalistas Samuel Figueiredo e Fábio Brandt lançaram o grupo de whatsapp “O Pauteiro” para coleguinhas, com conteúdos  relevantes do Judiciário e de entidades de classe para os repórteres.

07 de fevereiro de 2019

A disputa entre Júlio César e Heráclito Fortes tem saldo negativo para o PI

A ministra da Agricultura, Tereza Cristina não vai mais ao cerrado e sim ao litoral, onde Heráclito tem mais votos

Na Canetada

Nos primeiros 30 dias de Governo, o presidente Jair Bolsonaro (PSL) assinou mais decretos que os antecessores (Michel Temer, Dilma Rousseff e Lula da Silva) no mesmo período. Os decretos entram em vigor imediatamente, sem precisar passar pelo crivo do Congresso. Foram 36 editados por Bolsonaro (no primeiro mês), contra 13 de Temer, 7 e 11 de Dilma (primeiro e segundo mandato, respectivamente) e 11 e 19 de Lula (primeiro e segundo mandato, respectivamente), conforme levantamento feito pela Coluna no site da subchefia para Assuntos Jurídicos da Casa Civil.

Era Collor

Fernando Collor de Mello foi o presidente que mais editou decretos em um mês de Governo (115). Um dos decretos de Bolsonaro foi sobre a posse de arma de fogo.

Fim da saidinha

A Coluna antecipou que Bolsonaro extinguiria a Saidinha do detento em feriados. Seria por decreto, mas o ministro Sérgio Moro o convenceu de que será melhor por lei.

Turismo político

Pergunta que não cala entre gabinetes de partidos governistas: quem vai presidir a Embratur? A briga de padrinhos está ‘uma viagem’.

Sobrou pro Piauí

A disputa entre o deputado federal Júlio César (PSD) e o ex-deputado Heráclito Fortes (DEM) por espaço no Governo Federal já tem um saldo negativo para o Piauí. A ministra da Agricultura, Tereza Cristina, havia marcado visita à região dos cerrados piauienses, mas por ser área de influência de Júlio César, Heráclito conseguiu desviar a rota do avião ministerial para o litoral, onde tem mais votos.

Só no ar

Isolados no sul do Estado, os produtores de soja – a maioria gaúchos e paranaenses – ficarão a ver o avião da frota presidencial passando no céu azul do próximo dia 13.

Cultivo

Abatida nas eleições de outubro, a Frente Parlamentar Agropecuária intensificou nos últimos dias o assédio aos novos deputados e senadores para recompor a bancada tida como mais influente do Congresso. A frente tinha 245 integrantes na última Legislatura e a agora conta com 118.

Colheita

Os ruralistas levaram para o primeiro almoço do ano, na última terça-feira, o presidente reeleito da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e a ministra da Agricultura, Tereza Cristina (DEM-MS). No evento, Maia assinou o documento de adesão à Frente que, até agora, contabiliza o apoio de cerca de 90 deputados e senadores da nova Legislatura.

Rua Marielle

Cinco deputadas do PSOL instalaram a placa 'Rua Marielle Franco' na porta dos gabinetes no 6º andar do Anexo IV da Câmara. São Talíria Petrone (RJ), Fernanda Melchionna (RS), Áurea Carolina (MG), Sâmia Bonfim (SP), Luíza Erundina (SP).

E agora?

Fogo amigo & saia justa. Carla Zambelli, deputada federal do PSL de São Paulo, comemorou no Twitter a exoneração do ministro do Turismo, Marcelo Álvaro, de seu partido, sem saber que ele apenas saiu para tomar posse como deputado, e retoma o cargo em breve. Álvaro é suspeito de usar laranjas para arrecadar na campanha.

Aliás

O ministro do Turismo está com problema num dos joelhos, no qual fez operação, reclama de dor constante, e pode ter de ficar de repouso por mais dias.

Correção

O nome correto do presidente do instituto Evandro Chagas do Pará, em nota publicada ontem, é Pedro Fernando, e não Fernandes.


ESPLANADEIRA

. Professor de pós-graduação em Cirurgia Plástica, Volney Pitombo participa hoje do Simpósio Anual Baker Gordon em Miami . A Trama Madeiras lançou a Casa Mari para campo, praia e cidade, de madeira ecológica e pré-montada a baixo custo, projetada pela arquiteta Mariana Grobério < trancosomadeiras.com > (73) 988023054

06 de fevereiro de 2019

O acordo entre acusados com o MP é defendido por Sérgio Moro desde 2016

À época, Sérgio Moro estava à frente da Operação Lava Jato

PleaBargain

A nova modalidade de acordo de acusados com o Ministério Público proposta no pacote anticrime é defendida desde 2016 pelo ministro da Justiça e Segurança, Sérgio Moro, quando participou de audiência na comissão especial da Câmara que discutiu as 10 medidas de combate à corrupção. À época, Moro, à frente da Operação Lava Jato, disse que a sugestão (“pleabargain” - negociação de pena) era pessoal e defendeu que o instituto poderia “apressar os processos em que as provas são enormes, e economizaria até mesmo recursos do contribuinte”. A comissão era presidida pelo atual ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorezoni (DEM-RS). Desde então, a proposta vinha sendo debatida discretamente entre gabinetes dos Três Poderes.

Como é

O ‘pleabargain’ é diferente da delação premiada, pois não há a necessidade de apontar terceiros acusados, apenas é necessário confessar os próprios crimes.

Desgaste

Servidores do Instituto Evandro Chagas do Pará fazem abaixo-assinado pedindo a saída do diretor Pedro Fernandes, no cargo há 12 anos.

Ativo$

Departamento de Recuperação de Ativos e Cooperação Jurídica Internacional da Secretaria Nacional de Justiça registrou mais de US$ 222 milhões bloqueados no exterior em 2018. Desse valor, mais de US$ 180 milhões foram bloqueados no âmbito da Lava Jato.

Nos cofres

Cerca de US$ 32 milhões foram repatriados ao Brasil, sendo aproximadamente US$ 31 milhões decorrentes de casos associados à operação. No ano passado foram recebidos, analisados e tramitados pelo DRCI 2.438 novos pedidos de cooperação jurídica internacional em matéria penal, conforme levantamento do órgão.

Na conta 1

O ministro da Economia, Paulo Guedes, amigo da família Maia, foi um dos principais padrinhos de Rodrigo Maia na campanha à Presidência da Câmara. Foi cobrar a fatura ao apresentar a Reforma da Previdência.

Na conta 2

O principal padrinho do ex-deputado Rogério Marinho como secretário da Previdência é o empresário Flávio Rocha, da Riachuelo, um dos maiores empregadores do País. Ano passado, Marinho era relator da Reforma Trabalhista de Michel Temer.

Água no chope

A festa de 20 anos da Anvisa, semana passada, teve um gosto amargo. O presidente da autarquia, William Dib, foi cobrado publicamente pelo ministro da Saúde, Luiz Mandetta, a explicar o esquema de fraudes na certificação de medicamentos denunciado pela advogada Rosângela Moro. Sem jeito, Dib anunciou que já tinha identificado a origem das irregularidades e prometeu afastar os responsáveis.

Solidariedade

A rede de 19 shoppings da Multiplan no Brasil arrecadou 23 toneladas de alimentos, 50 mil litros de água, 45 mil produtos de higiene e 62 mil peças de roupas e sapatos para enviar às vítimas do rompimento da barragem de Brumadinho. O grupo incentivou os doadores a também colaborarem na assistência aos bichos. Foram arrecadadas 2 toneladas de ração.

‘Ressonância’ social

Sondagem nacional da Paraná Pesquisas indica que 65,7% dos entrevistados são a favor de que a Vale perca a licença de mineração – 28% contra e 6,4% não souberam responder. 52,6% acham que todos os executivos da mineradora deveriam ser presos. A pesquisa envolveu 2.420 pessoas, que responderam questionário online, entre 30 de janeiro e 3 de fevereiro. Mais índices no www.paranapesquisas.com.br

Índio quer grãos

Quem disse que índio não entende de agronegócio? A etnia Paresi da Terra Indígena Utiariti (aldeia Bacaval) promoverá, na próxima quarta, o 1º Encontro do Grupo de Agricultores Indígenas. Além do presidente da Funai, Franklimberg de Freitas, devem aparecer os ministros do Meio Ambiente, Ricardo Salles; da Agricultura, Tereza Cristina; e da Mulher, Damares Alves.

Suplicy e os Obama

O sempre versátil Eduardo Suplicy saiu do caminho de Santiago de Compostela (20 dias na Espanha) direto para o Quênia, onde almoçou dias atrás com a avó paterna de Barack Obama, Sarah, de 98, e a tia do ex-presidente dos EUA, Maesat Oniango.

Alerj respira

A ALERJ começou a moralizar a situação. Ex-secretário de Desenvolvimento, da CEDAE e da Educação dos três últimos governos (passando incólume sem processos pelos mesmos) o engenheiro tricolor Wagner Victer é o novo Secretário Geral da Mesa Diretora. Com bom trânsito em todos os partidos, briga ali será só sobre futebol.

Errata

Ao contrário do publicado ontem em alguns jornais da Rede Esplanada, Ciro Nogueira é senador reeleito, e não ex-senador.


ESPLANADEIRA

. O presidente do Instituto Jogo Legal, prof. Magnho José, participa do ICE VOX da ICE Totally Gaming 2019 em Londres . Marcelo Sacramento, Comodoro do Yacht Club da Bahia, promoveu a tradicional feijoada na Festa de Iemanjá, com participação de Cláudia Leitte.

05 de fevereiro de 2019

No Projeto de Lei anticrime Sérgio Moro busca fortalecer o Ministério Público

O projeto foi apresentado ao Congresso e a representantes dos Estados

Projeto de Moro fortalece o MP

No Projeto de Lei anticrime apresentado ao Congresso, o ministro da Justiça, Sérgio Moro, busca fortalecer o Ministério Público e incentivar os métodos da operação Lava Jato, como a delação premiada e as forças-tarefas. Mas virou alvo em diferentes frentes – duas delas de aliados locais no Rio e em São Paulo. A presidente do Sindicato dos Delegados Federais de SP, Tânia Prado, alerta à Coluna que Moro “pensou na fase pós-inquérito e esqueceu da fase da investigação”, embora veja avanços necessários, e que demandam “amadurecimento e discussão”. No Rio, nota da Defensoria Pública indica preocupação: “Diversas medidas violam os princípios constitucionais da presunção de inocência, da individualização da pena e do devido processo legal”. Já a AJUFE, dos juízes federais, saiu em defesa de Moro. “O projeto é bastante positivo para a sociedade e contempla diversos pontos defendidos há alguns anos pela Ajufe”, diz o presidente da entidade, juiz Fernando Mendes.

Se cuidem

Governadores estão desconfiados, vão consultar bases, mas eles, congressistas e outras entidades vêem o momento certo para endurecer a pena contra a bandidagem.

Grito da cela

O projeto, porém, não sugere medidas para conter a superlotação no sistema carcerário hoje com 840 mil detentos. Isso foi ponto criticado por advogados.

A conferir

Um dos mais conhecidos criminalistas do País, Kakay soltou nota para amigos: “(o PL) é castrador de uma série de direitos consolidados”. Diz que os mais pobres vão sofrer.

E a PF?

A delegada Tânia Prado lembra o déficit operacional da Polícia Federal hoje está em “25% do efetivo”. Detalhe: O ministro tem vários delegados federais no gabinete.

Hora..

Após derrotar a tropa de Renan Calheiros (MDB-AL), o novo presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), passou a ser cobrado pelos senadores que o apoiaram. O

democrata tem dito aos aliados que não os deixarão na mão e, nos bastidores, articula para emplacá-los em cargos da Mesa Diretora do Senado e comandos de comissões permanentes e temporárias.

..da fatura

Alcolumbre tem dado atenção especial aos emedebistas – da ala anti-Renan – e aos senadores de primeiro mandato.

Menos um

O miúdo Podemos vai perder um senador. Elmano Ferrer (PI) articula sua filiação ao MDB.

Meninas Mulheres

Números da Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos revelam que 1.421 meninas estão grávidas no Estado do Rio de Janeiro – a maioria na capital. Em seguida, vem Campos, Duque de Caxias e Nova Iguaçu. Muitas garotas são menores de 12 anos.

Colo oficial

A secretária Fabiana Bentes pediu um levantamento mais detalhado porque os dados são subnotificados. Entre as ações a serem desenvolvidas pelas SEDSDH estão atendimentos com psicólogos, assistentes sociais e pedagogos.

Sobrou para o posto

Segundo fontes da Secretaria de Fazenda Fluminense, caso fique constatado que existe fraude fiscal estruturada da usina de Campos de Goytacazes (RJ), suspeita de forjar origem do etanol para se beneficiar do regime fiscal concedido pelo ex-governador de Sérgio Cabral, quem poderá pagar o imposto devido serão os postos revendedores, que adquirem o produto da distribuidora do mesmo grupo empresarial.

Cardápio de primeira

O secretário de Educação do Governo do Rio, Pedro Fernandes, que tem visitado escolas logo ao amanhecer, mudou seu horário de inspeções para a hora do almoço. Quer comprovar se é bom mesmo o cardápio de primeira nas unidades. Tem de strogonoff a Quibebe (prato de origem africana), passando pela carne assada e até pirão. O cardápio fica online no site da Secretaria.

Perdeu o doce

E o Renan Calheiros, hein? Não sabe brincar, não desce pro Play..


ESPLANADEIRA

. Claudio Castro, diretor da Sergio Castro Imóveis, produziu documentário sobre seu avô, o engenheiro Richard, que construiu o bairro do Grajaú . O escritório Andrade Silva Advogados (BH, Rio e DF) recebe inscrições para evento que abordará os desafios enfrentados pelas empresas familiares no processo de transição para o modelo societário ideal. O encontro acontece dia 12.

04 de fevereiro de 2019

Onyx Lorenzoni dedicou janeiro para articular eleições na Câmara e no Senado

O democrata recebeu dezenas de parlamentares, além de governadores e ministros com poder de influência sobre os deputados e senadores

Vitória de Onyx 

Principal responsável pela vitória do senador Davi Alcolumbre (DEM-AP), o ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni (DEM-RS), dedicou boa parte da agenda em janeiro para articular os rumos das eleições no Senado e na Câmara. O democrata recebeu dezenas de parlamentares, além de governadores e ministros com poder de influência sobre os deputados e senadores, como Luiz Henrique Mandetta (Saúde), Tereza Cristina (Agricultura) e Osmar Terra (Cidadania). Os quatro chefes de pastas do Governo Bolsonaro foram exonerados e participaram da votação que reelegeu o também democrata Rodrigo Maia (DEM-RJ). 

Véspera 

Na véspera das eleições, dias 30 e 31 de janeiro, o ministro-chefe da Casa Civil abriu o gabinete para 16 parlamentares e líderes – entre deputados e senadores – de legendas que apoiaram a eleição de Alcolumbre e reeleição de Maia. 

Desafio

A vitória de Alcolumbre coroou o poder de Onyx no governo Bolsonaro. Emplacou a presidência das duas Casas no Congresso, a Agricultura, Saúde, além de chefiar a Casa Civil. O democrata tornou-se o maior desafio, ou problema, de governabilidade para o presidente.

Baixo-clero 

Suplente e do chamado “baixo-clero”, Davi Alcolumbre, que encerrou a hegemonia de 18 anos do MDB na presidência do Senado, é alvo de um inquérito no Supremo Tribunal Federal (Inquérito 4677) por crimes eleitorais e uso de documentação falsa.

PT x PCdoB

A disputa que reelegeu Rodrigo Maia para o comando da Câmara aumentou as fissuras da histórica aliança do PT com o PCdoB. Nos bastidores, os comunistas acusam os petistas de terem tentado impedir a fusão com o PPL, saída encontrada pela legenda para garantir o dinheiro do fundo partidário. Versão negada por parlamentares do PT. 

Blocos 

Os partidos, que formaram a chapa presidencial derrotada em outubro (Haddad-Manuela D’Ávila), racharam de vez na composição dos blocos montados para a eleição da mesa diretora da Câmara. O PT fechou com PSOL, PSB e Rede, enquanto o PCdoB, que apoiou Rodrigo Maia, formou bloco com PDT e legendas do Centrão. 

Custos 

A Advocacia-Geral da União vai cobrar da mineradora Vale os custos operacionais e logísticos que o Governo Federal está tendo após o rompimento da barragem no Córrego do Feijão, em Brumadinho (MG). Para advogado-geral da União, André Mendonça, a solução extrajudicial é mais rápida, “uma vez que na Justiça há possibilidade de recursos, o que torna a tramitação mais lenta”.

Seguro

Comissão externa da Câmara que apura a tragédia vai à cidade mineira na quarta,6, para se reunir com bombeiros, defesa civil, Ministério Público e integrantes do gabinete de crise. O coordenador, deputado Zé Silva (SD-MG), defende revisão da Política Nacional de Segurança de Barragens (Lei 12.334/10) e a contratação de um seguro por hectare impactado pelas barragens de mineração. 

Previdência

Para o líder do governo da Câmara, deputado Major Vitor Hugo (PSL-GO), um dos compromissos de Rodrigo Maia será agilizar a reforma da Previdência: “Esperamos que seja até o fim de fevereiro para que reflexos fiscais se deem o quanto antes”. 

Capitalização 

Senador Paulo Paim (PT-RS), que presidiu a CPI da Previdência, critica regime de capitalização e de poupança privada, propostos pelo governo Bolsonaro. Segundo ele, modelo reduziu o poder aquisitivo dos aposentados do Chile, “um dos países com o maior índice de suicídio de idosos”. 

Frente

A Frente Parlamentar Mista em Defesa do Turismo será relançada na quarta-feira, 6, na Câmara dos Deputados. A bancada atua com segmentos que envolvem o setor para propor e votar projetos de lei dentro do Congresso Nacional. 


ESPLANADEIRA

No próximo dia 11 de fevereiro, o portal Pro Legislativo promove o seminário “Desafios de Comunicação do Setor de Contas Públicas”. O evento será transmitido ao vivo de Brasília para Polos Presenciais em Tribunais de Contas: http://prolegislativo.com.br/ 

02 de fevereiro de 2019

"Uma barragem dá sinais antes de romper", diz presidente da Febrageo

Em geral, os grandes rompimentos são causados por erosão interna”.

Erros & falhas

O rompimento da barragem da Vale em Brumadinho foi consequência de erros no monitoramento e falhas na identificação de “ruptura iminente”, aponta Fábio Augusto Reis, professor do Departamento de Geologia da Universidade Estadual Paulista (Unesp) e presidente da Federação Brasileira de Geólogos (Febrageo). Segundo Reis, um plano de monitoramento, quando bem feito, consegue identificar o que está acontecendo dentro da barragem: “Uma barragem dá sinais antes de romper. Em geral, os grandes rompimentos são causados por erosão interna”.

Método

O presidente da Federação de Geólogos também afirma que outra discussão suscitada após a tragédia é o método de construção empregado na barragem do Córrego do Feijão, “alteamento a montante, cuja segurança seria controversa pela dificuldade de avaliar a estabilidade da base de cada camada da construção”.

Manifesto

Há dois anos, a Federação Brasileira de Geólogos (Febrageo) repudiou as nomeações políticas para cargos na gestão dos recursos naturais e minerais brasileiros, em especial no Departamento Nacional de Produção Mineral (DNPM). “As nomeações mostram o total desprezo de certos setores políticos pela sociedade e para o planejamento técnico de longo prazo”, manifestou à época.

CPI

Deputados e senadores que articulam instalação da CPI para investigar a tragédia de Brumadinho apontam que uma das prioridades da comissão será a revisão das concessões de outorgas para uso de barragens em áreas consideradas de riscos. Deputado Gustavo Fruet (PDT-PR) defende “um novo pacto, um novo padrão, com relação às licenças”.

Inconstitucional

A Medida Provisória (870/2019) que estabeleceu o monitoramento de organizações sociais é inconstitucional, pois viola a norma que veda a interferência estatal no funcionamento dessas instituições. É o que sustenta a procuradora federal dos Direitos do Cidadão, Deborah Duprat em nota técnica encaminhada ao Congresso Nacional.

PGR

Duprat também encaminhou representação à procuradora-geral da República, Raquel Dodge, solicitando que seja analisada a possibilidade de se apresentar ao STF uma ação pedindo a inconstitucionalidade desse trecho da MP que foi editada no dia 1º de janeiro pelo presidente Jair Bolsonaro.

Força-Tarefa

Presidente da Funai, Franklimberg de Freitas, sobrevoou as Terras Indígenas Uru-Eu-Wau-Wau e Karipuna, em Rondônia, para averiguar denúncias de que posseiros e madeireiros estão invadindo a área e ameaçando os indígenas. Uma força-tarefa, que contará com representantes da Funai, Ministério Público, OAB será montada para coibir as invasões na região.

Sisfron

O coronel da reserva do Exército, José Carlos Sappi foi nomeado assessor especial do ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles. Ele atuou na implantação do Sistema Monitoramento de Fronteiras (SisFron), no Gabinete de Segurança Institucional e na assessoria militar da Presidência durante o governo de Dilma.

Aviso

Serviço Federal de Vigilância Veterinária e Fitossanitária da Rússia (Rosselkhoznadzor) avisou à Secretaria de Defesa Agropecuária (SDA) do Ministério da Agricultura que pode suspender compra de soja do Brasil. “Essa decisão se deve ao alto grau de toxicidade do glifosato [herbicida] para humanos e animais, como atestado por vários estudos científicos", diz o comunicado russo.

Carta

O ex-presidente Lula, preso em Curitiba, escreveu uma carta aos petistas que será lida na festa do aniversário de 39 anos do PT, dia 9 de fevereiro, no Sindicato dos Bancários, em São Paulo. Fernando Haddad, Dilma Rousseff confirmaram presença, além de artistas e intelectuais.

Cooperação

O presidente do Comitê Olímpico do Brasil, Paulo Wanderley, e a Secretária Municipal de Educação do Rio de Janeiro, Talma Romero Suane, assinam na segunda-feira, 4, acordo de cooperação para a promoção dos valores olímpicos - amizade, respeito e excelência - nos projetos da secretaria.


ESPLANADEIRA

A Associação Nacional dos Procuradores do Trabalho (ANPT) – entidade de classe que reúne os membros do Ministério Público do Trabalho (MPT) de todo o Brasil -, completará 40 anos de fundação na quinta-feira, 7. Para marcar a data, o Senado Federal realizará sessão especial que deverá reunir associados, membros da diretoria e ex-presidentes da entidade, assim como parlamentares e autoridades dos três poderes.