Da Arquibancada

Piauiense tem previsão de retorno no dia 18 novembro; Regulamento é mantido

Não houve consenso para mudanças no regulamento da competição. Uma nova reunião acontece na primeira semana de outubro.

20/07/2020 17:00h

Compartilhar no

Na tarde dessa segunda-feira (18) foram definidas algumas situações quando a continuidade do Campeonato Piauiense. A reunião presencial aconteceu na sede da FFP com presença de todos os oito representantes dos clubes. A competição de retornar no dia 18 de novembro e previsão de término em janeiro 2021 e será mantido o formado inicialmente da competição, sem mudanças no regulamento. O Piauiense paralisou no dia 17 de março e precisa de 20 datas para encerrar com campeão em campo.

“Infelizmente não houve consenso quanto mudanças no regulamento. Então mantém tudo como já estava definido antes. Agora é buscar se adaptar, se organizar para retorno”, explicou Warton Lacerda presidente do Altos.

Cada clube poderá inscrever no BID 40 jogadores e o principal motivo do retorno acontecer somente em novembro é devido ao envolvimento dos clubes, no caso, presidentes com a campanha municipal. O presidente Robert Brown falou sobre as necessidades de se adaptar aos protocolos e dificuldades financeiras dos clubes.

‘Essa parte financeira sempre vai aparecer, hoje, amanhã, depois é sempre um problema, mas todas as vezes a gente consegue. Vamos seguir buscando ajudar os clubes e sentar com todos e ouvir as necessidades. Não houve unanimidade sobre mudanças no regulamento e por isso tudo se mantem’, afirmou o presidente Robert.

Em nova reunião na primeira semana de outubro serão definidos a tabela com novas datas com atenção especial aos clubes piauienses que disputam a Série D do Brasileiro; River e Altos. A competição nacional tem inicio previsto para o dia 6 de setembro. O Campeonato Piauiense ainda tem 20 datas até ser encerrado em campo. Antes da paralisação o Altos é líder e o Picos vice-lider. Piauí e Timon estão na parte de baixo e lutando contra o rebaixamento. 

Compartilhar no
Por: Pâmella Maranhão - Jornal ODia

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!


Deixe seu comentário


Notícias Relacionadas