• SOS Unimed
  • Novo app Jornal O Dia
Da Arquibancada

Justiça suspende presença de Esporão do Galo nos estádios por 120 dias

A torcida Esporão do Galo, do River, está suspensa de toda e qualquer atividade esportiva dentro do estado do Piauí.

12/02/2020 14:57h

A torcida Esporão do Galo, do River, está suspensa de toda e qualquer atividade esportiva dentro do estado do Piauí. A decisão é do juiz Teófilo Rodrigues Ferreira da 3ª vara civil.

‘O Ministério Público do Piauí conseguiu na tarde dessa terça-feira (11) decisão judicial que suspendeu as atividades da torcida organizada Esporão do Galo, durante 120 dias, em qualquer evento esportivo de futebol, a qualquer momento, em caráter imediato, sob pena do pagamento de multa no valor de R$ 50 mil reais, se a organização descumprir a determinação. Com a decisão, a torcida organizada fica proibida de participar de qualquer evento esportivo. O pedido para suspender as atividades da torcida organizada foi feito pela 32ª Promotoria de Justiça de Teresina em ação civil pública movida contra a Esporão do Galo’, afirmou Ministério Público.

Torcida Esporão do Galo [FOTO; Victor Costa/ River AC]

A decisão do Ministério Público foi devido a confusão generalizada que aconteceu no jogo entre River e América-RN pela Copa do Brasil no último domingo, 9, no Albertão. Na última segunda-feira, 10, o presidente do River, Genivaldo Campelo, mostrou documentos a imprensa comprovando que o clube registrou boletim de ocorrência contra alguns integrantes da organizada, no caso três, e que entre eles um foi identificado e detido ainda no começo da semana.

‘É triste, pois e vivemos o dia a dia do River, nos fazemos parte do clube. Ainda não fomos notificados oficialmente, mas independente de qualquer coisa iremos recorrer da decisão. E não vamos deixar de ir aos jogos, apenas não iremos mais com faixas, camisas e etc como de praxe’, disse Fábio Mancha, presidente da TEG.

O presidente da Esporão do Galo ainda afirmou que repudia a ação de torcedores como esse. ‘Nós repudiamos a ação de integrantes e não integrantes, pois muitas vezes são apenas pessoas que usam a camisa, com esse comportamento. Mas nos temos punições para quem faz parte realmente da torcida e tudo isso está sendo averiguado’, acrescentou Fábio. 

Por: Pâmella Maranhão - Jornal ODia

Deixe seu comentário