• COMBATE AO MOSQUITO AEDES AEGYPTI 2019 - 2020
  • SOS Unimed
  • Novo app Jornal O Dia
Boas e novas

O Deus de uma grande nação é também o Deus de um homem só

Aquele que criou o Universo é também o que tem todo interesse de ter um relacionamento íntimo com cada ser humano

03/09/2013 23:51h

Você já pensou no quanto Deus é grandioso? Eu fico maravilhada sempre que lembro que Ele é o Criador do Universo e que eu não posso criar nem mesmo um grão de areia. E fico admirada quando vejo que Ele escolheu uma nação, Israel, para amar, cuidar e através desta levar o amor a todos os povos da Terra. Assim como escolheu uma nação, escolheu também homens e mulheres, para serem protagonistas de uma grande, extraordinária história.

Abraão é um destes homens, chamado por Deus para ser o pai de uma multidão. O Criador do Universo, aquele que planejou o ser mais complexo que existe (o homem) não quis apenas ficar de longe, assistindo o que acontecia com sua criação, mas escolheu ter um relacionamento íntimo com cada ser humano. Abraão aceitou ser um amigo de Deus, e mesmo sem entender bem tudo o que aconteceria através dessa amizade, ele mergulhou fundo e hoje, milhares de anos depois de sua existência nesta terra, seu nome é conhecido e sua história, que é também a história do povo de Israel, é respeitada.

Vejamos outro exemplo, José, um dos doze filhos de Jacó. Poderia ser apenas mais um dentre doze filhos, e poderia ser apenas mais um no meio da multidão, mas o Senhor viu em José um coração sincero e pronto a obedecer. Ainda jovem, teve um sonho, que mostrava que seus irmãos mais novos precisariam de sua ajuda um dia. José poderia ter se orgulhado, mas nem teve tempo para isso. A história nos conta que o filho querido de Jacó foi vendido como escravo e foi parar no Egito, vivendo grande parte dos seus anos numa prisão. De prisioneiro, Deus o ergueu como governador desta terra, ficando abaixo apenas de Faraó.

Pulando para o Novo Testamento, vejamos Maria, uma mulher prestes a se casar, mas que agradou a Deus e foi escolhida por Ele para ser a mãe de Jesus Cristo, aquele que viria para restaurar o relacionamento entre Deus e os homens. Mesmo sem entender todo o grandioso plano de Deus, ela escolheu aceitar o plano divino e cumprir a Sua vontade.

Vejamos ainda Paulo, que antes era um perseguidor dos cristãos, mas Deus o escolheu para ser perseguido, preso por amor à obra de Cristo, e em meio às adversidades, um dos maiores pastores de todos os tempos, que levou a mensagem do Evangelho a muitos povos.

Todas estas pessoas foram vistas especialmente pelo Criador do Universo, pelo Deus da nação de Israel, pelo Todo Poderoso. O que elas têm de especial? Nada! Nasceram tão falhas e pecadoras como eu e você, simplesmente escolheram dizer sim para o plano de Deus para a vida de cada ser humano. Simplesmente decidiram aceitar ter um relacionamento próximo com esse Deus. E isso eu e você podemos ter também, e o melhor de tudo é que não custa caro, não exige sacrifícios, não espera que sejamos perfeitos, até porque não conseguimos ser nem mesmo por um dia.

O segredo é apenas aceitar aquele que é perfeito, que já pagou o alto preço por nós. Jesus é a ponte que une o homem a Deus, e não há outro caminho além dele. Através dEle, eu e você também podemos fazer parte de uma grande história, sendo protagonistas de algo grandioso planejado somente para nós! 

Edição: Pollyana Rocha

Deixe seu comentário