• Natal
  • Policlinica
  • Motociclista
  • SOS Unimed
  • Novo app Jornal O Dia
Boas e novas

Estamos em guerra

A qualquer momento uma bomba pode explodir ou um prédio pode ser destruído pelas chamas

18/01/2019 23:08h

Na guerra, tudo o que o inimigo quer é provocar pânico no adversário, ao ponto de fazer com que cada ação simples do dia a dia seja repensada. Ele quer causar pavor ao sair e chegar em casa; medo de ir aos lugares mais habituais como supermercado ou posto de gasolina; tensão ao pegar o ônibus...

A qualquer momento uma bomba pode explodir ou um prédio pode ser destruído pelas chamas.

O inimigo quer a desordem. Sem acesso à saúde, sem lazer, sem educação.

Lixo acumulado pela cidade, ruas e bairros na escuridão, pavor. É tudo o que ele quer. Caos, sujeira, trevas.

Estamos em guerra no estado do Ceará. Já são quase 20 dias de um cenário parecido com o que foi descrito acima. Aos poucos, as ações dos órgãos competentes fazem efeito e caminhamos para a normalidade, mas hora ou outra ainda se localiza um novo veículo incendiado ou se ouve um estrondo em alguma região.

Mas a guerra não se limita a este território. Estamos em guerra no mundo. Eu e você somos alvos do inimigo. Ele quer causar pânico, impotência, caos. Ele quer que vivamos na escuridão e em meio à sujeira. Ele não quer sorrisos, mas sim lágrimas. Ele quer aprisionar, torturar, embaçar a visão.

Mas as ações do único que é competente para acabar com a guerra nunca falham. O salmista diz que “Ele faz cessar as guerras até os confins da terra”. O Homem de Guerra, o Príncipe da Paz é especialista em limpar a sujeira do pecado, colocar ordem em meio à tempestade dos vícios, acalmar as turbulências da alma.

É nele que confio para trazer paz a Fortaleza, ao Ceará, ao meu coração e também ao seu, se você quiser tê-lo como Senhor e Salvador da sua vida. 

Edição: Pollyana Rocha

Deixe seu comentário