America

REVISÃO DE HISTÓRIA PSIU-UFPI 2008.

Responda a prova de História da primeira etapa da UFPI 2007, desta maneira você aluno pré-vestibulando, ou aquele que está iniciando a primeira etapa do Psiu 2008, pode analisar como estão seus conhecimentos nesta área de estudo.

12/12/2008 22:55h

Compartilhar no

Responda a prova de História da primeira etapa da UFPI 2007, desta maneira você aluno pré-vestibulando, ou aquele que está iniciando a primeira etapa do Psiu 2008, pode analisar como estão seus conhecimentos nesta área de estudo. Logo após a resolução das questões abaixo, confira o gabarito das questões e os comentários realizados pelos professores de História Daniel Martins e Alex Mendes. Amanhã disponibilizaremos a prova de segunda etapa, com os respectivos gabaritos e comentários e continuaremos com as provas das demais etapas até o último dia de Vestibular da UFPI. Estes comentários estão sendo retirados do primeiro livro de História "De Olho No PSIU 2003-2007", lançado no dia 15.11.2008 no Centro de Convenções.

QUESTÕES PRIMEIRA ETAPA – UFPI 2007- DANIEL MARTINS & ALEX MENDES

58. Entre as principais características da Civilização Hebraica, merecem destaque especial:
A) A religião politeísta em que as figuras mitológicas de Abraão, Isaac e Jacó formavam uma tríade divina.
B) A criação de uma federação de cidades autônomas e independentes (cidades-estado) controladas por uma elite mercantil.
C) A criação de um alfabeto (aramaico) que seria incorporado e aperfeiçoado pelos egípcios, tornando-se conhecido como escrita hieroglífica.
D) As práticas religiosas caracterizadas pela crença na existência de um único Deus (monoteísmo) e no messianismo, pois acreditavam na vinda de um messias libertador do povo hebreu.
E) As inovações tecnológicas desenvolvidas na agricultura, possibilitando grande crescimento da produtividade agrícola na região palestina.

59. As afirmativas abaixo estão relacionadas com os povos gregos na antiguidade.
1- Os atenienses criaram a democracia como forma de governo. Dessa prática política, estavam excluídos de participação as mulheres, os estrangeiros e os escravos.
2- Os atenienses construíram no século V a.C. um vasto império que controlava a Grécia, o Egito, a Palestina e a Babilônia.
3- A cidade de Esparta tinha uma estrutura social rígida e dividia-se em: espartanos, classe privilegiada; os periecos, que se dedicavam ao comércio e os hilotas, pessoas que assumiam a função de servos.
4- Os atenienses, durante as Guerras Médicas, venceram os espartanos e, em seguida, fizeram a unificação de todas as cidades-estado gregas.
Estão corretas as afirmativas da alternativa:

A) 1 e 3 B) 1, 3 e 4 C) 3 e 4 D) 2 e 3 E) 1 e 2

60. Sobre a queda do Império Romano do Ocidente no ano de 476 d.C. Podemos afirmar que:
A) Ocorreu, após os conflitos entre Roma e os cartagineses, o que enfraqueceu as bases econômicas do Império.
B) Teve, no fortalecimento do cristianismo, a única motivação explícita.
C) Foi provocada pela conjugação de uma série de fatores, destacando-se a ascensão do cristianismo, as invasões bárbaras, a anarquia nas organizações militares e a crise do sistema escravista.
D) Teve, na superioridade dos povos bárbaros, a única explicação possível.
E) Teve, em Carlos Magno, Imperador dos francos, a principal liderança político-militar a comandar os povos bárbaros na queda de Roma.

61. Entre as características do feudalismo, sistema político, social e econômico estruturado na Europa medieval, estão:
A) A existência de uma forte concentração de poder nas mãos dos monarcas.
B) Uma forte monetarização das relações econômicas, favorecendo o crescimento dos núcleos urbanos.
C) A terra não tinha valor, sendo inúmeras vezes concedida aos servos para que cultivassem a agricultura livremente.
D) A existência de uma sociedade estamental, formada por grupos sociais com status fixos, os senhores e os servos, em que os servos eram presos à terra e obrigados a prestar serviços e pagar impostos aos senhores.
E) Uma base econômica voltada ao comércio entre os vários feudos existentes.

62. O período compreendido entre o final da Idade Média e o início da Idade Moderna foi caracterizado pela criação de alianças entre os monarcas europeus e a burguesia. Sobre as referidas alianças, podemos afirmar que tinham como objetivos centrais:
A) A criação de barreiras protecionistas que dificultassem a circulação das mercadorias no mercado europeu.
B) A valorização das autoridades religiosas evangélicas e a submissão do Estado à Igreja.
C) A unificação de moedas, de pesos e medidas que facilitassem as transações comerciais, assim como a construção de uma estrutura política que rompesse com os particularismos feudais.
D) A criação de uma nova estrutura política em que as atividades e a lógica de produção das corporações de ofício medievais seriam totalmente preservadas.
E) A preservação das práticas políticas e econômicas medievais que haviam possibilitado o surgimento da burguesia.

63. Sobre a expansão marítima européia nos séculos XV e XVI, podemos afirmar que:
A) Teve, na Batalha de Poitiers, marco inicial da reconquista da Península Ibérica pelos europeus, o ponto de partida.
B) Teve, na procura por mercados consumidores para os produtos manufaturados europeus, a principal motivação inicial.
C) Foi iniciada por navegantes de origem holandesa, que desde o século XIII, trafegavam pelo Mar Mediterrâneo e por rotas atlânticas nas costas africanas.
D) A constituição dos Estados de tipo moderno, aliada às necessidades de procura por metais preciosos, e de rotas alternativas para o intercâmbio comercial entre o Oriente e o Ocidente, foram fatores centrais para desencadear a expansão marítima.
E) Teve, no acelerado crescimento demográfico dos séculos XIII, XIV e XV um fator motivador, pois a procura por novos territórios, para diminuir as pressões por terras cultiváveis na Europa, era urgente.

64. O período da nossa história conhecido como Pré-colonizador pode ser caracterizado pelos seguintes pontos:
I. A descoberta de metais preciosos, particularmente, prata e diamantes na região amazônica.
II. A montagem de estabelecimentos provisórios, conhecidos como feitorias, onde eram feitas trocas comerciais entre os navegantes portugueses e os povos indígenas do Brasil.
III. A criação das cidades de São Vicente e Desterro no litoral da América Portuguesa.
IV. A utilização da mão-de-obra indígena para a exploração de madeira, particularmente, do pau-brasil.
Dentre as afirmativas anteriores estão corretas apenas:
A) I e II B) II e III C) II e IV D) III e IV E) I e IV

65. Algumas décadas depois da chegada de Cabral à América, os portugueses viram-se na necessidade de efetivar a ocupação das suas descobertas territoriais. Sobre o processo de colonização implementado pelos lusitanos na América, podemos afirmar que:
A) Foi viabilizado pela descoberta de ouro e diamantes no interior, particularmente, em terras hoje pertencentes aos Estados de Minas Gerais e Goiás.
B) Teve, no cultivo da cana para a fabricação de açúcar a ser comercializado no mercado europeu e na utilização do trabalho escravo, fatores centrais.
C) Teve, na exploração do pau-brasil, na utilização da mão-de-obra africana e na criação de um sistema colonial centrado na vida urbana, elementos vitais para o sucesso inicial do empreendimento colonial.
D) Teve, na Coroa Espanhola e nos mercadores da Nova Lusitânia, parceiros vitais para o êxito do empreendimento.
E) Só foi efetivamente viabilizado com a unificação da Península Ibérica em 1580


COMENTÁRIOS PRIMEIRA ETAPA – UFPI 2007- DANIEL MARTINS & ALEX MENDES

Questão 58, alternativa C.
O monoteísmo hebraico é uma construção cultural-religiosa própria do povo hebreu, que tem seu canal de expressão nos textos sagrados do judaísmo. Seu canal de expressão doutrinário fundamental é a chamada de “bíblia hebraica ou Torá – Antigo Testamento”, conjunto de textos sagrados assumidos como normativos pelo Judaísmo e, em boa medida, também pelo Cristianismo. Outros escritos judaicos como o Talmud assumem também os postulados principais da cultura hebraica.
Sua construção se dá ao longo de alguns séculos, basicamente entre o século IX e V a.C. num processo conflitivo e doador de identidade. O ambiente geográfico e cultural é o contexto do Antigo Oriente Próximo. Neste espaço convivem grupos sociais distintos, com expressões culturais próprias, que realizam intercâmbios culturais e religiosos entre si. Também experiências e expressões de contextos mais longínquos como a Mesopotâmia e o Egito que são aproveitadas nesta construção. O monoteísmo hebraico não é expressão estanque de uma só cultura semítica, mas sua construção se deu em diálogo e em trocas de bens simbólicos entre os grupos presentes no contexto cananeu deste período na Antiguidade. O monoteísmo hebraico é um sistema religioso que afirma fundamentalmente a existência de um só Deus. A religião era sobretudo ética e moral, o que se expressou na Lei Mosaica, fundamento da aliança entre Jeová e os Hebreus, no Monte Sinai, pela mediação de Moisés.

Questão 59, alternativa A.
A Civilização Grega desempenhou papel de primeiro plano na Antiguidade, constituindo uma civilização cuja influência foi profunda na formação da cultura ocidental. Situada na porção sul da Península Balcânica, o território da Grécia continental caracteriza-se pelo seu relevo montanhoso. A área ocupada pela antiga civilização grega não se identifica completamente com a área da Grécia contemporânea. Além disso, não existiu um estado politicamente unificado entre os Gregos antigos.
Os gregos originaram-se de povos que migraram para a península balcânica em diversas ondas, com início no terceiro milénio a.C.. Entre os invasores, merecem destaque os pioneiros: os aqueus, os jônicos, os dóricos e os eólios —; todos indo-arianos provenientes da Europa Oriental.
Os itens 2 e 4, estão errados, pois a Grécia não foi unificada e as Guerras Médicas foram entre gregos e medo-persas, já as Guerras fratricidas, entre os próprios gregos são chamadas de Guerras do Peloponeso.

Questão 60, alternativa C.
A história política de Roma está dividida em três períodos: Monarquia ou Realeza (753-509 a.C.), República (509-27 a.C.) e Império (27 a.C.-476 d.C.).
A partir do século III, o Império Romano ocidental entrou em declínio. Com o fim das guerras de conquista, esgotou-se a principal fonte fornecedora de escravos. Teve início a crise do escravismo que abalou seriamente a economia, fez surgir o colonato e provocou o êxodo urbano. Outros fatores também provocaram o fim do império romano, como a expansão cristã e a própria barbarização do exército. O Edito de Milão de Constantino estabeleceu a liberdade de culto aos cristãos, encerrando as violentas perseguições. No século IV d.C., o cristianismo tornou-se a religião oficial, por determinação do imperador Teodósio, através do Edito da Tessalônica.
Além disso, houve disputas pelo poder e as legiões diminuíram. Enfraquecido, o Império Romano foi dividido em dois e a parte ocidental não resistiu às invasões dos bárbaros germânicos no século V.

Questão 61, alternativa D.
A temática desta questão, é semelhante à questão 61 da prova de primeira etapa de 2004, onde é perguntado como funcionam as relações sociais no feudalismo. Desta maneira verificamos a importância de se analisar as questões dos vestibulares anteriores, pois encontramos naturalmente semelhanças entre perguntas e respostas, permitindo assim ter uma noção de como vai ser a futura prova. Logicamente que a instituição elaboradora do vestibular de 2003 a 2006 foi a UFC, a UFPI passou a elaborar o vestibular em 2007, mesmo assim é mister que isso aconteça. Costumo até dizer em sala, “No vestibular nada se cria tudo se copia” - Daniel Martins.


Questão 62, alternativa C.
O renascimento comercial-urbano na Europa, deu-se na Baixa Idade Média. As cidades italianas foram as principais impulsionadoras das atividades comerciais na Europa, principalmente por fornecerem as especiarias vindas do Oriente. O fluxo das especiarias e as feiras possibilitaram a estruturação e surgimento de rotas de comércio ligando as cidades, que cresciam e se desenvolviam economicamente, com destaque para Champanhe e Flandres.
A retomada do uso da moeda auxiliou nas ações financeiras, como as atividades de crédito e bancárias, na retomada do trabalho assalariado e na formação de associações de controle da produção e comércio, em destaque:
- Guildas: associações de mercadores (monopólio do comércio local, controle da concorrência estrangeira, regulamentação de preços).
- Corporações de Ofício: associações de artesãos (monopólio das atividades artesanais, controle da concorrência, regulamentação de preços, estabelecimento de normas de produção, controle de qualidade e assistência aos membros).

Questão 63, alternativa D.
Aqui conseguimos ver uma pegadinha, pois a batalha de Poitiers ocorreu em 732 entre árabes e cristãos sobre o comando de Carlos Martel, impedindo, portanto a expansão dos árabes sobre a Europa. Veja, ainda não é reconquista, mas impedimento expansionista, pois a reconquista liga-se a necessidade que tiveram os nobres de se unir no combate contra os muçulmanos. Portanto, a alternativa correta relaciona-se a aos interesses norteadores do Mercantilismo que tinha como propostos a busca do ouro, especiarias, balança comercial favorável e protecionismo e de novas rotas comerciais.

Questão 64, alternativa C.
O item I torna-se falso, pois no Brasil pré-colonial o que prevaleceu foram as expedições militares e guarda - costeiras seguidas da exploração do pau-brasil. No item II essas trocas citadas podem denominá-las de escambo, e não compra e venda, pois somente os europeus encontravam-se imbuídos nas práticas do capitalismo. No item III a criação da cidade de São Vicente liga-se ao momento inicial da colonização após a concessão de terras ao fidalgo Martim Afonso de Sousa. No item IV a alternativa encontra-se correta, pois a extração do pau-brasil coube aos nativos da terra.

Questão 65, alternativa B.
Se existe uma coisa que não podemos deixar de lembrar é associar a colonização ao implemento do açúcar. Pois as bases da colonização referem-se ao sistema plantation: latifúndio, monocultura, escravidão e exportação.


Compartilhar no
Fonte: Prof° Daniel Martins & Alex Mendes
Edição: Portal O Dia
Por: Portal O Dia

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!


Deixe seu comentário

Tags:


Notícias Relacionadas