• Águas de Teresina
  • assinatura jornal

Deputados são adultos para votar reforma da Previdência, diz Wellington

Fábio Abreu já disse publicamente que é contra a reforma da Previdência. Rejane Dias (PT) também é contrária à proposta do governo federal.

19/06/2017 08:40h

O governador Wellington Dias (PT) disse que não tratou sobre possível retorno de Rejane Dias (PT) e Fábio Abreu (PTB) para Câmara Federal para que eles votem contra a Reforma da Previdência. Segundo o chefe do Executivo estadual, os dois parlamentares são bastante adultos. Para Dias, não há clima para que a Reforma da Previdência seja colocada em votação no Congresso Nacional. 

Governador diz que ainda não conversou sobre possível retorno de Rejane Dias e Fábio abreu para câmara Federal para votar reforma (Foto: Divulgação)
O deputado federal Fábio Abreu (PTB) já disse publicamente que é contra a reforma da Previdência. Rejane Dias (PT) também é contrária à proposta do governo federal. Os dois podem voltar como forma de tentar barrar a proposta em análise no Congresso. 

“Qualquer brasileiro que conhece o Congresso sabe que não vai ter mudanças nessa área. Ou o governo federal senta para negociar, e negociar é criar entendimento, ou a gente sabe que é difícil o processo prosseguir”, pontua o governador. 

Ele acrescenta que a proposta defendida pelos governadores é a de criação de um imposto sobre lucros e dividendos. Wellington Dias afirmou que a criação do imposto sobre o lucro individual é um tributo justo, cobrado por todos os grandes países e que resolveria a crise da Previdência do governo federal e dos estados. “EUA, Alemanha, toda a Europa, demais países da América do Sul, todos eles possuem. Será que eles estão errados? creio que não. É uma alternativa ao caminho fixado pelo governo federal, que joga nas costas dos mais pobres”, diz o governador. 

As críticas de Dias foram direcionadas as propostas que envolvem trabalhadores rurais e demais categorias de baixo poder aquisitivo

Por: João Magalhães

Deixe seu comentário