• Patrimônio 09/17
  • Unimed
  • assinatura jornal

Vigilante de escola e mais três são presos por tráfico e roubos

Quatro homens foram presos em Campo Largo e São João do Arraial, acusado de manter associação criminosa para praticar tráfico de drogas e roubos.

13/09/2017 08:37h - Atualizado em 13/09/2017 14:03h

Quatro homens foram presos na manhã de hoje (13) acusados de integrar uma associação criminosa que operava em quatro cidades do interior do estado. Os presos são acusados de praticar tráfico de drogas em São João do Arraial e Campo Largo do Piauí, suspeitos de cometer crimes de furtos aproveitando a proximidade entre as cidades para fugir. Um dos presos trabalhava como vigilante em escola pública e usava o local para guardar armas e drogas.

Policiais se preparam para iniciar a operação (Foto: Divulgação/ Polícia Civil)

A operação é fruto de cinco meses de investigação encabeçada pela delegacia de Matias Olímpio. De acordo com a Polícia Civil, os crimes ocorriam nas cidades de São João do Arraial, Campo Largo. Serão cumpridos seis mandados de prisão e seis de busca e apreensão.

A operação surgiu como uma ramificação de investigações da delegacia de Matias Olímpio sobre o tráfico de drogas e armas na divisa entre Piauí e Maranhão. De acordo com o agente Moisés, da delegacia de Matias Olímpio, um vigilante da Escola Família Agrícola localizada em São João do Arraial, utilizava o cargo para usar o terreno do colégio como uma espécie de depósito.

Ele se aproveitava, por ser vigia e o colégio agrícola ter uma área grande, com vegetação alta, para esconder drogas e armas lá. Na parte da noite, os aviões [pessoas que revendem a droga] pegavam a droga com ele”, explica o agente Moisés. O homem ainda fazia a segurança do colégio portando uma arma de fogo ilegal.

Distância entre as cidades facilitava prática dos roubos e fugas (Imagem: Reprodução/Google Maps)

Quatro homens foram presos e um quinto acusado, que já está preso por porte ilegal de arma de fogo, foi notificado e terá de responder por mais este processo. Segundo o delegado Everton, gerente de policiamento do interior da Polícia Civil, ele responderá por associação criminosa. O acusado está na Penitenciária de Esperantina. 

Além do tráfico, o grupo criminoso também é suspeito de envolvimento em ações de roubo e furto, tanto praticando o crimes como também alugando armas de fogo para outros assaltantes e comprando motocicletas roubadas. O delegado Everton comenta que a proximidade entre as cidades de São João do Arraial e Campo Largo facilitava a fuga após os roubos. “Eram criminosos que agiam coligados”, afirma.

Além das prisões, os policiais apreenderam uma arma de fogo com numeração raspada e pequenas quantidades de drogas, além de uma balança de precisão. A investigação apurou que o grupo criminoso operava há cerca de um ano. 

Por meio de nota, a Secretaria Estadual de Educação (Seduc) informou que "o vigia Hugo Correia da Silva, lotado na Escola Família Agrícola dos Cocais,  de São João do Arraial,  tem um contrato temporário com Secretaria e que, por esse motivo,  será desligado e substituído imediatamente, de forma que a unidade não fique sem agente de portaria". A Seduc esclareceu ainda, que está acompanhando de perto o caso e, de acordo com as autoridades policiais, apesar de ter sido constatada a venda nas dependências da escola , não há indícios de comercialização de entorpecentes para os alunos.

Edição: Nayara Felizardo
Por: Andrê Nascimento

Deixe seu comentário