Portal O Dia

Vídeo mostra carros que participaram de ‘racha’ em Teresina

Imagens mostram veículos e momento da falta de energia

19/07/2013 20:57 - Atualizado em 20/07/2013 13:25

Um vídeo obtido com exclusividade pelo portalODIA.com mostra os carros que participavam de um “racha” na madrugada de quinta-feira (18), em Teresina. Um dos veículos é o Kia Cerato conduzido por Lucas Amâncio, 19 anos, que provocou a morte do servidor público Raimundo Mesquita de Oliveira.

Eram 05h19 da manhã quando as câmeras de segurança de uma empresa situada na Avenida Dom Severino, zona Leste de Teresina, registram a passagem de quatro carros. Os automóveis transitam em baixa velocidade. Pelas características, o Cerato é o terceiro a cruzar pela câmera. A luminosidade do horário e a qualidade das imagens não permitem a identificação precisa dos modelos e placas dos veículos.


A corrida ilegal de rua teve início no quarteirão seguinte, no cruzamento das Avenidas Dom Severino e Ininga. Vigilantes que trabalham na área contam ter escutado pneus “cantando” e “vultos” passando pela via, a partir daquele ponto.

Os relatos deixam claro que dali, daquele cruzamento, pelo menos dois carros partiram em alta velocidade, saindo da Av. Dom Severino (zona Leste) para a Alameda Parnaíba (zona Norte), passando sobre a Ponte Estaiada. Não há qualquer semáforo ou redutor de velocidade do cruzamento citado até o local do acidente.

Testemunhas relatam barulho e explosão

O portalODIA.com também entrevistou o frentista de um posto de combustíveis situado na Alameda Parnaíba. Ele trabalhava naquela madrugada e viu quando o Cerato e um Pálio passaram em alta velocidade pela via.

“Os carros vinham muito rápido e emparelhados, colados mesmo um no outro; não dá pra dizer nem quem ia na frente e quem ia atrás”, relata o homem, que pediu para ter a identidade preservada.

A testemunha relembra que o acidente aconteceu instantes depois, a poucos metros do posto. “Eles passaram bem rápido e com pouco escutei a pancada. Aí começou a sair faíscas da fiação elétrica e eu corri para me proteger”, diz.

O barulho e o curto circuito na rede elétrica foram causados pela colisão do Cerato com a motocicleta conduzida por Raimundo Mesquita e um poste. O servidor público morreu no local. O acidente deixou toda a região sem energia.

O horário do acidente

As imagens obtidas por O DIA mostram a falta de luz. A avenida até então bem iluminada fica subitamente escura, forçando a câmera a ligar automaticamente o sensor infravermelho. (veja no vídeo abaixo)

Pelo relógio da câmera de segurança é possível cronometrar o tempo entre o início do “racha” e a colisão. Eram 05h19min04s quando o Cerato passa pela Av. Dom Severino. Um minuto e 38 segundos depois – 05h20min42s – a região tem o fornecimento de energia interrompido. Foi nesse intervalo de tempo que os veículos iniciaram a disputa que terminou tragicamente.


Envolvidos

Vídeos do sistema de monitoramento da Polícia Militar ajudam a Polícia Civil na investigação do caso. O delegado Sebastião Alves, da Delegacia de Acidentes de Trânsito, assegura que dois veículos disputavam corrida. “Os carros vistos emparelhados e em alta velocidade eram o Cerato e um Pálio Vermelho”, afirma.

A polícia tenta agora identificar os demais envolvidos. Peritos da Polícia Civil trabalham para revelar a placa do Pálio, o que permitirá chegar até o motorista.

“As imagens estão com a perícia. O condutor, quando identificado, vai responder não apenas pelo ‘racha’, mas como partícipe do homicídio”, afirma Sebastião Alves.

Terceiro carro

O delegado que investiga o caso diz que um terceiro carro seguia, em velocidade mais baixa, o Cerato e o Pálio. O automóvel aparece nas imagens do circuito de câmeras da PM. Entretanto, ainda não foi identificado. A polícia quer saber se ele também participava da corrida de rua ilegal.  

Repórter: Rômulo Maia

Deixe um comentário

Tópicos veiculos, mostram, momento, falta, energia, imagens, teresina, mostra, carros, participam,

Veja também

há 20 horas
Cerca de 15% dos presos cumprem a pena e são postos em liberdade.
há 22 horas
Familiar é principal suspeito de cometer estupro, afirma delegado.
há 1 dia
Um era menor de idade e já foi liberado da Central de Flagrantes. Eles andavam armados com revólver.
há 1 dia
Cláudio Barcelos foi preso na manhã desta segunda-feira (15), em São Luís.