• assinatura jornal

Polícia abre inquérito para investigar incêndio a ônibus em manifestação

Secretário de segurança Fábio Abreu diz que câmeras de segurança serão analisadas; SETUT convoca imprensa para entrevista coletiva sobre o caso.

10/01/2017 10:24h - Atualizado em 10/01/2017 10:41h

O secretário de Segurança Fábio Abreu afirma que já está aberto o inquérito que irá investigar os responsáveis pela destruição de um ônibus coletivo, no final da tarde de ontem (9) na avenida Frei Serafim, centro de Teresina. O veículo foi incendiado durante protesto contra o aumento da passagem, que passou de R$ 2,75 para R$ 3,30 no último dia 6.

A investigação fica a cargo do 1º Distrito Policial. "Serão utilizadas imagens das câmeras de segurança da avenida, imagens da imprensa ou outros meios, o que puder disponibilizar, e também de estabelecimentos comerciais da região. Além disso temos as investigações, o trabalho de campo", disse Fábio Abreu.

Ônibus coletivo foi consumido pela chamas. Novos protestos podem acontecer (Foto: Andrê Nascimento/ O Dia)

O veículo foi incendiado próximo à concessionária Jelta, em frente ao Hospital Getúlio Vargas. Diversos usuários do transporte coletivo estavam numa parada próximo ao local, e todos saíram correndo quando o ônibus foi incendiado. O Corpo de Bombeiros foi acionado e a primeira viatura chegou ao local cerca de 20 minutos após as chamas começarem a consumir o veículo.

Um boletim de ocorrência foi feito pelo proprietário do veículo incendiado. Segundo o secretário de segurança, os manifestantes que forem identificados como responsáveis devem responder pelo crime de dano a um patrimônio privado, mas em função pública. "Vamos analisar também se esse ato colocou a vida de passageiro em risco, se a ação ameaçou a integridade física de alguém".

Desde às cinco da manhã de hoje (10), grupos realizam panfletagens em alguns pontos de Teresina, como na ponte João Isidoro França, no Poty Velho. Na redes sociais, novas manifestações já começam a ser articuladas.

O SETUT convocou a imprensa para uma entrevista coletiva ao meio-dia de hoje, para esclarecer quais serão as medidas tomadas com relação aos protestos contra o aumento da passagem de ônibus. 

Edição: Nayara Felizardo
Por: Andrê Nascimento

Deixe seu comentário