Portal O Dia
  • Portal O Dia /
  • Polícia /
  • Investigador é morto por colega ao dizer que era pedófilo em festa no bar

Investigador é morto por colega ao dizer que era pedófilo em festa no bar

O investigador Coliston Araújo Toribio, 45, foi morto com dois tiros ontem à noite depois de se desentender com o escrivão José Raimundo Coelho, 41.

17/02/2010 11:14

O investigador Coliston Araújo Toribio, 45, foi morto com dois tiros ontem à noite depois de se desentender com o escrivão José Raimundo Coelho, 41. Os dois trabalhavam juntos no 100º Distrito Policial do Jardim Herculano, zona sul de São Paulo, e comemoravam o aniversário de Toribio em um bar na avenida Alexadrina Malisano de Lima, próximo da delegacia.

Segundo a Corregedoria da Polícia Civil de São Paulo, que investiga o caso, por volta das 21h, Coelho perguntou a Toribio se ele era pedófilo. O investigador respondeu que sim. O escrivão então sacou uma pistola calibre 40 e deu dois tiros no colega, um no peito e outro na cabeça, de acordo com boletim de ocorrência da corregedoria.

O escrivão se entregou logo depois dos disparos. Dois policiais que ouviram os disparos correram para o bar e levaram Toribio para o Hospital M´boi Mirim. No entanto, ele não resistiu aos ferimentos e morreu no caminho.

Segundo a corregedoria, Coelho afirmou em depoimento que já suspeitava do investigador. Ele disse que na tarde de ontem viu Toribio com duas crianças e que ele as olhava com maldade. O escrivão será indiciado por homicídio qualificado. Durante o depoimento, ele estava visivelmente bêbado, segundo a polícia.

Ainda de acordo com a polícia, três testemunhas afirmam que o investigador respondeu o colega em tom de brincadeira. Elas dizem que não havia indício de que Toribio era pedófilo.
Fonte: Folha
Edição: Portal O Dia
Repórter: Portal O Dia

Deixe um comentário

Tópicos

Veja também

há 7 horas
Cerca de dez homens fortemente armados realizaram o assalto, num posto de combustível.
há 16 horas
Acusado assassinou um homem a pedradas neste domingo (31).
há 15 horas
Esse é o terceiro acidente registrado na PI-112 desde o último sábado (30).
há 18 horas
Antes de atear fogo, bandidos atiraram no cadáver.