Portal O Dia

Infraero avaliará terrenos para novo aeroporto em Teresina

Três áreas estão cotadas para serem desapropriadas pelo Governo do Estado

12/06/2012 16:36

A Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero) enviará a Teresina um técnico para avaliar três terrenos que poderão ser desapropriados pelo Governo do Estado, para a construção de um novo aeroporto na capital. A decisão foi tomada durante reunião entre o governador Wilson Martins e o presidente da Infraero, Gustavo Vale, nesta terça-feira (12).

O governador Wilson Martins defende a construção de um novo aeroporto em função da crescente demanda e dificuldades de ampliação do terminal atual. "Mesmo com o Módulo Operacional (MOP), que vamos inaugurar em breve, e com a construção de um novo terminal no aeroporto Petrônio Portela, em 10, 15 anos estará esgotado", argumentou.

"Somos a favor de um novo aeroporto. O MOP vai dar uma sobrevida, mas é preciso pensar em médio prazo. Precisamos de um acerto também com o Ministério da Defesa e a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac)", disse Gustavo Vale. "Mantemos a proposta de construção de um terminal no atual aeroporto. O recurso está garantido, mas depende da desapropriação da área", complementou.

Inauguração

Durante a reunião, também foi acertada a visita de Gustavo Vale ao Piauí para inaugurar o MOP do Aeroporto Petrônio Portela. A data proposta foi 1º de julho. O MOP conta com investimento de R$ 3,7 milhões e ampliará a área útil para embarque de 264 metros quadrados para 828 metros quadrados; a área de desembarque, de 240 para 605 metros quadrados; e o número de boxes para check-in, de 11 para 16.

Repórter: Da Redao

Deixe um comentário

Tópicos infraero avalia terrenos aeroporto teresina,

Veja também

há 1 dia
Medida é necessária para a conclusão dos trabalhos de concretagem do tabuleiro da terceira ponte.
há 1 dia
Dados foram apresentados em reunião com diretores de hospitais de Teresina nesta sexta-feira (11).
há 1 dia
Segundo informações, Francisco Figueira e Francisco Ururetama praticavam o crime há pelo menos três meses.
há 1 dia
Marcelo Mendes da Silva pode ter sido vítima de um acerto de contas.