Portal O Dia
  • Portal O Dia /
  • Piauí /
  • Consumidor já pode bloquear ligações de telemarketing em telefone fixo e celular

Consumidor já pode bloquear ligações de telemarketing em telefone fixo e celular

As empresas de telemarketing terão um ícone para se cadastrar e consultar os números dos consumidores que não desejam receber ligações

27/03/2009 18:18

Começou a funcionar nesta sexta-feira (27), o serviço que permite que o consumidor bloqueie serviços de telemarketing por telefone. Oferecido pela Fundação Procon-SP, o serviço funciona por meio de cadastro de telefones fixos ou celulares do Estado de São Paulo.

Após 30 dias da inscrição, as empresas ficam proibidas de ligar, a não ser que tenham autorização por escrito. As fichas de inscrição para o cadastro de bloqueio e o padrão para a autorização das empresas estão disponíveis no site do Procon.

“A legislação fortalece o poder de escolha do consumidor. Quem não deseja receber ofertas de produtos e serviços agora passa a ter a opção de não ser incomodado em seus telefones. Já quem gosta não precisa fazer o cadastro”, afirma o diretor-executivo da Fundação Procon-SP, Roberto Pfeiffer.

O consumidor, que pode ser pessoa física ou jurídica, pode bloquear ou desbloquear linhas telefônicas, e registrar reclamação contra alguma empresa que tenha desrespeitado o bloqueio.

As empresas de telemarketing terão um ícone para se cadastrar e consultar os números dos consumidores que não desejam receber ligações – os demais dados serão mantidos sob sigilo. As empresas de outros estados também ficam proibidas de efetuar ligações para os números bloqueados.
Fonte: G1
Edição: Portal O Dia
Repórter: Portal O Dia

Deixe um comentário

Tópicos

Veja também

há 6 horas
Condenação por danos morais chega a R$ 200 mil; crime ocorreu em outubro de 2012.
há 7 horas
Ele levou dois celulares que estava em cima da mesa da recepção.
há 8 horas
Instituição se mantém através de doações e estava se mudando para uma nova sede.
há 10 horas
As quatro escolas da Vila Irmã Dulce estão se juntando para reivindicar melhorias na segurança. Todas elas tem um histórico muito grande de assaltos e invasões.