• Patrimônio 09/17
  • Unimed
  • assinatura jornal

Ex-BBB Laércio é condenado a 12 anos de prisão por estupro de vulnerável

Laércio está preso desde o ano passado acusado de estupro de vulnerável e fornecer bebidas alcoólicas a menores de idade

13/09/2017 08:34h - Atualizado em 13/09/2017 08:39h

A Justiça do Paraná condenou a 12 anos de prisão Láercio de Moura, ex-participante do programa "Big Brother Brasil", da Globo. O ex-BBB foi condenado pelos crimes de estupro de vulnerável e armazenamento de material (foto ou vídeo) com cena de sexo explícito ou pornográfico envolvendo criança ou adolescente.


Laércio participou da edição 16 do Big Brother Brasil. Foto: Divulgação/Globo

A decisão da Justiça é do final de agosto, mas foi divulgada nesta terça-feira (12) pelo Ministério Público do Paraná. O processo corre em segredo de Justiça. Láercio também tinha sido acusado de tráfico de drogas, mas foi absolvido.

Laércio está preso desde maio do ano passado acusado de estupro de vulnerável e de fornecer bebidas alcoólicas a menores de idade. As acusações são baseadas em artigo do Código Penal que define estupro de vulnerável qualquer tipo de contato sexual com alguém menor de 14 anos, ou sem discernimento para oferecer resistência.

Entre as denúncias contra o ex-participante do "BBB" havia o testemunho de uma jovem, que entregou à polícia diversos prints de conversas com Láercio, entre 2012 e 2013.

A garota de 17 anos, cuja identidade não foi revelada, teria se relacionado com o tatuador quando tinha 13 anos de idade. Na época, Láercio tinha 49. Ele também teria assediado a jovem por meio mensagens.

Polêmica

Durante o programa, na edição de 2016, o ex-BBB afirmou que gostava de se relacionar com meninas mais novas. "Só aparecem novinhas mesmo, tipo 17, 18, 20", disse Moura em 21 de janeiro durante conversa com a ex-BBB Ana Paula. A fala, de acordo com a polícia, deu início à investigação, que foi solicitada pelo MP-PR.

Fonte: Folhapress

Deixe seu comentário