• VIP TAXI teresina
  • bbrock
  • assinatura jornal

Em São Paulo, Doria toma posse e diz que vai se vestir de gari amanhã

"Estaremos vestidos de garis como gente simples que recebe seu trabalho para dar demonstração de humildade, igualdade e capacidade de trabalho."

01/01/2017 17:39h

O prefeito eleito João Doria (PSDB) e o vice Bruno Covas tomaram posse neste domingo (1º) para um mandato de quatro anos à frente da Prefeitura de São Paulo. Doria prometeu "respeito à ética e à transparência" e prometeu eficiência e inovação em sua gestão. "Sermos eficientes, inovadores para sermos transformadores na cidade de São Paulo.

Doria disse que irá todo mês à Câmara Municipal em sinal de repeito ao Poder Legislativo. "É um respeito à transparência e a ètica na gestão pública. Tenho certeza que o Legislativo também dará uma demonstração clara de transparência e ética."

Ele voltou a repetir um discurso de sua campanha eleitoral, a de que não é político, mas um gestor. "Farei gestão à frente de São Paulo, respeitando os políticos como respeito a memória do meu pai, que foi deputado federal."

Foto: Fabio Tito/G1

O novo prefeito de São Paulo afirmou que nesta segunda-feira (2), "antes do sol raiar", estará vestido de gari junto com sua equipe de secretários e alguns empresários para fazer uma ação de limpeza na região central de São Paulo, na operação que ele batizou como 'Cidade linda'. "Estaremos vestidos de garis como gente simples que recebe seu trabalho para dar demonstração de humildade, igualdade e capacidade de trabalho."

Neste domingo (1º), funcionários da Prefeitura de São Paulo começaram o trabalho de limpeza na Avenida Nove de Julho com caminhões com adesivos do programa 'Cidade linda'.

Transmissão do cargo

No Theatro Municipal, Doria recebeu o cargo de prefeito de Fernando Haddad (PT), a quem derrotou nas eleições de outubro. Haddad levou uma gravata que ganhou de presente de Doria para a cerimônia e disse ter feito a transição "como se fosse para um irmão".

"Você vai governar uma das cidades mais eletrizantes do país. São Paulo é uma cidade que responde a qualquer estímulo para o bem e para o mal. Não é só do tamanho do estado ou do Brasil."

Haddad disse para Doria que ele vai receber São Paulo com as contas em dia. "Você recebe uma cidade em ordem. Pode sentar à sua cadeira, tranquilo. Está com caixa para honrar todos os compromissos. Uma dívida que é um terço da que eu herdei", disse Haddad.

Haddad pediu respeito à diversidade. "Cultivando a diversidade e a tolerância. É somando, e não dividindo. Abraçando acolhendo."

Também participaram da cerimônia o governador Geraldo Alckmin, o arcebispo de São Paulo, Dom Odilo Scherer, o presidente da Assembleia Legislativa, Fernando Capez, a ex-vice-prefeita Nádia Campeão, e as primeiras damas Lu Alckmin, Ana Estela Haddad e Bia Doria.

Fonte: G1

Deixe seu comentário