Portal O Dia
  • Portal O Dia /
  • Brasil /
  • Depois de marcar reunião com Mantega, metalúrgicos encerram manifestação em SP

Depois de marcar reunião com Mantega, metalúrgicos encerram manifestação em SP

Depois de marcar reunião com Mantega, metalúrgicos encerram manifestação em SP

21/03/2012 11:31

São Bernardo do Campo (SP) – Os metalúrgicos encerraram às 10h15 a manifestação na Via Anchieta em que reivindicavam a desoneração do Imposto de Renda que incide sobre os abonos e a Participação nos Lucros e Resultados.

Cerca de 10 mil pessoas participaram da passeata, organizada pelo Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, que partiu da fábrica da Mercedes-Benz e foi até a BomBril, no km 14 da Anchieta. De acordo com a Polícia Militar, cerca de 5 mil pessoas participaram do protesto.

O trânsito nas pistas marginais da rodovia ficou totalmente bloqueado até as 10h30. Houve filas de carros durante a manifestação, mas a movimentação já está voltando ao normal, segundo a Polícia Rodoviária.

À tarde, representantes das centrais sindicais vão se reunir às 15h30 com o ministro da Fazenda, Guido Mantega, para discutir propostas de desoneração e incentivos ao setor produtivo e ao consumo. “O objetivo foi alcançado. Chamamos a atenção da população para a questão”, destacou o presidente do Sindicato dos Metalúrgicos, Sérgio Nobre.

Essa é a primeira manifestação de uma série que bancários, químicos, metalúrgicos e petroleiros prometem fazer nos próximos dias para pressionar parlamentares e governo a isentar os trabalhadores do pagamento do Imposto de Renda sobre a Participação nos Lucros e Resultados.

Amanhã (22), os bancários vão atrasar a abertura das agências bancárias da região da Avenida Paulista. O protesto começará às 7 horas.

Fonte: Agência Brasil

Deixe um comentário

Tópicos

Veja também

há 16 horas
As fraudes ocorreram entre 1998 e 2008, em governos do PSDB.
há 18 horas
Cantora de funk de oito anos é alvo de investigação sobre "forte conteúdo erótico e de apelos sexuais" em músicas e coreografias
há 18 horas
De acordo com relatório da PRF, manifestações ocorrem em 5 estados
há 21 horas
A petroleira assumiu na quarta-feira, 22, que parte do dinheiro, R$ 700 milhões, foi desviada da diretoria comandada por Graça.