• Águas de Teresina
  • assinatura jornal

Notícias Uruçuí

21 de julho de 2017

Governo do Piauí regulariza mais terras em Uruçuí

Governo do Piauí regulariza mais terras em Uruçuí

Por meio do Interpi, o Governo do Piauí concluiu a regularização de mais 2.405 hectares na região de Uruçuí, no sul do Estado, pelo processo de titulação onerosa, em acordo com o a lei 6709 / 2015. Os títulos de posse definitiva foram entregues pelo diretor-geral do Instituto de Terras do Piauí (Interpi), Herbert Buenos Aires, contemplando seis requerentes da região da Serra do Pirajá e dois da Chapada da Estiva, todos eles, agricultores que vivem e trabalham nas terras agora regularizadas.

Receberam seus documentos de posse de terras os produtores rurais Genésio André Raupp, Marcelo Ernesto Raupp, Santino Raupp, Edir Maria Raupp, Fabiana Lerner Raupp, Adriana de Oliveira Ferreira Raupp, Beatriz Gonçalves Jost, Elson Luiz Kulzer, Hélcio Jost e Marlice Lúcia Vogt.

Aqueles produtores rurais que também desejem obter a segurança jurídica garantida pelo processo de regularização das terras, podem procurar a Secretaria da Procuradoria do Interpi para obter informações e iniciar o processo. Podem, ainda, preencher o requerimento de regularização fundiária no endereço eletrônico www.interpi.pi.gov.br ou www.sefaz.pi.gov.br, imprimi-lo, anexar os documentos necessários e, a seguir, protocolar o pedido junto ao Setor de Protocolo do órgão. 

Conforme a Lei de Regularização Fundiária, a legitimação será onerosa para os proprietários requerentes sempre que a propriedade supere os quatro módulos fiscais. Os valores são os definidos por decreto estadual.

Assim, o Interpi mantém o compromisso de viabilizar a regularização fundiária no estado, dando segurança jurídica aos proprietários, consequentemente, contribuindo com o desenvolvimento econômico do Piauí.

13 de julho de 2017

Setre Nos Municípios movimenta a cidade de Uruçuí

Setre Nos Municípios movimenta a cidade de Uruçuí

A cidade de Uruçuí que fica localizada a 453 km da capital, recebeu no último mês o curso de Construção Civil pelo programa “Setre nos Municípios”, cerca de 50 alunos estão participando desta qualificação, que já seque com as aulas práticas a todo vapor.

O Secretário do Estado de Trabalho e Empreendedorismo, Gessivaldo Isaías, ressalta a importância de oferta este curso para a cidade de Uruçuí. “Como Uruçuí é uma cidade que está na lista dos municípios piauienses que mais crescem nos setores econômicos, decidimos ofertar este curso para seguirmos em busca deste crescimento e da redução do desemprego no nosso estado para que assim possamos vencer a crise econômica mundial”, destaca o Secretário.

Para o Prefeito de Uruçuí, Dr. Wagner Coelho os cursos são essenciais para a qualificação Profissional e Social da comunidade. “Além de proporcionar aos Uruçuienses a oportunidade de qualificar-se profissionalmente, estamos ainda cuidando do social. Nosso compromisso é dar qualificação ao nosso povo, buscar gerar emprego e renda, além de cuidar da vida das pessoas, sobretudo as famílias mais humildes”, pontuou o Prefeito.

O curso proporciona aos alunos a oportunidade de aprenderem na prática todos os “macetes” da área da construção civil. Como uma tarefa prática, eles estão reconstruindo a casa da Dona Helenice, no bairro Bela Vista, casada e mãe de 7 filhos.

O curso foi solicitados pela Secretária de Planejamento, Fran Pellissari e o Secretário de Juventude, Alysson Guimarães, e faz parte do programa “Setre nos Municípios”, que tem como objetivo a qualificação de trabalhadores de comunidades carentes para investirem em uma melhor carreira profissional, através de qualificação profissionalizante.

No final do curso, os participantes recebem a certificação que comprova suas aptidões para ingressarem no mercado de trabalho.

15 de maio de 2017

Produtores rurais do Chapadão da Estiva recebem títulos definitivos de terra

Cerca de 5.935.9228 hectares foram regularizados, garantindo segurança jurídica às famílias

Os produtores rurais da localidade Nova Santa Rosa, no Chapadão da Estiva, receberam, na sexta-feira (12), os Títulos Definitivos de Transferência de Domínio de seus respectivos imóveis. Os documentos foram entregues durante a visita oficial do governador do Estado, Wellington Dias, e do diretor geral do Instituto de Terras do Piauí (Interpi), Herbert Buenos Aires. O Chapadão está localizado no município de Uruçuí, sul do Piauí.

O imóvel patrimonial do Estado do Piauí denominado Gleba Chapadão da Estiva possui uma área de 25.712.4840 mil hectares, adquiridos através de ação discriminatória judicial concretizada em 2003. Logo em seguida, em 2004, foram celebrados, através do Interpi , contratos de Concessão de Direito Real De Uso com as famílias que, até hoje, moram e trabalham nas terras, produzindo soja, milho e arroz, principalmente.

Com o advento das leis 5.966/2010 e 6.709/2015, os concessionários solicitaram a regularização onerosa das áreas. Esta ação de regularização fundiária teve como resultado o ingresso nos cofres do Estado do Piauí a quantia de R$ 990.713,40 mil reais e beneficiou 18 produtores rurais na Nova Santa Rosa, totalizando uma área aproximada de 5.935.9228 ha.


Outros processos também iniciados, na Estiva, seguem em fase de emissão de boletos para pagamento das terras, que já se encontram vistoriadas e georreferenciadas pelo Interpi.

O diretor do Instituto de Terras afirma que esta ação é parte do esforço do Governo para acelerar a política de regularização de terras no Estado e garantir segurança jurídica para seus proprietários. Herbert Buenos Aires enfatiza ainda que sua missão, à frente da direção do órgão, é seguir modernizando-o.  "Para alcançarmos nossos objetivos, de atender os mais 15 mil processos de regularização, hoje em andamento, precisamos otimizar a gestão,  com equipes capacitadas e também aumentar a quantidade de técnicos para o desenvolvimentos das tarefas fins do Instituto", informa. 

A entrega dos títulos aconteceu no segundo dia da 10° Exposoja, a Exposição-Feira em Nova Santa Rosa realizada pela Associação de Produtores Rurais Serra Branca e a Prefeitura Municipal de Uruçuí, para marcar o período a colheita do grau nos Cerrados Piauienses, que neste ano, promete uma safra recorde na região.

20 de fevereiro de 2017

Uruçuí é referência em saúde para o Sul do estado

Uruçuí é referência em saúde para o Sul do estado

Uma das medidas do Governo do Estado para garantir serviços de qualidade à população é descentralização dos serviços de saúde. Com isso, o interior do Piauí ganha mais resolutividade e passa aumentar a assistência nos procedimentos de média e alta complexidade, bem como no âmbito da atenção primária à saúde.

Em todo o Piauí, investimentos para estruturação e modernização da rede pública de saúde. Na região sul, a Secretaria de Estado da Saúde tem realizado importantes ações para assistir à população, considerando as necessidades específicas de cada microrregião.

Como a inauguração do primeiro Centro de Referência em Saúde do Trabalhador (CEREST) rural do Piauí, em Uruçuí. O município, e região do Alto Parnaíba como um todo, tem suas principais atividades econômicas voltadas à agricultura e agroindústria, o que gera um número considerável de trabalhadores da área expostos a agrotóxicos e outros produtos químicos.

O CEREST Rural se propõe a realizar o acompanhamento desses trabalhadores através de ações preventivas, assistência à saúde, investigação de agravos e realização de exames de diagnóstico, que serão realizados no próprio laboratório do Hospital Regional Senador Dirceu Arcoverde, em Uruçuí. Além da fiscalização constante às empresas agrícolas sobre o cumprimento das normas de segurança e boas condições ao trabalhador.

“Precisamos estar preocupados com a saúde dos nossos trabalhadores, pensando nisso, vimos à necessidade de aqui implantamos o primeiro CEREST rural, que tem essa proposta mais voltada para o setor primário da agricultura, para que assim possamos fazer esse atendimento tão necessário na vida dessas pessoas que lidam com diversos setores, mas de uma forma especial às que lidam com trabalhos envolvendo o agronegócio”, explica o secretário de Estado da Saúde, Francisco Costa.

O modelo do CEREST é referência em vários outros estados, sendo o Piauí um dos pioneiros no desenvolvimento desse método de atuação, como diz a Diretora de Vigilância Sanitária do Estado, Tatiana Chaves, “nossa equipe já realizou diversas visitas pelo Brasil, a pedido dos gestores dos estados, apresentando o modelo dos Centros de Referência em Saúde do Trabalhador desenvolvido por nós aqui no Piauí”.

Melhorias na rede hospitalar de Uruçuí
O Hospital Regional Senador Dirceu já recebeu a primeira etapa da reforma e ampliação da unidade, abrangendo as áreas de enfermaria, apoio diagnóstico, serviços de mamografia e ultrassonografia, além da urgência e emergência. Também está sendo reformado o centro cirúrgico, já com obras bem avançadas, com previsão de conclusão para os próximos dois meses.

O Hospital também recebeu mobiliários e uma ambulância para o transporte adequado de pacientes nos casos em que não haja condições de solucionar o agravo no próprio município.

Para o governador do Estado, Wellington Dias, “a proposta é que aqui tenhamos condições de realizar atendimento em várias especialidades, investindo em tecnologias como a telemedicina, para garantir o atendimento descentralizado, tanto de alta complexidade como ampliando a assistência no âmbito da atenção básica à saúde”.

Uruçuí recebe também o serviço da farmácia do componente especializado, voltado às pessoas que precisam de tratamento com medicamentos de alto custo, e agora podem ter acesso de forma gratuita no próprio município. 

Uruçui( Foto: Paulo Barros)

Seguindo o plano do Governo do Estado, será implantado um Centro de Especialidades no município para atender toda região do Alto Parnaíba. Além disso, o Centro de Fisioterapia e o Centro de Reabilitação passarão por reformas e melhorias estruturais. 

“Investimos na estrutura e hoje muitos avanços já podem ser percebidos. Facilitamos o acesso à saúde e estruturamos a rede hospitalar de Uruçuí para que possamos cuidar das pessoas próximo aos seus locais de morada”, explicou Francisco Costa.

Mais assistência à atenção primária em saúde

A comunidade Nova Santa Rosa receberá uma Unidade Básica Avançada de Saúde (UBAS), a autorização para início do processo de licitação já foi dada pelo governador Wellington Dias. A ação irá beneficiar a população da comunidade, que fica localizada distante da zona urbana e necessita de assistência mais próxima.

07 de outubro de 2016

Vistorias em imóveis rurais de Uruçuí serão concluídas no final deste mês

Vistorias em imóveis rurais de Uruçuí serão concluídas no final deste mês

As atividades de vistorias dos imóveis rurais no município de Uruçuí já estão em fase de finalização. A previsão é que o Instituto de Terras do Piauí (Interpi) conclua os trabalhos na segunda quinzena deste mês de outubro. Os próximos municípios a passar pelas vistorias serão Santa Filomena, Bom Jesus e Baixa Grande do Ribeiro.

A equipe técnica do Interpi, que está em campo desde o mês de setembro, tem como meta vistoriar só em Uruçuí, cerca de 200 propriedades rurais, situadas nas regiões do Chapadão da Estiva e de Nova Santa Rosa.

A medida faz parte do Programa de Regularização Fundiária, prevista na Lei Nº 6.709/2015, que pretende fomentar o desenvolvimento econômico e agrário do Estado.

“Há um compromisso do Governo do Estado, por meio do Interpi, de titular muitas famílias ainda este ano, principalmente, na região do Cerrado. Com o título em mãos, os pequenos e médios empresários que produzem na região serão beneficiados por adquirir a seguridade de posse da terra e ainda terão acesso a financiamentos bancários, o que garantirá o investimento na produção”, explica Jailton Chaves, diretor de operações do Interpi.

O sonho de se tornar proprietário da terra virou realidade para a família do estudante de Administração, Jiomar Filho, na manhã desta quinta-feira (6), por ter recebido oficialmente o título definitivo da terra pela direção geral do órgão. “Moramos há quase 15 anos, no município de Santa Filomena, na região da Serra da Fortaleza e produzimos soja, arroz e milho. O título definitivo representa o início do nosso sonho, que é investir na fazenda, no armazenamento e secagem de grãos e ainda plantar com maior segurança de que a terra é nossa”, fala emocionado Jiomar Filho, que é natural do Tocantins.

Para o pai do estudante, Jiomar Aparecido, o título definitivo veio em boa hora. “Muitos trabalhadores rurais reclamavam que o título definitivo seria impossível, já que era bem burocrático. Hoje, vi que valeu a pena não desistir. A nossa meta daqui para frente é investir mais ainda na produção da soja e quem sabe nos tornarmos agropecuaristas”, comemora.