Portal O Dia

Jaicós

Jaicós

Otávio Veloso

Notícias de Jaicós

Vereador expulso do PP afirma estar sendo perseguido

Vereador é acusado de sabotar partido e apoiar adversários nas Eleições de 2008.

30/10/2009 15:31

O diretório estadual do PP - Partido Progressista no Piauí cassou a filiação do vereador Francisco Lima Rodrigues, o “Branco”, do município de Jaicós, por infidelidade partidária. Segundo a executiva estadual do Partido, após proporcionar amplo direito de defesa, decidiu expulsar o vereador, alegando conduta avessa ao partido. O vereador foi acusado de apoiar adversários nas Eleições de 2008.

O fato tomou destaque no cenário político do município e foi debatido durante a Sessão Ordinária da Câmara Municipal de Jaicós, realizada na manhã desta quinta-feira (29). O vereador Branco fez uso da tribuna para denunciar que está sendo perseguido. “Estou sendo perseguido de forma articulada e planejada, diretamente pela pessoa do vereador João Batista de Carvalho [João de Edmundo do PP]”.

Branco acusou o vereador do PP de estar levando injúrias e inverdades ao povo de Jaicós, atitude vista pelo mesmo como uma falta de respeito à população. Segundo o parlamentar, logo que foi eleito, passaram a surgir declarações que o mesmo não seria diplomado, empossado, e por fim, que terá seu mandato cassado.

“O fato de ter deixado de fazer parte do quadro do PP não quer dizer que eu não vá cumprir o meu mandato. Partido não tem poder para casar mandato de nenhum vereador, de nenhum prefeito. O máximo que o Partido pode fazer é o que eles fizeram, me expulsaram. O mandato apenas a Justiça pode casar”, disse. Acrescentou ainda que os fatos serão esclarecidos e que o mesmo cumprirá o seu mandato por quatro anos, levando à Câmara tudo que seja de interesse do município.

Branco referiu-se ao tempo em que João de Edmundo foi vereador da base aliada na administração anterior, e declarou que o mesmo “deveria ter se preocupado mais com o município, ao invés de ter apenas angariado recursos para si próprio”, destacando a localidade Várzea Queimada. Segundo o vereador Branco, o mesmo sentiria-se envergonhado em fazer parte da administração e ver pessoas de sua comunidade tendo que percorrer até 500 metros para obter água. Anunciou ainda que no início de novembro, a população da localidade Várzea Queimada terá água nas residências, graças ao interesse da nova administração.

Para Branco, os fatos mostram que “está conseguindo o vereador João Batista de Carvalho, a antipatia e a discredibilidade do povo desta cidade”, e concluiu declarando que tem a humildade de anunciar que não faz mais parte do Partido Progressista, em função de perseguição direta do vereador João de Edmundo.
Fonte: Cidades na Net
Edição: Portal O Dia
Repórter: Portal O Dia

Deixe um comentário

Tópicos

Veja também

há 28 dias
O último contato com a família foi feito através de uma fotografia datada de 27 de julho de 1956
há 1 mês
O caso aconteceu no Centro da cidade, nas proximidades do cemitério municipal
há 2 mêss
Segundo informou o delegado de Polícia Civil, Dr. Antônio Nilton, o Erik é considerado o terror da comunidade