• Patrimônio 10/17
  • Unimed
  • assinatura jornal

Notícias Buriti dos Montes

23 de julho de 2012

Buriti dos Montes ganhou monumento em homenagem ao Cânion do Rio Poty

Monumento foi construído em frente à câmara municipal

No último sábado (14/07), o prefeito de Buriti dos Montes, Prof. Soares, entregou à população buritiense o Monumento ao Cânion do Rio Poty, com réplicas das gravuras rupestres deixadas pelo homem primitivo em rochas no leito do Poty, notadamente no sítio arqueológico da Bebidinha, onde está a maior concentração de inscrições, descoberta pelo sociólogo Benedito Rubens, que é Coordenador de Turismo e Meio Ambiente daquele município. As réplicas das gravuras foram feitas pelo artista plástico João Oliveira, de José de Freitas. Situado na Av. José Soares, em frente à Câmara Municipal, a solenidade de entrega oficial do monumento, além das presenças de Prof. Soares e Benedito Rubens, contou também com a presença de Robson Lima (Coordenador de Turismo em Castelo do Piauí); dos representantes da Condatur Jair Silva, Carlos Henrique e Jaime; bem como Wanderlei Marques (Secretário de Meio Ambiente de Crateús-CE), e uma equipe da ONG Associação Caatinga composta por Darbilene, Edna, Fernanda José de Ribamar (Bio) e Ewerton, sendo este último Gerente da RPPN Serra das Almas, situada entre os municípios de Crateús-CE e Buriti dos Montes-PI. Também estiveram presentes o Dr. Chaves e sua esposa, Professora Edna Chaves, que está desenvolvendo sua tese de Doutorado na Universidade Federal do Piauí - UFPI, tendo como objeto de estudo a vegetação de carrasco, sendo que parte de sua área de estudo está situada no cânion do Poty.

22 de maio de 2012

Buriti dos Montes entre as cidade em estado de emergência

Defesa Civil apontou dezenas de cidades na mesma situação

Por meio da Portaria Nº 188, de 10 de maio de 2012, publicado no Diário Oficial da União dessa sexta-feira (11), o secretário nacional de Defesa Civil, Humberto Viana, reconheceu mais 18 municípios do Piauí em situação de emergência por conta da estiagem. Com a inclusão desses 18 municípios, o Piauí já soma 78 cidades em situação de emergência por conta da seca, reconhecidos pela Secretaria Nacional de Defesa Civil. Há ainda mais 24 municípios que estão em processo de reconhecimento, somando um total de 102 municípios, em todo o Estado.

Os municípios que tiveram sua situação de emergência reconhecida pela Defesa Civil, por meio da Portaria Nº 188 são: Alagoinha do Piauí, Arraial, Beneditinos, Buriti dos Montes, Campo Alegre do Fidalgo, Coronel José Dias, Currais, Itaueira, Jaicós, Júlio Borges, Manoel Emídio, Milton Brandão, Novo Santo Antônio, Palmeirais, Pavussu, Sigefredo Pacheco, Socorro do Piauí e Tamboril do Piauí. O governo do Estado já reconheceu a situação de emergência em mais de 100 municípios em todo o Piauí, mas o processo de reconhecimento pela Defesa Civil Nacional deverá confirmar todos os decretos expedidos pelo Estado.
De acordo com o prefeito de Paulista, Luís Coelho, município que já teve sua situação de emergência reconhecida por parte da Defesa Civil, o Piauí deverá ter cerca de 150 municípios sofrendo com a seca, até que as chuvas voltem a cair no interior do Estado. "Como a situação atual é crítica, e eu acredito que chegaremos a 150 municípios em estado de emergência, as ações de curto prazo, como a distribuição de cestas básicas, carros-pipa e o bolsa estiagem, anunciado pelo governo federal, devem ser tomadas em regime de urgência", afirma

Luís Coelho explica que o armazenamento da água deve ser feito com alguns cuidados, pois a perda com a evaporação chega a ser até três vezes mais rápida do que com o consumo humano. O gestor lembra que as ações tomadas não podem se resumir à distribuição de água e alimentos. "Devemos também tomar ações como construção de pequenas e médias barragens, cisternas, limpeza de barreiros e açudes, todas a médio prazo. E finalmente a longo prazo, a construção de adutoras, que podem ser abastecidas com a água das barragens ou com a água do Vale do Gurgueia", finaliza.

09 de março de 2012

SETUR busca apoio da UFPI para trabalhos no Cânion do Poty

Turismo ganha mais destaque e mais força na região

A Secretaria de Turismo (Setur) e a Prefeitura de Buriti dos Montes estão buscando o apoio do Departamento de Arqueologia e Conservação Rupestre, da Universidade Federal do Piauí (UFPI), para realizar um trabalho de levantamento e organização dos sítios arqueológicos do município.O secretário de Turismo, Sílvio Leite, o prefeito Professor Soares e Claudiana dos Anjos da Superintendência do Iphan-PI se reuniram, nesta quarta-feira (7), com a coordenadora do curso Conceição Lages e professores da área para discutir a forma de parceria e o trabalho que pode ser desenvolvido no município.

Segundo Sílvio Leite, a Prefeitura de Buriti dos Montes, já vem buscando apoio, através de convênios com a cidade de Mação, em Portugal, para que seja realizado um levantamento dos sítios arqueológicos existentes à margem do rio Poti, por isso, a Setur resolveu intermediar o contato com os mestres da Universidade Federal do Piauí.

"A Setur reconhece o potencial arqueológico do município que ainda não foi explorado cientificamente e nem turisticamente. Entendemos que um caminho que pode ser trilhado pela Prefeitura de Buriti dos Montes é fazer um convênio com a Universidade Federal do Piauí que possui técnicos qualificados para realizar pesquisas e levantamentos que seriam a base para trabalhamos o turismo arqueológico no município", disse. A professora Conceição Lages disse que uma equipe de professores e alunos do curso de arqueologia da UFPI estiveram no município no mês de fevereiro, onde passaram três dias no Cânion do Poti e ficaram impressionados com a riqueza do complexo arqueológico no local. "Não conheço nada igual como esse sítio que visitamos em Buriti dos Montes", disse a professora. Segundo a docente, atualmente existem dois projetos de mestrado do curso de arqueologia que estão sendo desenvolvidos com base no material arqueológico do município e que o departamento tem muito interesse em realizar pesquisas na região.

"Voltaremos ao município no próximo mês, para continuar o levantamento de gravuras e temos todo interesse em trabalhar o local como um sítio escola, dentro do nosso departamento", disse.

Ao final da reunião, ficou definido que a Coordenação do Curso de Arqueologia irá preparar um projeto de parceria com o município e que de imediato será feito um diagnóstico do local que será apresentado em 30 dias para a Prefeitura e a Secretaria de Turismo.

A próxima reunião de trabalho acontecerá dia 14, às 14h, no Departamento de Arqueologia e contará com técnicos da Setur, Prefeitura de Buriti dos Montes, Iphan, e professores e alunos do curso de arqueologia.