Portal O Dia

Felipão ri de “fantasma de 50” e usa grupo jovem contra assombração

Luiz Felipe Scolari não se assustou com a presença do "fantasma de 50" no Brasil. Ao contrário. O técnico da Seleção Brasileira se divertiu com o vídeo criado pela fornecedora de material esportivo do Uruguai, em que o personagem de lençol azul as

25/11/2013 15:00

Luiz Felipe Scolari não se assustou com a presença do "fantasma de 50" no Brasil. Ao contrário. O técnico da Seleção Brasileira se divertiu com o vídeo criado pela fornecedora de material esportivo do Uruguai, em que o personagem de lençol azul assombra o Maracanã, alguns pontos turísticos e principalmente a população brasileira.


"Vi o vídeo que foi apresentado por causa da vitória do Uruguai e achei interessante. Os caras foram criativos. Não somos só nós, brasileiros, que sabemos fazer isso", comentou Felipão, rindo, sobre a propaganda com o "fantasma de 50".Quando o assunto é sério, no entanto, Felipão deixa a brincadeira de lado. O treinador que já rechaçava qualquer interferência do Maracanazo durante a Copa das Confederações - em que o Brasil derrotou o Uruguai por 2 a 1, no Mineirão - voltou a externar o seu destemor com a classificação do país vizinho para a Copa do Mundo de 2014.

"Meus jogadores nasceram mais ou menos em 1985 e nem sabem que a Copa de 1950 existiu. Eles não estão nem aí", avisou, durante um evento publicitário de que participou nesta segunda-feira, no Morumbi.

O artifício de Felipão para amenizar a pressão sobre a Seleção Brasileira não é novo. Na Copa das Confederações, ele chegou a mentir a sua idade para enfrentar o "fantasma de 50". "Eu nem era nascido em 1950. Nasci em 1964", havia ironizado o treinador, que, na verdade, veio ao mundo em 9 de novembro de 1948, na cidade gaúcha de Passo Fundo. Ele tinha dois anos de idade, portanto, quando Ghiggia se consagrou no Maracanazo e o goleiro Barbosa foi apontado como vilão nacional.

De qualquer forma, os 64 anos que separam as duas Copas realizadas do Brasil não são um argumento isolado para o técnico da Seleção conter a empolgação uruguaia. "Vejam 1950 pelo lado positivo: fomos à nossa primeira final em Mundiais. Aqueles jogadores merecem ser valorizados como vencedores. Cumpriram uma meta. Quando alguém vier falar de fantasma e de gol de fulano, vou responder que o Brasil chegou à decisão. É isso o que vou falar para os meus atletas, pois é algo que devemos valorizar", concluiu o destemido Felipão.

Fonte: Esporte interativo

Deixe um comentário

Tópicos assombracao, jovem, grupo, rfantasma, felipao,

Veja também

há 1 dia
Em duelo entre adversários diretos pela última vaga na Champions atrás dos três favoritos Real, Barça e Atlético, o Valencia voltou ao G4 ao derrotar por 3 a 1 o Sevilla, neste domingo, pela vigésima rodada do Campeonato Espanhol.
há 1 dia
Doha, 25 jan (EFE).- A seleção brasileira masculina de handebol esteve próxima de surpreender e eliminar a Croácia no Mundial neste domingo, mas foi derrotada por 26 a 25 e deu adeus ao torneio disputado no Catar nas oitavas de final.
há 1 dia
A seleção brasileira de handebol masculino passou perto de conseguir uma façanha histórica, mas foi eliminado nas oitavas de final do Mundial disputado no Catar ao perder por apenas um gol de diferença (26-25) para a tradicional Croácia.
há 1 dia
Foi um por um triz, como havia sido em 2013, contra a Rússia.