• elshallon
  • Unimed
  • assinatura jornal

Vanessa Giácomo sobre preservar os filhos: 'questão de segurança'

Com um rosto expressivo e beleza marcante, Vanessa Giácomo, a policial Antônia de Pega Pega, é dura na queda. Não foge de problemas e é uma espécie de porto seguro de sua família.

16/07/2017 12:21h

Vanessa Giácomo é uma gigante. A fala doce e meiga e seu 1,60 metro de altura podem até enganar à primeira vista. Mas, em poucos minutos de conversa, já se percebe que a atriz, nascida em Volta Redonda, interior do Rio, é uma mulher que assume as rédeas de sua vida – e também de quem a pede ajuda.

Aos 34 anos, é ela quem resolve os problemas da família. “Sou uma mulher forte”, diz a mãe de Moisés, de 7 anos, e de Raul, de 9, de sua união com Daniel de Oliveira, e Maria, de 2 anos, do casamento com o empresário Giuseppe Dioguardi. A intérprete da policial durona de Pega Pega surge, aqui, elegante e sensual em um ensaio realizado na Master Suíte do Hotel Gran Meliá Nacional, em São Conrado, no Rio, e diz que é muito feliz: “O que me causa a felicidade plena está nas coisas mais simples da vida”.


Fotos  Pino Gomes/Ed. Globo

Casamento

“Encontrei nele (no empresário Giuseppe Dioguardi) todos os elementos que me fazem ser feliz e leve. O tempo inteiro. Tudo o que eu vejo nele, eu amo. É uma admiração e uma paixão que aceleram meu coração até hoje, cinco anos depois. É um prêmio. Sou muito sortuda na vida.”

Caseira
“Gosto de sair com amigos, com meu marido, com as pessoas que estão mais próximas. Adoro comer bem e ir a um show legal. Mas sair para balada, não. Não vou há muito tempo. Até perdi o ritmo de dançar, eu acho (risos). Nunca fui baladeira. Eu saía como toda jovem lá em Volta Redonda, mas não muito.”

Mãe perfeita
“Meus filhos me ensinam muito. Têm um olhar tão diferente do meu... Estou sempre em busca da perfeição como mãe e sou coruja mesmo. Algumas mães falam assim sobre os filhos: ‘Você acha ele bonito? Eu sou suspeita para falar’. Mas eu não. Digo logo que meus filhos são lindos (risos). Sou apaixonada pelo jeitinho de cada um. Sou babona. Me emociono com as apresentações deles no colégio. Pago muito mico.”

Segurança
“Preservo muito a imagem dos meus filhos. Acho que o mundo de hoje está muito violento e complicado. Meus fãs gostam de ver meu dia a dia, mas sempre (que posto fotos) deixo meus filhos mais de costas para não mostrar tanto o rosto. Questão de segurança e preocupação de mãe mesmo. Maria é a minha cara e Moisés também é muito parecido comigo. O Raul parece com o pai (Daniel de Oliveira).”

Mãe de três
“Não fechei a fábrica, mas o futuro a Deus pertence. Não fecho as portas para nada disso. Estou superfeliz com três filhos. Acho que é um número bom. Gosto de casa cheia. E três está ótimo. Gosto de viajar com eles e consigo administrar bem.”

Pepe
“Meus filhos mais velhos são muito agarrados com o Giuseppe, é uma relação ótima. O chamam de Pepe. Ele é muito carinhoso e presente na vida deles. É parceiro. E o Daniel é um bom pai também. Fica muito com as crianças.”

Mulher forte
“Eu me considero forte. Sou dura na queda, uma fortaleza. E resolvo tudo. Quando está tudo um caos, a minha família vem toda para mim. Tenho um irmão (o empresário Vinícius, de 36 anos) que mora nos Estados Unidos, mas, mesmo quando ele vivia aqui no Brasil, tudo era comigo. Teve a doença e a morte da minha mãe (Dona Ivonete, vítima de câncer, em 2013). Foi muito difícil. Talvez até devesse ter feito terapia. Mas eu encarei. Tomo as rédeas da vida mesmo.”

Roteirista
“Gosto muito de escrever. Eu tenho vários roteiros prontos, de longa, de curta, de série. Leio muitos livros sobre o assunto. De tanto ler roteiro de filme e de capítulo de novela, fui pegando o jeito de fazer. Quando a novela acabar, pretendo fazer um curso profissionalizante.”

Realizada
“Sou uma pessoa feliz com o que tenho. Mesmo. O que me causa a felicidade plena está nas coisas mais simples da vida. De verdade. Uma festa glamourosa, eu acho legal. Mas o que me deixa realmente feliz é estar cercada de amor, como estar em casa rodeada pelos amigos. Claro que quero conquistar muitas outras coisas e tenho sonhos. Sem isso, a vida vira um marasmo.”

Pega Pega
“Tenho uma dublê para as cenas mais fortes de ação. Faço várias também, mas me arrisco bem menos. Só cenas com pouquinho risco. Nesse sentido, eu sou medrosa. Mas, na hora da gravação, finjo que não estou com medo. Meu coração quase sai pela boca. Fazia os testes morrendo de medo. Tenho medo de altura, mas eu fiz! A Antônia é uma personagem que estou amando fazer. É deliciosa. O lado humano dela está presente sempre, mas a novela mostra também o lado dos policiais, pessoas que colocam suas vidas em risco neste mundo violento de hoje. Fiz preparação com muitos deles, até aprendi a atirar.”

Fonte: Quem

Deixe seu comentário