Portal O Dia

Rodrigo Santoro volta ao cinema em '300: A Ascensão do Império'

O personagem de Santoro continua tendo poucas cenas

07/03/2014 10:36 - Atualizado em 07/03/2014 10:42

As batalhas gregas estão de volta. Nessa sexta-feira, 7 de março, estreia nos cinemas nacionais '300: A Ascensão do Império' , novo filme que retoma as sangrentas disputas travadas durante o período da Grécia Antiga. Mas se engana quem pensa que 'A Ascensão do Império' é uma continuação do longa original, '300', lançado em 2006. Na verdade, a nova trama acontece paralelamente aos eventos ocorridos no primeiro filme. Isso, inclusive, pode ser percebido ao longo da projeção, a partir de referências sutis ao protagonista da produção de oito anos atrás, o Rei Leônidas, interpretado por Gerard Butler.

Já '300: A Ascensão do Império' é centrado na história do Rei Xerxes, que é novamente vivido por Rodrigo Santoro. O curioso é que qualquer um, antes de ver o filme, pensa que o ator brasileiro dessa vez, ao contrário do longa original, vai aparecer mais. No entanto, aí reside mais um equívoco. Apesar de funcionar como o ponto de partida da história, o verdadeiro vilão de '300: A Ascensão do Império' não é Xerxes, mas sim Artemísia (Eva Green), uma perigosa e vingativa comandante da marinha persa, responsável por conduzir Xerxes em direção ao trono.

O personagem de Santoro continua tendo poucas cenas, enquanto Eva reina absoluta no quesito maldade, despertando a raiva do espectador de '300: A Ascensão do Império'. Já com relação ao lado dos mocinhos, saiu Butler e entrou Sullivan Stapleton, que encarna o general ateniense Temístocles, que tem a missão de liderar seu exército durante a Batalha das Termópilas, contra Xerxes e Artemísia.

O roteiro do filme, novamente assinado por Zack Snyder, em parceria com Kurt Johnstad, e baseado na graphic novel de Frank Miller, começa mostrando como Temístocles despertou a sede de vingança de Xerxes ao matar seu pai, o Rei Darius (Igal Naor), no campo de batalha. Na sequência dos acontecimentos, o personagem de Santoro então se torna rei e planeja sua retaliação contra o povo de Atenas e, principalmente, Temístocles. O general ateniense então pede ajuda para a Rainha de Esparta, Gorgo (Lena Headey), que ao disponibilizar seus homens para Temístocles tornaria o seu exército bem mais poderoso.

Apesar da trama de '300 A Ascensão do Império' não ser tão interessante quanto o conto dos bravos guerreiros do primeiro longa, que venceram uma guerra praticamente impossível considerando o seu número reduzidíssimo de homens, o novo filme tem muitas similaridades com o anterior. O diretor Noam Murro, substituto de Snyder, aproveita toda a fórmula que deu certo no primeiro filme.

A estética visual é a mesma, assim como a estrutura narrativa e o estilo de edição das cenas, acelerando e desacelerando os takes de ação na batalha. Quem gostou de '300' provavelmente não se decepcionar com 'A Ascensão do Império'. E olha que talvez ainda exista espaço para um terceiro longa, já que o filme acaba com um corte abrupto no meio da batalha final e as luzes do cinema se acendem para revelar sua cara de tacho.

Fonte: MSN

Deixe um comentário

Tópicos santoro, personagem, continua, cenas, imperio, ascensao, volta, cinema, rodrigo,

Veja também

há 6 horas
Boate continua promovendo festas para maiores, dois anos após a Operação Aspásia, deflagrada para combater a exploração de prostitutas em Teresina.