Portal O Dia

Templo de Clio

Artigos e análises

Redação Portal O Dia

Do Piauí para o Olimpo

Cocal dos Alves e o exemplo de sucesso em competições de conhecimento

18/06/2011 05:33

Um município piauiense tem atraído atenção desde que Izael Francisco, de 14 anos, tornou-se o vencedor do Soletrando - 2011. Natural de Cocal dos Alves, a oeste do estado, o estudante não é o único destaque em competições de conhecimento.

Na matéria "Educação - o desafio da qualidade", do Jornal Nacional de segunda-feira, dia 13 de junho, a repórter local Neyara Pinheiro traçou um panorama da cidade que é referência no quesito educação. Alunos de escolas públicas conquistaram, como afirmou a jornalista, 120 premiações em Olimpíadas de Matemática nos últimos seis anos.

Seria difícil imaginar, caso não fosse verdade, que fato semelhante aconteceria na rede pública de ensino de uma cidade interiorana do Nordeste, região menos abastada que o Sudeste e Sul. Mas contrariando as expectativas e superando os obstáculos impostos pela situação já conhecida de descaso com o que não é privado, o professor de Matemática Antônio Cardoso do Amaral honra a profissão e figura como o grande responsável pelo sucesso dos alunos.

Há muito foi dito e ainda é repetido que ser professor no Brasil não é fácil. As condições de trabalho e o desinteresse dos aprendizes fazem com que estudantes de Licenciatura não sonhem com o magistério. A sala de aula muitas vezes é o último lugar em que o aluno gostaria de estar. A motivação para o estudo não existe em casa com os pais, e, na escola, a relação aluno-professor é mantida com uma lacuna servindo como o grande pêndulo que, a qualquer momento, soará avisando que o limite é intransponível.

Isso tudo existe, e o oposto também. Projetos sociais, ONGs, iniciativas privadas e pessoas comuns que acreditam poder mudar o cenário da educação brasileira investem dinheiro e tempo na construção de espaços e ideias semelhantes àquelas que guiam o professor de Izael e de tantas outras crianças: "Comprometimento, acima de tudo, e ainda mais preocupação. Ter a capacidade de se colocar no lugar dos alunos, conhecer as suas dificuldades e tentar superar tudo isso", diz Antônio Cardoso.

Colocar-se no lugar do outro é uma das atitudes mais nobres, pois implica fazer ao próximo somente aquilo que deseja que façam a si mesmo, e quando isso é vivenciado, boa parte dos problemas desaparece. Entretanto, como todo exercício de doação, não é fácil.

Não é fácil tomar para si a responsabilidade de uma turma de alunos cujos pais não frequentaram a escola ou não concluíram os estudos; é complicado, exige tempo e dedicação realizar tarefas que estão além das obrigações que o cargo de professor traz na cartilha e é igualmente desanimadora a constatação de que pouco é feito para mudar essa realidade. As medidas imediatistas, que têm como objetivo distorcer e mascarar os fatos, não constam na lista das providências cabíveis a tal situação.

No dia em que os políticos levarem a sério as discussões salariais e demais exigências de profissionais da educação como levam as aprovações absurdas de seus salários, alunos terão mais chance de ter uma trajetória parecida com a de Izael e de seus colegas.

Fonte: Jornal Nacional

Deixe um comentário

Tópicos Cocal dos Alves, Educação, Izael,

Veja também