• BSL NE
  • VIP TAXI teresina
  • bbrock
  • assinatura jornal
Boas e novas

Orar faz bem!

Quando nossas mãos não podem mais fazer nada, nossos joelhos podem.

20/02/2017 11:10h - Atualizado em 20/02/2017 13:33h

Conheço muitas pessoas que poderiam contar um montão de histórias sobre a eficácia da oração. Eu também tenho as minhas. E hoje quero contar uma especial. O começo dela aconteceu em dezembro de 2016, quando viajei para minha cidade natal, para visitar a família, junto com meu esposo, André, e nosso filho, Emanuel (1 ano e 5 meses na época). Pela manhã bem cedo, meu avô chegou à casa dos meus pais, para matar a saudade, principalmente do bisneto dele.

Minutos depois de levar o Emanuel para um passeio pela casa, ouço um barulho e o choro do meu filho. Meu vozinho tinha caído da escada com o bebê no colo. Para proteger o Emanuel, ele não poupou esforços, e caiu totalmente desprotegido, batendo a cabeça e as costas no chão. Aos 83 anos de idade, todos sabem, uma queda pode ser fatal.

Resumindo tudo o que aconteceu desde este episódio, meu avô precisou ser levado de ambulância para São Luís (MA), para ser atendido por um especialista. Foram dias e dias de internações, liberações, e novas internações, graças à mobilização de toda a família, para que ele tivesse o melhor atendimento possível.

Enquanto isso, eu descobria mais uma vez que quando nossas mãos não podem mais fazer nada, nossos joelhos podem. Pessoas de diferentes estados – Maranhão, Piauí, Ceará – se reuniam para orar pelo meu avô. Alguém pedia oração por ele num grupo de WhatsApp ou por telefone, e instantes depois um exército já estava de joelhos dobrados. Nem sabemos quais e quantas pessoas se compadeceram desta causa e levantaram suas vozes aos céus.

O resultado é que depois de muitos dias – com parada cardíaca, fratura em uma costela, cirurgia na cabeça e outras circunstâncias difíceis – meu avô saiu do hospital totalmente recuperado, pronto para brincar de novo com seus bisnetos.

Deus ouviu as orações e moveu suas mãos para dar mais tempo de vida ao meu avô. Mas a ênfase que quero dar neste relato é que a oração faz muito bem. Nesta ocasião, fez um grande bem para o meu avô, que está novamente no cantinho mais aconchegante do mundo pra ele: sua casa. Mas, a oração faz muito bem para todos os demais envolvidos: fez bem pra mim e pra todos os familiares, que foram fortalecidos por Deus durantes estes dias tão árduos. E por fim, fez bem para quem orou, e mais uma vez viu que a oração de um justo é poderosa e eficaz (Tiago 5.16).

“Peçam, e será dado; busquem, e encontrarão; batam, e a porta será aberta. Pois aquele que pede recebe; e o que busca encontra; e àquele que bate, a porta será aberta”. Mateus 7.7-8.

“E tudo o que pedirem em oração, se crerem, vocês receberão”. Mateus 21.22.

“Da mesma forma, o Espírito nos ajuda em nossa fraqueza, pois não sabemos como orar, mas o próprio Espírito intercede por nós com gemidos inexprimíveis. E aquele que sonda os corações conhece a intenção do Espírito, porque o Espírito intercede pelos santos de acordo com a vontade de Deus”. Romanos 8.26-27.

Fonte: orar, oração, Deus
Edição: Pollyana Rocha

Deixe seu comentário